Trabajo y Sociedad
Sociology of work, cultural studies and sociological/literary narratives
Nº 1,  2,  3, 4, 5, 6 , 7, 8, 9, 10,  11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21y 22, 23, 24, 25, 26,  27,  28 y 29 -Inverno 2017 -  ISSN 1514-6871 (Caicyt-Conicet) - SciELO

www.unse.edu.ar/trabajoysociedad


Trabalho e Sociedade (Trabajo y Sociedad)
Sociologia do trabalho, estudos culturais e narrativas sociológicas/
literárias
 

Trabalho e Sociedade (Trabajo y Sociedad) é uma revista de ciências sociais peer-reviewed. A revista foi criada em 1999 e é publicada duas vezes por ano pelo Departamento de Sociologia e Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento Social (Indes), da Universidade Nacional de Santiago del Estero (UNSE), Argentina. É tematicamente, teoricamente e metodologicamente aberta, mas concentra-se principalmente nas áreas da sociologia do trabalho, os estudos culturais ea relação entre narrativas sociológicas e literárias. Seu conselho editorial é composto por acadêmicos de UNSE e CONICET, seu Conselho Consultivo inclui reconhecidos especialistas nacionais e internacionais.


Work and Society (Trabajo y Sociedad)

Sociology of work, cultural studies and sociological/literary narratives

 

Work and Society (Trabajo y Sociedad) is a peer-reviewed social science journal. The journal was created in 1999 and it is published twice a year by the Department of Sociology and Research Institute for Social Development (INDES) at the National University of Santiago del Estero (UNSE), Argentina. It is thematically, theoretically, and methodologically open, but it focuses mainly on the areas of sociology of work, cultural studies and the relationship between sociological and literary narratives. Its Editorial board is comprised of scholars from UNSE and CONICET, its Advisory board includes recognized national and international experts.


RESUMOS

Num. 29 Inverno 2017

 

Num. 28 Verao 2017
Num. 27 Inverno 2016
Num. 26 Verao 2016
Num. 25 Inverno 2015
Num. 24 Verão  2015
Num. 23
Inverno 2014

 


Número 29, Inverno 2017

 

PROFESIONES, OFICIOS Y MODOS DE VIDA

 

MUNDOS Y DIMENSIONES RURALES

EXPERIENCIAS LATINOAMERICANAS

 

HETEROGENEIDAD ESTRUCTURAL Y SEGMENTACION DE MERCADOS

 

IMÁGENES Y MAGNITUDES DEL TRABAJO

 

PERSPECTIVAS ANALÍTICAS Y REGISTROS ETNOGRAFICOS

 

(Ir a portada de Trabajo y Sociedad)    (Volver a Listado de Resúmenes)


Num. 28, Verao 2017
 

DOSSIER:
TRABALHADORES DOS CUIDADOS NA ARGENTINA

ECONÓMICO E SOCIAL CENÁRIO: PROCESSO E DEBATES

 

MUNDOS DE TRABALHO: ETNOGRAFIAS E EXPERIENCES

PROCESSOS EDUCAÇÃO E IDÉIAS CIRCULAÇÃO

 

DIMENSÕES DO TRABALHO AGRÍCOLA: IDENTIDADES E PRÁTICAS

 

MIGRAÇÃO LABORAL: FATOS E METODOLOGIAS

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 


Num. 27, Inverno 2016

 

DOSSIER:
¿HACIA DÓNDE SE DIRIGE EL SINDICALISMO EN ARGENTINA Y BRASIL?

 

TRAYECTORIAS EDUCATIVAS Y PROFESIONALES

 

LA NOCHE, LOS DÍAS: PERSPECTIVAS ANALÍTICAS Y REGISTROS ETNOGRÁFICOS

 

PASADOS Y PRESENTES DE LA ARGENTINA: PROYECTOS Y REALIDADES

VIDA EN LOS MEDIOS: ESCENAS Y PROCESOS

 

MUNDOS RURALES: PRODUCCIÓN TECNOLÓGICA Y ESTRATEGIAS FAMILIARES

 

INFORMALIDAD, CONFLICTIVIDAD SOCIAL E INMIGRACION

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Num. 26, Verão 2016

 

 IMAGENS E FIGURAS NO TRABALHO

 

ANÁLISE TEÓRICA E ANALÍTICA EM SOCIOLOGIA

 

DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO:  ELITES, CLASSE TRABALHADORA,CAPITAL 

 

MULHERES E JUVENTUDE: CENAS E PROCESSOS

 

ESTRATÉGIAS NA PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


 

Num. 25, Inverno 2015

VIDA DOMÉSTICA: CENAS E PROCESSOS

EDUCAÇÃO E ACADÊMICO DE CARREIRA

POLÍTICAS: PRÁTICAS DE DOMINAÇÃO

ECONOMÍA MORAL: PERSPECTIVAS ANALÍTICAS

ETNIAS: LEIS E DISCURSOS

MIGRAÇÃO: SUBJETIVO E EXPERIÊNCIAS

TRABALHO RURAL E REGIONAL

DIMENSÕES DO TRABALHO: IMAGENS E FIGURAS

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

 

Num.  24, Verão 2015

AÇÃO COLETIVA E ESTRATÉGIAS DE UNIÃO

IMAGENS E MAGNITUDES NO TRABALHO

PERSPECTIVAS ANALÍTICAS E INSCRIÇÕES ETNOGRÁFICAS

ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL E TRABALHO

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Num. 23, vol. XVII, Inverno 2014

WORLDS OF WORK: IDENTITIES AND PRACTICES

OCCUPATIONAL SEGMENTATION: POWER RELATIONS AND STRATEGIES

SETTINGS POWER AND POLITICS: CHARACTER AND REPRESENTATIONS

CONSTRUCTION OF KNOWLEDGE ACADEMIC FIELD AND EDUCATIONAL PROFILES

DIMENSION ECOLOGICAL AND CONFLICT SCENARIOS

ETHNICITIES: TERRITORIES AND SUBJECTIVITIES

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Mudança Estrutural e Desenvolvimento Económico em Santiago del Estero. Período de 1994/2007.

  

 Jorge L.SILVETI

Noelia GURMEDI

Rita G. SALVATIERRA


Uma das características que distinguem o tipo de transição truncada em que certas economias latino-americanas subdesenvolvidos estão localizados, é representada pela heterogeneidade estrutural resultante de 
processos de transformação implementações alcançado alta produtividade em enclaves no mercado doméstico -desarticulados mas integrada o outer- e uma rede de produção vasta que não alcança níveis 
adequados de competitividade no contexto Deuna economia ainda deitado sobre seus recursos naturais. Santiago del Estero no produto, é integrado como uma região marginal do capitalismo periférico, onde o 
processo de modernização da produção não logróen constitui qualquer fator de mudança de horário.
No período em estudo, que começa durante o ciclo de crescimento precoce de conversibilidade (1994) e final culminaal da fase de recuperação do modelo após a queda do plano (2007), implementado Santiago del 
Estero registou uma taxa de o crescimento do PIB provincial acima da taxa nacional. Isto era principalmente, o resultado de quebrar tendência em 2004.
Pode ser encontrada no estudo que a mudança estrutural causado a aceleração da taxa de crescimento de todas as atividades, mas lacunas no mercado de trabalho, principalmente com base em um fraco setor
 industrial impedido quebrar saldos baixos. O trabalho desgranamiento no setor rural que não consegue ser absorvido pelo setor manufatureiro, gera uma tensão no mercado de trabalho. O setor de serviços, 
em seguida, agiu como uma válvula de segurança e cresceu desproporcionalmente em atividades informais e de emprego público.

Palavras-chave: desenvolvimento económico, estrutura de produção, a mudança estrutural, neoestruturalismo.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

A prática de uma medicina marginalizada na Argentina: o caso de homeopatas

 Betina Freidin

A homeopatia tem sido praticada nos círculos médicos argentinos por cerca de dois séculos. Desde o final do século 19, Homeopatas organizados se mobilizaram para conseguir o reconhecimento pelos reguladores de saúde e elevar o estatuto da disciplina na profissão. Embora haja uma longa tradição de pós-graduação transmitidos por Escolas de Homeopatia, a disciplina permanece excluída do currículo das escolas de medicina e somente a educação excepcionalmente pós-graduação em Homeopatia tem sido apoiado por universidades privadas ou nacionais. A medicina homeopática na Argentina é um caso paradigmático de uma heterodoxia médico que tem sido objeto de formas activas e passivas de marginalização intra-profissional. Neste artigo, nós em primeiro lugar, apresentar uma visão geral do desenvolvimento e difusão global da disciplina, seguido de uma revisão das controvérsias contemporâneas em torno dele. Em segundo lugar, vamos resumir brevemente a história da homeopatia no país, ea mobilização de associações homeopáticos para obter o reconhecimento oficial, apontando para suas ambivalências. Por fim, apresentamos como homeopatas médicos visualizar as restrições e oportunidades para a prática de Homeopatia na Argentina.
Palavras-chave
: Homeopatia, profissão médica, heterodoxias, marginalização intraprofissional

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Expandindo o significado do trabalho: o Programa Ingreso Social con Trabajo-Argentina Trabaja como um empregador de última instância limitado

 Agustín Mario

Este artigo analisa a linha de trabalho do “Programa Ingreso Social con Trabajo (PRIST) da linha de politica social “Argentina Trabaja”, implementado em agosto de 2009. Em primeiro lugar, descrevemos as transformações em matéria de política social que tiveram lugar durante a era kirchnerista enfatizando as circunstâncias que conduziram o começo do programa baixo análise. Depois, examinamos o desenho institucional do PRIST e avaliamos alguns dados provenientes do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) que permitem dar conta da quantidade de beneficiários, suas características, as actividades realizadas no marco do programa, a valoração do PRIST por parte dos beneficiários, e a relação entre a participação no programa e a integração no mercado de trabalho. O PRIST é um programa de empregador de última instância (ELR) parcial ou limitada; nesse sentido, então, comparar as características da proposta teórica do ELR com as do PRIST. Finalmente, discutimos as principais críticas que a literatura tem feito para a concepção e implementação do programa. Usando a experiência PRIST, mostramos como o ELR pode gerar emprego - e portanto, proporcionar um salário. Além disso, a experiência do PRIST mostra que o programa ELR pode contribuir para a redefinição do significado de trabalho, reconhecendo que certas formas de trabalho, não reconhecidos pelo mercado privado, são socialmente úteis.
Palavras chave: A
rgentina Trabaja, empregador de último instância, trabalho

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Crise global e mudança tecnológica na indústria do aço na Argentina e no Mundo (1970-1990)

Emiliano Mussi

Este artigo irá mostrar como a criseeconômicafoiprocessado na indústria do aço , nos anos 1970-1990 , na Argentina e no mundo. A criseatualizado a possibilidade de incorporar a tecnologia .Essescapitais que poderiam incorporar esta tecnologia no tempo, alcançadomaiorcompetitividade e enfrentar a criseeconômica. Japão e Coréia do Sul estavam na vanguardadessaincorporação , e empresas argentinas Acindar e Siderca . Emcontraste ,embora por razões diferentes, os Estados Unidos ea empresa estatal argentina Somisa , foram relegados.
Palavras-chave:
aço - a mudança tecnológica - a inovação– Argentina

 

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Construindo cidadania laboral na fronteira norte do México

 

 

Marlene Solís

 Margarita Ávalos

  

Este artigo visa analisar o papel desempenhado pela sociedade civil na construção da cidadania laboral, entendendo que o início da aplicação dos direitos laborais é uma condição necessária para a vida democrática dentro e fora dos locais de trabalho. Consideramos como ponto de partida o fato de que o reconhecimento dos direitos dos trabalhadores como direitos humanos tem sido uma longa luta, especialmente hoje, quando estamos diante de uma nova reforma trabalhista e mercados de trabalho instáveis e precários. Com a finalidade de compreender os mecanismos de ação da sociedade na resolução de conflitos laborais como um avanço crucial na construção da cidadania, a partir do local de trabalho, descrevemos a intervenção de Ollin Calli na resistência dos trabalhadores da uma corporação transnacional, e as formas de luta que tem impulsionado a Coalición Pro Justicia de las Maquiladoras ao longo da fronteira norte do México.

Palavras-chave: cidadania laboral, sociedade civil, maquiladoras, direitos trabalhistas, executoriedade, fronteira norte do México

 

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Resistência operaria e popular em Tucumán no começo do ditadura de Onganía: assassinato de Hilda Guerrero de Molina e levantamento popular

Silvia Nassif


No começo do ano 1967, a província de Tucumán atravessava uma profunda crise econômica e social. Pouco tempo havia se passado desde o início do governo ditatorial chefiado por Juan Carlos Onganía e do decreto de intervenção e fechamento de engenhos açucareiros tucumanos, de agosto de 1966. Enquanto um importante setor do sindicalismo, em nível nacional, tinha expectativas na ditadura, os fatos da realidade levaram a um crescente confronto com os operários da Federación Obrera Tucumana de la Industria Azucarera (FOTIA), que organizaram diferentes protestos e demonstrações de força. 

Naquele contexto, e a poucos metros do sindicato do engenho Bella Vista, foi assassinada Hilda Guerrero de Molina, em janeiro de 1967. Hilda era militante da ala feminina do peronismo e esposa de um trabalhador açucareiro demitido. O crime produziu um grande levantamento popular naquela cidade, o primeiro durante esta ditadura. A partir daquele momento Hilda transformou-se em exemplo das lutas desse tempo, permanecendo até hoje na memória popular. Contudo, e apesar da relevância histórica, o fato é pouco conhecido. 

No presente artigo reconstruímos as circunstâncias nas quais Hilda foi assassinada por um policial, no momento em que a FOTIA fazia um Plano de Luta para evitar o fechamento dos engenhos por parte da ditadura. Por outro lado, demonstramos a falsidade da versão informada pelo Chefe da Polícia sobre o fato e, finalmente, analisamos o alcance que este teve.

Palavras chave: Hilda Guerrero de Molina, FOTIA, movimento operário, ditadura da “Revolución Argentina”, levantamento popular.

 

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Contribuições do pensamento crítico latino-americana para o estudo da estrutura de classe e mobilidade social

 José Javier Rodriguez de la Fuente


O estudo das relações entre os processos de desenvolvimento, modernização, a estratificação social e mobilidade, estava no centro da discussão do pós-guerra sobre as causas e consequências de modificações na estrutura sócio-ocupacional. Muito da pesquisa que ligava esses tópicos foram abordados a partir da perspectiva da teoria da modernização, no âmbito do consenso ortodoxo estrutural - funcionalista. No entanto, a alegação evolucionista e universalista deste paradigma, foi amplamente criticada por outras correntes contemporâneas também teorizou sobre aspectos do desenvolvimento no contexto específico da América Latina. E pode ser feita referência tanto para os estudos pioneiros, dando continuidade e mudança, de Prebisch, sob a égide da “estruturalismo cepalino”; diferentes abordagens incluídas na chamada "teoria da dependência" ea análise da heterogeneidade da estrutura económica e social dos países periféricos.

Assim, este trabalho se propõe a rastrear elementos destas abordagens críticas que fazem parte do que poderia ser chamado de "pensamento crítico latino-americana " que eram centrais nas discussões produzidas entre os anos 50 e 70, para uso na compreensão dos processos aulas de estruturação e estudo da mobilidade social no contexto da América Latina do início do século XXI.

Palavras-chave: desenvolvimento, dependência, heterogeneidade estrutural, estrutura de classes, a mobilidade social, América Latina.

   Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 


(Re)pensando o conceito de reflexividade no contexto do trabalho de campo

Mariana Tello

Este artigo trata das complexidades da prática etnográfica entendida como teoria vivida (Peirano, 2008) e examina um conceito que começou a adquirir centralidade a partir dos aos 80 no campo da antropologia e que continua a suscitar debates na atualidade: o da reflexividade. Partindo da revisão da própria trajetória da autora na etnografia, centrada na antropologia da violência e dos conflitos sociopolíticos, o artigo indaga sobre como a disposição reflexiva é desenvolvida e transmitida na construção dos dados etnográficos. Finalmente, explora as tensões epistemológicas, éticas e políticas que atravessam a perspectiva do pesquisador na construção dos conhecimentos nas ciências sociais.
Palavras-chave:
reflexividade, ciencias sociais, etnografia, violência política.

   Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Cultura e movimentos sociais: interpretações de protesto social em empregados, trabalhadores da companhia recuperado e comerciantes AMBA

 Jorge Castro Rubel, Matías Artese y Hernán Tapia

Neste artigo nos propomos a realizar um inquérito sobre a cultura de protesto e conflito social em três grupos de diferentes condições sócio-inserção na estrutura produtiva: funcionários, trabalhadores da companhia recuperado e comerciantes pertencente à Área Metropolitana de Buenos Aires. Realizamos uma pesquisa através do qual vamos explorar vários aspectos das representações geradas pelo protesto e conflito social, cavando através de vários cenários de formatos, exigências e sujeitos envolvidos. O objetivo deste estudo é descrever e comparar a cultura de protesto e presente em cada um dos conflitos personificações analisados.
Palabras chaves:
conflito, cultura, empregados, cooperativas, comerciantes

   Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Representações sociais sobre a Dotação Universal por Filho (AUH) das classes populares suburbanas

 María Maneiro


Este artigo aborda a Dotação Universal por Filho (AUH) no percurso histórico da segorança social na Argentina. Para tanto, o trabalho começa com uma breve visão geral do proceso de estabelecimento destas proteções e da crise dos suportes por causa da importância da informalidade laboral. Posteriormente, descreve-se a AUH: suas normas, alcance e dificuldades. A originalide  desta apresentação está na proposta de explorar as representações sociais que os pobres urbanos produzem sobre a segurança social no geral e la AUH no particular. Para isso foram seleccionados quatro casos correspondentes a diferentes trajectórias socioprofissionais, sob a hipótese de que esse prisma pode ser útil para analisar significados divergentes de nosso objecto. Finalmente, com este substrato, são construídos quatro perfis de representações referentes à proteção social. Os perfis sugeridos são : o empregado excludente, o trabalhador proactivo, o(a) beneficiário(a) asceta e o cidadão demandante.

A base empírica desta apresentação é uma série de entrevistas semi-estruturadas realizadas durante o mês de Novembro de 2014, em Buenos Aires.

Palavras chave: segurança social, trabalho, informalidade trabalhista, dotação universal por filho, política social, representações sociais

   Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Tratamento de corpos de produção na Justiça do Trabalho. O caso da indústria da pesca. Mar del Plata , Argentina

Romina Denisse Cutuli

 Neste trabalho o processo de saúde progressiva desprotecção dos trabalhadores é analisado a partir da década de 1990 através do sector de pesca marplatense. Através de decisões judiciais podem ser vistos concepção especializado da doença, o que dificulta a associação entre doença e acidente de trabalho. Isto constitui um obstáculo ao trabalho de reparação de dano econômico, enquanto trabalhava com a reprodução das condições de trabalho que causam tais danos. Reformas legislativas em meados dos anos 1990 aprofundou a falta de trabalhadores, reduzindo as chances de acesso à justiça para os trabalhadores afectados pelo acidente doença-trabalho. Por sua vez, a precarização das relações de trabalho reduzida oportunidades de reparações econômicas, uma vez que a dificuldade de demonstrar a relação entre o dano eo trabalho contribui para provar a relação de trabalho.
Palavras-chave
: job Justiça, indústria pesqueira, saúde ocupacional, insegurança do emprego, de compensação.

   Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 
 
A segurança social a nível territorial. O caso da Província do Neuquen


María Ignacia Costa

 Susana Hintze

 

Ao igual que outras jurisdições que não têm traspassado suas caixas previdenciárias à Nação, na Província del Neuquén convergem dois sistemas de segurança social: o nacional provisto pela Administración Nacional de la Seguridad Social (ANSES) e o provincial, brindado pelo Instituto de Seguridad Social do Neuquén (ISSN). Neuquén é um caso especial, porque além da caixa previdenciária dito instituto concentra serviços de saúde e outras intervenções relacionadas com o financiamento e a construção de moradias, o turismo social, etc. Também no caso do sistema de prestações familiares existe, junto ao sistema nacional, um outro provincial diferente.

O objetivo do artigo é reconstruir e analisar comparativamente as protecções e condições de implementação de dois componentes da segurança social: o Sistema Previdenciário (nacional e provincial) e de Asignación Universal por Hijo para Protección Social na Província do Neuquén. Mais especificamente, foca-se na dimensão funcional do regime de implementação (área de influência, população de referência, infra-estrutura institucional, redes ou articulações institucionais e qualidade da proteção que se oferece em cada jurisdição) e na dimensão política (relação entre jurisdições). Para a AUH, a hipótese que orienta o trabalho reconhece alguns graus de autonomia na gestão dos servidores públicos locais para a execução das políticas no marco acotado de formatos altamente padronizados.

Se se sistematiza um amplo trabalho de campo qualitativo que incluiu entrevistas em profundidade e observações, desenvolvido em seis localidades da província nas quais se encontram unidades da ANSES e delegações do ISSN.
Palabras chave
:
segurança social – sistema previdenciário –Asignación Universal por Hijo– regime de implementação – capacidade de proteção – território

    Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 
As instáveis fronteiras entre o trabalho “produtivo” e “reprodutivo”.
Reflexões teóricas a partir do trabalho no setor hoteleiro

 Débora GARAZI

 

A partir da reflexão sobre o trabalho hoteleiro na cidade de Mar del Plata entre as décadas de ‘60 e ‘80, propomos nesse artigo apresentar um debate teórico-conceitual que coloca em tensão as tradicionais categorias de trabalho produtivo e trabalho reprodutivo. Partimos da ideia de que o setor dos serviços, e principalmente aqueles trabalhos que oferecem prestações vinculadas à reprodução da vida, contém uma produtividade particular.

Vamos percorrer as formas nas quais o trabalho tem sido abordado desde as ciências sociais, e analisar as noções de ‘trabalho’ que esses estudos sustentaram. A seguir, a partir da análise de diferentes tipos de fontes vamos reconstruir algumas das caraterísticas adquiridas pelo trabalho na hotelaria marplatense entre as décadas de ‘60 e ‘80. Sustentamos a ideia de que algumas das características desse trabalho o aproximavam do trabalho produtivo, entanto outras o aproximavam do trabalho reprodutivo. Desta maneira, a leitura em termos binários excludentes contribui a invisibilizar algumas caraterísticas de uma série de trabalhos que combinam elementos de ambos e que, em relação ao contexto e à incidência de diferentes fatores tais como o espaço de realização, seu caráter remunerado ou gratuito, os beneficiários ou o gênero do trabalhador, se aproximam mais de um ou do outro.

Palavras-Chave: trabalho produtivo – trabalho reprodutivo – serviços – hotelaria – Mar del Plata.

     Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Os combates em torno da lei de participação dos trabalhadores nos lucros: o desenvolvimento de tensões sócio-políticas e a luta pelo poder na Argentina

Gabriel Esteban Merino

O projecto de lei sobre a participação dos trabalhadores nos lucros das empresas, impulsionado em 2010 pela direção da CGT e apoiado por Nestor Kirchner foi central para o debate político dentro que na época fazia parte da força política no governo, bem como com os agentes anti-governamentais. As discussões sobre esta iniciativa tornou-se relevante em 2010, quando da CGT, apoiado por líderes do governo nacional e outras forças políticas, define a agenda para um possível voto no Congresso. A partir daí começa uma batalha de discursos, um choque entre forças polítco-social, a efetivação de um direito presente na Constituição, mas não é garantido na prática, o inverso é a luta pela excedente econômico e sua reversa é a luta pelo poder na Argentina. O "Reclamação" é dado em um estado de fortalecimento gradual do trabalho organizado (particularmente a CGT liderado eo núcleo do MTA) e sua crescente influência sobre a aliança político-social articulada por Kirchner até 2011. Este tensões político-sociais na articulação "Kirchner" e, mais geralmente, entre os setores de capital e trabalho se aprofundar.
Palavras chaves:
Organizado dos Trabalhadores, CGT, Kirchnerismo, Capital, a participação nos lucros das empresas

      Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Ailusão trabalho-cêntrica:
contradições do regime de bem-estar argentino durante o kirchnerismo

Giuseppe Manuel Messina

Este artigo discute as contradições que surgiram no regime de bem-estar da Argentina no período dos presidentes Néstor Kirchner e Cristina Fernandez. Sobre tudo, aborda o âmbito da expansão da política social não contributiva, que apontou para uma universalização de um piso mínimo de proteção social para os setores anteriormente excluídos, mas foi incapaz de diminuir a diferença com o sistema contributivo tradicional daseguridade social. Através de uma análise das etapas em que esta experiência política se desenvolveu, se observaa recomposição da relação salarial, revestida com uma retórica de "desenvolvimento com inclusão social", o que levou a uma restauração doenfoque trabalho-céntricoà integração social. No entanto, este processo não foi completado porque, entre outras coisas, permaneceu um núcleo irredutível de informalidade laboral, emergindo novamente uma fragmentação em vários sistemas de proteção, públicos e privados, herdados das décadas anteriores, conforme aos níveis de renda e à inserção laboral. A hipótese principal do trabalho é que essas contradições são o resultado de umdesacordo entre as continuidades observáveis no regime de acumulação e a tentativa incompleta para recuperar um modo de regulação com características semelhantes à fase de industrialização e da gênese do estado de bem-estar argentino.
Palabras-chave:
Argentina, política social, regime de bem-estar

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

  

Heterogeneidade da estrutura ocupacional e segmentação do mercado de trabalho.
Gran Buenos Aires, 1974-2014.

 Santiago Poy

O artigo explora a dinâmica de longo prazo da estrutura ocupacional urbana para avaliar suas continuidades e rupturas em diferentes regimes macroeconômicos, em termos de três aspectos principais: sua heterogeneidade –com ênfase no funcionamento do setor informal ou microempresário–, a segmentação do mercado de trabalho e a desigualdade das remunerações  laborais. Em particular, o artigo examina a hipótese de que o funcionamento heterogêneo da estrutura ocupacional condiciona o acesso a empregos protegidos, e determina a distribuição das remunerações, embora as modificações nas regulações laborais são tidas em conta. Utilizam-se microdados da Encuesta Permanente de Hogares, para o período 1974-2014, e para o Gran Buenos Aires. O artigo encontra um maior comportamento heterogêneo do sistema ocupacional com implicâncias no padrão de distribuição das remunerações laborais.
Palavras-chave:
Heterogeneidade estrutural; segmentação do mercado de trabalho; distribuição das remunerações laborais

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Heterogeneidade estrutural ea insegurança no trabalho:

Tendo em conta os trabalhadores pobres

 

Dasten Julián VÉJAR

Javier HERNÁNDEZ ARACENA

Emprego precário é um conceito central para a compreensão das relações econômicas no Chile e em outros países latino-americanos. Sua marca está diretamente associado à introdução do neoliberalismo e desregulação do trabalho. Este artigo propõe que precariedade, e do papel que desempenha nos processos económicos de criação de valor, quiestionam abordages de interpretação da realidade latino-americana, tal como proposto pela CEPAL com ele abordagem de "heterogeneidade estrutural". Para isso, utilizamos uma análise de fontes secundárias realizando o chamado "trabalhadores pobres" no Chile, que são cada vez mais numerosos como parte de uma tendência ao trabalho e insegurança social. Assim, esta análise complementa, de forma crítica, a proposta da CEPAL de compreender a estrutura social chilena.

 

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


A informalidade como campo da discussão no contexto do surgimento do conceito. Justaposições entre problemas do emprego e da pobreza

 Eliana LIJTERMAN

A categoria de informalidade apresenta uma textura heterogênea, em que o  diferentesproblematizaçãos são separadas e interligadas, gerando intervenções no campo das políticas sócio- láborais contemporâneas. Na investigação de vestígios dos discursos passados que habitam as atuais problematizaçãos, decidimos recuperar discussões teórico- programáticas que atravessou o contexto do surgimento da noção de "sector informal", na década do '70. Este contexto foi caracterizado por uma intensa produção de diagnósticos, explicações e recomendações políticas sobre os problemas de emprego, cuja transformação estava em andamento desde o '60 na região latino-americana. Uma mistura de instituições, escolas de pensamento e acadêmicos da região estrelou no debate sobre os problemas do emprego do momento. Nosso eixo para sua reconstrução foi a identificação das formas de delimitação dos problemas de emprego (suas definições, conceitos e explicações) e, neste sentido, o campo delimitado para intervenção. De acordo com nosso problema de pesquisa, nos interessava especialmente detectar essas ligações estabelecidas entre as problematizaçãos sobre o emprego, a pobreza e a política social. Desta forma, trabalhamos com base a distinção de três abordagens que, de acordo com a análise, apresentado altamente enredado ainda há certas coordenadas teóricas e programáticas que permitem delimitá-las. Os enfoques eram: o foco da Comissão Econômica para América Latina e o Caribe (CEPAL), comumente chamado de estruturalismo latino-americano, no qual trabalhamos dos escritos de R. Prebisch e R. Pinto; a abordagem da OIT, caracterizada como neoestructuralista, que realizamos com base em uma seleção de obras de V. Tokman, uma das suas principais referências para o tratamento da economia informal na América Latina; e a abordagem dependentista, focamos em obras de José Nun, Aníbal Quijano e Ruy Mauro Marini, quem dirigiu particularmente o problema do trabalho.

 

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Política trabalhista do governo patricio aylwin e seu impacto no sindicalismo chileno

 

 Julio césar González Candia

 Francisco Zapata

 O artigo tem como principal objetivo analisar a política trabalhista do primeiro período governamental pós ditadura no Chile, nos referimos a Patricio Aylwin Azocar, e compreender seu impacto sobre as bases de poder do movimento sindical. Para atingir este objetivo foi estudado o sistema de relações industriais durante a transição política, concentrando-se nos aspectos estruturantes - tripartismo e reformas trabalhistas. Também são mencionados, como temas relevantes deste trabalho, a discutível necessidade de estabilidade política durante a transição e reabertura de espaços para os sindicatos na recuperação de seu papel de ator social. No desenvolvimento do artigo, juntamente com a revisão das abordagens de teóricos e pesquisadores, são apresentadas as opiniões dos atores ligados diretamente à temática. Estes pareceres são o resultado de uma série de entrevistas com dirigentes sindicais nacionais, acadêmicos, líderes de partidos políticos e ex-funcionários do governo estudado.

 

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

As dimensões constitutivas do bem-estar social: uma proposta conceitual

 Eugenio Actis di Pasquale


A maioria dos estudos sobre bem-estar social são feitas a partir de uma perspectiva técnica e analítica, uma vez que a sua análise envolvido em uma série de dimensões ou campos de interesse social -saúde, educação, habitação, renda, etc.- sem preparação prévia os conceitos teóricos envolvidos. Embora o desenvolvimento de uma construção com base nas características ou propriedades de unidades sociais não é fácil, é essencial a partir de um ponto de vista conceptual e metodológico.

Neste trabalho pretendemos atender a essa necessidade de tomar como ponto de partida um conceito de bem-estar social que inclui a relação recíproca entre o indivíduo ea sociedade e, portanto, entende as pessoas como sujeitos ativos. A partir das cinco dimensões que compõem –desfrutar a boa saúde, desfrutar de segurança pública, alcançando um nível educacional adequado, ter um trabalho decente e viver em uma adequada casa- foi realizada uma breve discussão sobre o alcance de cada um e, em seguida, chegar as definições correspondentes.

Os aspectos mais importantes desta conceituação está nos dois últimos componentes, incorporando o trabalho decente como a obtenção de bem-estar social e casa, não só como uma unidade de reprodução social, mas também dos papéis e mandatos de gênero.

 

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Como jogar água no mar: Alteridade e distinção na construção da identidade de um movimento dos trabalhadores desempregados

 Santiago NARDIN

Neste artigo fazemos uma revisão da construção da identidade dos participantes de um programa de emprego “Argentina trabaja” num movimento dos trabalhadores desempregados. Nós estamos interessados nas tensões que atravessam a sua constituição. Alteridade e distinção serão noções centrais para este trabalho, ligadando dois fenômenos que estruturam a experiência das fracções marginalizadas: os processos de organização coletiva e de diferenciação social. Ambos referem-se à construção dinâmica da identidade (individual e grupal) em torno do qual se organizam os padrões legítimos de ação e sociabilidade. Sugerimos que ambos são formas de demarcação subjetiva de fronteiras que forçam os critérios de adesão ao movimento, e, portanto, envolvendo a formação da politicidades populares.

 

   Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Economia
social e Pensamento crítico. Contribuições para a análise do cenário atual.

 Analé Barrera

 

O presente artigo se propõe identificar e caracterizar as posições em debate sobre “economia social” (ES) na Argentina contemporânea. Começando por comprender que este conceito é usado de forma genérica com sentidos distintos e contraditórios para referir ao conjunto impreciso de actividades económicas, distinguem-se duas perspectivas: de integração ao capitalismo e críticas do mesmo. Na seguinte parte do trabalho se aprofundará a segunda perspectiva a partir da recuperação da análise que Marx e Engels fizeram sobre cooperativismo e socialismo utópico.

Com estes elementos, se retomará a análise da realidade da ES no atual cenário, serão colocadas novas interrogações.

   Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

A tendência neoliberal no new public management:governar através do mercado

 Sebastián Botticelli

 O presente artigo visa analisar os pressupostos e implicações da Nova Gestão Pública. A partir do impulso otorgado pelas organizações financeiras internacionais, essa escola de pensamento de gestão atingiu um grande grau de difusão na última década do século XX e influenciou vários processos de reforma do Estado que foram experimentados na América Latina. Com base nesta revisão, será mostrado que a caracterização habitual compreendendo a marca neoliberal como um mero contração do tamanho das estruturas da administração pública não considera suficientemente as mudanças na lógica desde onde Estado redefiniu suas formas de intervenção na dinâmica social. Esta proposta tem como objectivo estabelecer novos padrões de inquérito para dar tempo de pensar criticamente o nosso tempo atual em resposta a essa parte residual no pasado persiste em nossas maneiras de entender o mundo e agir nele.
Palavras-Chave:
Governamentalidade neoliberal, administração do Estado, novo gerencialismo. 

   Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Caracterização e inserção laboral dos vendedores ambulantes

de São Victorino em Bogotá

 Roberto Mauricio Sánchez Torres

Neste artigo apresenta-se uma caracterização dos vendedores de rua da zona comercial de San Victorino na cidade de Bogotá e, também, analisa-se as formas de inserção laboral que se apresentam nesta atividade de trabalho. A pesquisa fundamenta sua construção analítica no trabalho de campo realizado em San Victorino, onde se aplicou um questionário, que não é probabilístico, a 414 vendedores ambulantes e paralelamente foram gerados dados orais, testemunhos, que contribuem para o estudo da inserção laboral. Ao longo do artigo, ressaltam-se as heterogeneidades nas trajetórias e nas características dos vendedores ambulantes, a importância de certos grupos populacionais e a forma como diferentes fatores sociais, históricos e econômicos se articulam com as formas de inserção nesta ocupação profissional.
Palavras-chave:
vendedores ambulantes; inserção laboral; atividades informais; habitus; situação laboral na Colômbia.

     Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Questões de desenvolvimento, classes sociais e da burguesia na América Latina: reflexões conceituais

 Gabriela Wyczykier

O artigo propõe a introdução sistemática de um conjunto de teórico, conceitual e características das ciências sociais latino-americanos surgiram entre os 60 e 70, que discutiu a questão das classes sociais em conexão com a particularidade de que as questões de desenvolvimento adotado políticas problematizações, subdesenvolvimento e da dependência da região. Em particular, ele distingue e presentes de uma reflexão bibliográfica abordar a preocupação singular presente em várias abordagens daqueles anos em conexão com o processo de formação, consolidação e objetivação da burguesia como classe na América Latina. Embora o período de produção analítica está interessado em apresentar vasto e rico, para escrever um eletivo pastilhas de corte trabalho é feito em pensamento científico e estruturalismo marxista crítico CEPAL vislumbra as principais tendências interpretativas em forma de abordar estes processos.
 A recuperação dessas análises juros no atual milênio que, em muitos países da região voltou para as questões de desenvolvimento debate político e acadêmico como uma questão, neste contexto, a posição dos seus grupos constituintes, assim que entrar novamente debate activo sobre o papel do nacional, a burguesia local, transnacional, como atores dinâmicos nesta fase.

Palavras chaves
:
Classes - América Latina – desenvolvimento – dependência - burguesia

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

  

Crise global e mudança tecnológica na indústria do aço na Argentina e no Mundo (1970-1990)

 Emiliano Mussi

Este artigo irá mostrar como a crise econômica foi processado na indústria do aço, nos anos 1970-1990 , na Argentina e no mundo. A unidade do mundo atualizado a possibilidade de incorporar a tecnologia. Esses capitais que poderiam incorporar esta tecnologia no tempo, alcançado maior competitividade e enfrentar a crise econômica. Japão e Coréia do Sul estavam na vanguarda dessa incorporação, e empresas argentinas Acindar e Siderca . Em contraste, embora por razões diferentes, os Estados Unidos ea empresa estatal argentina Somisa , foram relegados.
Palavras-Chave:
aço - a mudança tecnológica - a inovação – Argentina

 

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

 A serenata para Cafayate.“Um presente para o povo” no processo de transformação da fisionomia tradicional

 Andrea Villagrán e Irene López

A Serenata para Cafayate, que se realiza desde 1974 até a atualidade, é abordada neste trabalho como um evento de enorme potencial analítico, por quanto sua indagação abre interrogantes de diversa índole e possibilita a exploração de múltiplas dimensões. Estas remetem ao âmbito do trabalho, das relações sociais, das celebrações e dos sentidos que o mesmo condensa. Tendo em conta a perspectiva oferecida pela teoria dos intercâmbios, como também as noções de fato social total e variações sazonais de  M. Mauss [1904-1905(1971)] e [1921(2010)],  a Serenata pode ser compreendida -além de seu carácter festivo e da sua condição de espetáculo folclórico- como parte de una trama complexa de transformações operadas em um contexto de reestruturação produtiva e de organização do trabalho, que impactam nos diversos âmbitos da vida e, fundamentalmente, no modo em que se entabulam as relações entre patrões -proprietários e trabalhadores –peões. No marco desse processo se manifesta o esgotamento de um “sistema tradicional” de relacionamento e tem lugar uma progressiva redefinição de posições sociais a par de uma reconfiguração de papeis. A matéria mostra uma série de significativos deslocamentos na ordem social, econômica e cultural já que a Serenata concentra e dá um novo significado a um conjunto de práticas que a antecedem, desenvolvidas em âmbitos privados, ao interior das fincas e em espaços próprios das elites, para um espaço que vai conformando-se como público ao mesmo tempo que se configura um sujeito coletivo “povo” para quem o espetáculo se destina sob o sentido de um “presente”.
Palavras clave:
Evento - processos sociais - patrões e peões - “presente”

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Processo de trabalho na fabricação de colheitadeiras Argentina (1920-1960): o caso da empresa Senor

 Damián Andrés Bil

A história da indústria é um dos itens mais elaborados na história econômica na Argentina. No entanto, existem poucos estudos sobre o desenvolvimento do processo de trabalho no país. Portanto, neste artigo, analisamos a evolução do processo de produção na indústria de colheitadeiras entre 1920 e 1960 a partir do estudo da empresa Senor com base em entrevistas e informações da empresa. Para comparar a sua situação com os padrões globais, nós também reconstruir o processo na maior empresa nos Estados Unidos (InternationalHarvesterCompany). Acreditamos que esta abordagem comparativa pode fornecer ideias sobre os limites da competitividade do setor na Argentina e contribuir para o debate sobre a chamada industrialização do país e do continente.
Palavras chave
: Processos de trabalho (L23); colheitadeiras (L62); estrutura industrial da Argentina (N16); habilidades e produtividade (J24).

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Campo de Herrera: história nos juncos. Pesquisa, extensão e auto-organização rural

 Cecilia Gárgano


Em 1966, durante a ditadura do general Juan Carlos Onganía foram fechadas uma série de usinas de açúcar na província de Tucumán, noroeste da Argentina. Uma delas, a ex "Bella Vista", tornou-se a União dos Trabalhadores Cooperativa Campo de Herrera, a primeira experiência de uma organização cooperativa agrícola no país. O surgimento e a trajetória da cooperativa, na localidade de Famaillá, teve como principal ator ao Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA), primeira organização dedicada à pesquisa e extensão rural na a América Latina. INTA recomendou que as terras foram exploradas coletivamente. Um antropólogo e um equipe de técnicos se envolvieron nesse projeto construindo um laço fundamental na vida da cooperativa no marco da agitação política e social na década de 1970. Este artigo analisa, a partir de documentos institucionais, materiais de pesquisa e entrevistas, a trajetória dessa experiência, desde o seu início até o desmantelamento da equipe, produzidos como parte de um ciclo repressivo de longa duração,

Palavras-chave: cooperativa agrícola; extensão; pesquisa; usina

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Realidade de trabalho, direitos e sindicalismo em trabalhadores hortícolas de Gran La Plata (Buenos Aires, Argentina) 1990-2009

 Soledad Lemmi

Este artigo aborda a situação dos trabalhadores rurais na área de horticultura do La Plata, os seus direitos laborais e o grau de cumprimento. Por sua vez, e em relação direta com o acima exposto, é desenvolvido aqui o papel desempenhado pela Argentina Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Estivadores (UATRE), união que agrupa esses trabalhadores no setor em estudo, suas ações e políticas da União e dificuldades em um complexo sócio produtivos, como a horticultura. Para esta parte do quadro teórico marxista, a metodologia que combina análise quantitativa-qualitativa explora fontes de informação primárias (entrevistas, jornais, censo) e secundárias. Conclui-se que as características que têm funcionários em questão, os produtores e os padrões de produção, juntamente com a ideologia da união são os elementos que explicam a ação sindical.
Palavras chave:
Argentina; horticultores; assalariados; direitos; sindicalismo

   Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Os pastores do “novo paradigma”: intelectuais orgânicos e construção de hegemonia do agronegócio

 Liaudat, María Dolores

Nas últimas décadas, estamos testemunhando em nosso país uma grande transformação do modelo agrícola com o avanço do agronegócio. A adoção de uma nova forma social de produção está necessariamente ligada à transformação das formas de viver, pensar e sentir dos atores que a protagonizam. Nesse sentido, tem especial relevância o trabalho ideológico para a difusão e ensino de outra forma de se vincular com a natureza, com as tecnologias e com as relações trabalhistas. Neste artigo, indagamos um número de atores locais que têm promovido esse paradigma: Hector Ordoñez, Victor Trucco, Hector Huergo e Gustavo Grobocopatel. De uma perspectiva gramsciana nós visualizamos as diferentes tarefas que atendam como intelectuais orgânicos do agronegócio por meio da análise de duas dimensões. Por um lado, os seus caminhos da vida: a passagem de um espaço de socialização para outro em relação ao mundo agrícola, redes entrelaçadas e espaços em que convergem. Por outro lado, a concepção do mundo que suportam, identificando os núcleos conceptuais de seus discursos, as raízes dos mesmos e suas características ideológicas. Através de seus itinerários de pensamento e ação, identificamos a rede de poder que se tece em torno da construção ideológica do agronegócio em nosso país.
Palavras chave:
agronegócio; intelectuais orgânicos; ideologia; discurso; hegemonia.

    Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Agroquímicos em questão, práticas sob tensão. A utilização de insumos agropecuários e o cuidado com o meio ambiente em agricultores familiares do município de Lobería.

 Luciana Muscio

Este artigo aborda a análise das práticas e decisões produtivas relacionadas com o uso de agroquímicos pelos produtores familiares do município de Lobería, província de Buenos Aires, Argentina. Através de entrevistas, a pesquisa revela sobre sua utilização e os principais determinantes econômicos, tecnológicos e simbólicos envolvidos no processo de tomada de decisões quanto ao uso de insumos químicos por parte dos entrevistados. A partir de suas experiências, identificamos diferentes percepções referidas à inocuidade/perigosidade desses insumos e também diferentes critérios de razoabilidade em relação ao cuidado, ou desatenção com o meio ambiente e os recursos naturais.
Palavras-chave
: insumos químicos: decisões de produção: fatores determinantes: critérios de razoabilidade.

    Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Território do Agronegócio. Estratégias de acumulação e lógicas territoriais das megacorporações. Reflexões de um estudo de caso no noroeste argentino

 Virginia Toledo López

O artigo analisa o caso da instalação de uma usina de produção de biodiesel em Santiago del Estero. Particularmente, busca compreender a estratégia de acumulação de mega-empresas na agricultura argentina. Além disso, pretende contribuir para a reflexão sobre as formas de penetração da lógica do capitalismo nos territórios. A metodologia é principalmente qualitativa, através da análise documental de fontes primárias e secundárias.
Palavras-chave:
território; agronegócio; (mega) empresas; extrativismo; biodiesel.

    Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

As desigualdades de gênero no mercado de trabalho: a separação dos motoristas particulares de serviço doméstico na Argentina

Inés Pérez

Ao longo do século XX o trabalho assalariado foi progressivamente regulados pelo Estado e associada com diferentes direitos sociais. Serviço doméstico era pobre e tardiamente incluídos nestes regulamentos, só depois a separação de certas ocupações especializadas que foram anteriormente considerados como parte deste trabalho. Com efeito, ao longo os anos quarenta alguns trabalhadores que faziam parte do serviço doméstico, iria conseguir a promulgação de leis específicas garantindolhes um status independente. Especificamente, em 1946 os motoristas conseguiu a promulgação de uma lei que explicitamente excluídos os trabalhadores domésticos, concedendolhes uma série de direitos que os trabalhadores domésticos não iriam ficar até uma década mais tarde e, mesmo assim, apenas de forma limitada. A partir da análise de contas, debates parlamentares, revistas jurídicas e jurisprudência, neste artigo eu reconstruir os caminhos através dos quais os motoristas foram capazes de distinguir o serviço doméstico, tornandose uma ocupação profissionalizada, observandose o peso que o gênero estava em este processo.
Palavras-chave:
trabalho; gênero; direitos trabalhistas; serviço doméstico; motoristas particulares

    Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Nao mérito, esforço. Abordagem crítica para o núcleo ético do mercado de trabalho individualizado no Chile

 Hugo Sir Retamales

No seguinte artigo, vamos explorar a posição simbólica da categoria de "esforço" dentro do mercado de trabalho do chile. A fim de conseguir isso, traçamos uma breve descrição das principais mudanças no mercado de trabalho durante a ditadura de Pinochet e suas ligações com as transformações globais no forma de governo. Mais tarde, nós descrevemos os nossos principais resultados, com foco na posição simbólica da categoria "esforço" e sua ligação com uma gramática geral perfeitamente adequado até precariedade, flexibilidade e vulnerabilidade condições. Nas reflexões finais, a análise é sintetizado, a fim de mostrar o "esforço" como um núcleo de ética que sustenta as ações pessoais, num mundo do trabalho completamente individualizado. A metodologia deste trabalho é exposto diante dos nossos resultados.
Palavras-chave
: Mercado de Trabalho; individualização; mérito; esforço; núcleo ético.

    Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Políticas de inclusão e sociabilidade em jardins de infância da área metropolitana da cidade de Buenos Aires: entre o reconhecimento mútuo e as novas dinámicas de exclusâo

 
Nora Gluz

Inés Rodríguez Moyano

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa sobre os processos de democratização na educação de nível inicial no periodo 2003-2015, no território da Província de Buenos Aires, Argentina, com foco no processo de  aplicação do programa Subsídio Universal para as Crianças (Asignación Universal por Hijo, AUH). O texto examina de modo comparativo os vínculos desenvolvidos pelos atores institucionais e as famílias em escolas localizadas em áreas socialmente vulneráveis e apresenta uma análise de casos que mostra os alcances e limites das políticas públicas de inclusão orientadas à primeira infância no que refere à ampliação de direitos. Neste sentido, mesmo dentro dum contexto ampliação da oferta, evidencia-se a debilidade institucional e a insuficiência de recursos, o que gera formas de distinção e segregação que colocam em tensão à lógica do direito que a própria política pública contribuiu a configurar. Por outro lado, constata-se a persistência de representações estigmatizantes dos setores populares que debido, das condicionalidades educacionais  de AUH, oàs quais constituem uma das fontes de relações de coação de as escolas para as famílias. Finalmente, identificam-se algumas questões sensíveis como a inclusão escolar de crianças com necessidades especiais dentro do marco do paradigma institucionalizado a partir da Lei Nacional de Proteção Integral dos Direitos das Crianças e Adolescentes.
Palavras-chave:
Política social, inclusão escolar, Subsídio Universal para as Crianças,  sociabilidade, nível inicial, Argentina.

    Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos

 

Mulheres invisíveis. Política do segredo entre as mulheres que fazem sexo comercial

Santiago Morcillo

 

Neste artigo eu exploro as implicações políticas da prática de desdobramiento e ocultamento que fazem as mulheres envolvidas em sexo comercial, a fim de manter em segredo sua inserção na "prostituição". Para isso análiso as observaciones e entrevistas com mulheres que fazem sexo comercial sob diferentes modalidades em três cidades: Buenos Aires, San Juan e Rosario. Isso me permitiu aprender sobre as  diferentes táticas que as mulheres usam para gerenciar informações e formas de evitar ou enfrentar a estigmatização.

Aqui, apresento uma leitura política dos efeitos dessas táticas, tanto nas construções simbólicas que permitem ou dificultam como em relação aos processos de organização e politização destas mulheres. Assim eu procuro deixar abertas algumas questões que emergem da reflexão sobre as possibilidades e os riscos da visibilidade / segredo para vários sujeitos estigmatizados em diferentes contextos culturais.

Palavras-chave: prostituição, visibilidade, estigma, esconderijo, segredo

    Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Condições de trabalho das e os enfermeiros em Argentina: entre a profissionalização e a precariedade do cuidado na saúde

                                                           Eliana Aspiazu 

A enfermaria é de uma das “ocupações do cuidado” dentro da complexa malha das e os trabalhadores da saúde. Neste contexto, tem a particularidade de ser a atividade com mais alto nível de feminizassem (85% de mulheres) e maior ônus de cuidado direto em suas tarefas. As problemáticas que afetam às e os enfermeiros em Argentina são diversas e impactam negativamente tanto em suas condições de trabalho como na qualidade da atenção em Saúde. A sobrecarga trabalhista, o pluriemplego, as deficiências em infra-estrutura e insumos e os baixos salários das e os enfermeiros são correlato da situação geral do sector da Saúde. Mas a enfermaria também apresenta particularidades que a colocam numa posição de maior vulnerabilidade. O déficit na quantidade de enfermeiros/as e nos níveis de qualificação; junto com a relativa situação de desvantagem e desvalorização da enfermaria dentro das equipas de Saúde agregam complexidade ao panorama trabalhista desta ocupação. O presente artigo analisa, a partir de dados estatísticos disponíveis e entrevistas em profundidade, as mudanças que teve nos últimos anos na enfermaria, tanto nos papéis ao interior das equipas de saúde como na visualização da ocupação e dos significados do cuidado associados a ela. Particularmente, no impacto da profissionalização da ocupação; nas mudanças sócio-demográficos sócios à maior participação de varões e aos níveis de qualificação; no papel dos sindicatos; e em aspectos subjetivos e culturais, como as percepções a respeito da ocupação e das condições de trabalho, as motivações para a eleição desta profissão e a vinculação com o resto dos trabalhadores da saúde.
Palavras-chave
: Condições de Trabalho, género, ocupações do cuidado, Sector Saúde, enfermaria

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Género e trabalho emocional. Os fundamentos da precariedade na educação de nível inicial. Mar del Plata, Província de Buenos Aires 

Romina Denisse Cutuli  

Neste artigo abordar-se-á a precariedadetrabalhista desde uma perspectiva de género na educação de nível inicial. A escassapresença do Estado, tanto emseu papel de provedor como de organismo de controle na provisão de serviços de cuidado, mantémao cuidado infantil atrapado entre a familiarização e a mercantilización, commaiorintensidade durante os primeirostrês anos de vida. A educação inicial tem, assim, umforte componente privado, em grande parte informal e precário, nãosó pelas relações de trabalho que o sustentam, sinatambém por suascondiçõesinstitucionais e de infra-estrutura. Esta precariedademantémum vínculo tenso com as exigências de qualidade atribuibles a um labor profissional. Propõe-se neste sentido, que a generización da docencia no nível inicial, e suaconsequenteassociaçãocom o trabalho de cuidado não remunerado, actuam como factor descalificador do trabalho. A este discurso desvalorizadoracrescentar-se-iam as expectativas de abnegación alocadas ao papel maternal, o que permite, à postre, sustentar a tensão entre precariedade e qualidade.    
Palavras-chave
: Condições de trabalho - Ocupações do Cuidado - Género - Docencia no nível inicial.

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


As condições trabalhistas das e os trabalhadores do cuidado em Argentina. Reflexões em base à análise de três ocupações seleccionadas 

Valeria Esquivel y Francisca Pereyra 

A análise das “ocupações do cuidado” tem cobrado crescente relevância na agenda feminista dos últimos anos. Estas ocupações – em maior medida concentradas nos sectores da saúde, a educação e o serviço doméstico –  encontram– se altamente feminizadas e geram oportunidades de emprego para muitas mulheres. Não obstante, as mesmas apresentam em geral condições de trabalho relativamente pobres, dado que o cuidado costuma associar– se a habilidades supostamente femininas, socialmente devaluadas assim que “autêntico trabalho”. A sua vez, as condições trabalhistas deficientes, entre elas os magros salários, põem em questão a qualidade dos serviços de cuidado provistos. O presente artigo, em base ao caso argentino, propõe uma análise comparativa sobre um conjunto seleccionado destas ocupações, entre as que se contam a enfermaria, a docencia inicial e primária e as trabalhadoras domésticas. Conquanto estas ocupações compartilham certas vulnerabilidades associadas a seu conteúdo de cuidado, suas condições trabalhistas apresentam variações significativas. A partir desta situação, o objectivo central que se propõe o trabalho é o de afundar no conhecimento dos factores que actuam atenuando ou reforçando a desvalorização social e económica deste tipo de ocupações. O objectivo último é o de gerar reflexões sobre os aspectos susceptíveis de ser abordados pela política pública em pos de melhorar a situação das e os trabalhadores envolvidos e portanto, dos serviços de cuidado provistos.
Palavras– chave
: Género –  Condições trabalhistas –  Ocupações do cuidado –  Serviço doméstico –  Enfermaria –  Docencia.

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


A lida das trabalhadoras comunitárias de cuidado infantil na grande buenos aires, ¿é uma forma de contribuição de “baixo para cima”? 

Marisa Fournier 

A insuficiência nos serviços de cuidados estaduais em ralação a os desafios que planteiam as novas configurações familiares e as necessidades de ingressos de mais um integrante de uma unidade domestica para assegurar o consumo mínimo familiar em setores vulneráveis, dão como resultante uma sobrecarga de trabalho nas mulheres dos setores populares e maiores carências nos lares pobres já que o cuidado das crianças é um fator limitante para o desenvolvimento das tarefas remuneradas fora do lar. Uma parte das políticas dirigidas á infância, se articula com organizações do território de base, convertidas em centros de cuidado infantil. Trata-se de espaços associativos, com fortes componentes do mesmo bairro e das relações familiares, onde as mulheres de setores populares urbanos conseguiram-se organizar para afrontar as necessidades alimentarias  (no começo) educativas e recreativas (logo) dos próprios filhos e filhas é também dos filhos e filhas dos congêneres. O trabalho está centrado no estudo da situação e sobre o posicionamento de este tipo particular de trabalhadoras e trabalhadores de cuidados em estruturas institucionais hibridas aonde a lógica comunitária, intimamente em relação com os princípios organizativos e de relação estrutural da Economia Social e Solidaria, se conjuga de maneira complexa com políticas dirigidas sobre a infância em territórios fortemente vulneráveis. Outro assunto que se apresenta no articulo fala sobre auto percepção que tem as trabalhadoras em relação ao trabalho que elas mesmas desenvolvem, os tipos de auto reconhecimento que agenciam e as implicâncias que teve no caminho percorrido por elas a coletivização de uma parte dos cuidados sobre a infância.
Palavra-chave
: Gênero, Trabalhadoras comunitárias de cuidado, Economia Social e Solidaria, Politicas de cuidado, Feminismo. 

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Segurança contínua e dupla circulação de conhecimentos 

Nuria Giniger y Sara Cufré 

Aerolineas Argentinas é uma empresa com 66 anos de história. Foi privatizada em 1991 e foi re-nacionalizada em 2008. A partir do momento que a Estado re assume a direção da empresa, começa a sistematizar as políticas de diferentes tipos, algumas com uma longa tradição dentro da empresa e outras novedosas. Em trabalhos anteriores, identificamos que, actualmente, as políticas da empresa fazem parte da abordagem de Melhoria Contínua. No caso da Aerolineas Argentinas a intensificação dos ritmos de trabalho e a redução dos custos é organizado através de dois elementos transversais: a qualidade e a segurança.
Nós identificamos
que a "Cultura de Segurança Operacional" através de toda a política empresarial da Aerolineas Argentinas e implantado tanto na formação de valores e tarefas específicas que os trabalhadores devem assumir. A este respeito, existem uma série de dispositivos que a empresa coloca em jogo em duas direções: uma ligada à formação e outros sistemas de monitoramento.
O objetivo deste
artigo é analisar a relação entre a "cultura da segurança" e a dupla circulação de conhecimentos entre a empresa e os trabalhadores. Para fazer isso, a análise se focaliza em uma fonte secundária significativa: a revista corporativa "CoOrdenadas", que é orientada para os trabalhadores da empresa.
Palavras chaves
: política empresarial, cultura da segurança, melhoria contínua

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


O futuro está incompleto: construção de trajetórias profissionais para início do século 21 

Ana Miranda y Milena Arancibia 

O estudo sobre a construção de trajetórias profissionais juvenis é um tema de grande interesse por sua contribuição para a compreensão dos processos de estruturação social, mudança nas normas sociais ao longo da vida e da força do tempo histórico como catalisador de oportunidades concretamente localizadas. Este artigo é parte de um projeto que foi proposto para gerar evidências sobre trajetórias profissionais de jovens que se formaram no ensino médio durante uma das piores crises que afetaram nosso país. O texto apresenta os resultados de um conjunto de entrevistas biográficas que em retrospectiva contam todo o processo de transição entre a educação e o mundo do trabalho e dos cuidados, na Grande Buenos Aires. Os resultados são organizados de acordo com uma tipologia desenvolvida com base na categoria ocupacional atingida aos 30 anos de idade. Como parte das conclusões apresentam-se reflexões que são discutidas no campo de estudos da juventude e processos de estruturação social, com base em argumentos sobre a validade da noção de "produção social" e a expansão das "gramáticas" da juventude entre diferentes setores sociais.
Palavras-chave
: Colocação de trabalho, Trajetórias, Gerações sociales, transição escola-trabalho

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Análise da atividade de maçariqueiros num estaleiro no Brasil: Considerações sobre saúde do trabalhador numa perspectiva ergológica 

Rayana Ferreira Vinagre y Alexandre de Carvalho Castro 

O objetivo deste artigo foi o de analisar as relações trabalho-saúde-doença implicadas na atividade de maçariqueiros em um estaleiro naval situado na cidade de Niterói, no estado do Rio de Janeiro, Brasil. A metodologia qualitativa utilizada, através do embasamento teórico da ergologia, valeu-se da realização de entrevistas feitas a um grupo de maçariqueiros de uma determinada oficina do estaleiro. Os resultados obtidos mostraram que mesmo desenvolvendo atividades aparentemente iguais, os trabalhadores se relacionaram singularmente com suas atividades de trabalho, cujos aspectos foram percebidos através de análises do uso de si frente às horas-extras e utilização de equipamentos, dinâmicas essas implicadas também na saúde do trabalhador. 
Palavras-Chave
: Fatores Humanos no Trabalho; Ergologia; Ergonomia; Saúde do Trabalhador; Indústria Naval

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


 A Sociologia Argentina na década de sesenta: Cátedras Nacionales, projeção editorial e circulação de idéias 

Anabela Ghilini 

Cátedras Nacionales (CN) foi uma experiência nova na Universidade de Buenos Aires (UBA) durante o período de 1966-1973 relacionadas com o processo de politização e abordagem ao peronismo dos meios de comunicação e acadêmicos. Do ponto de vista editorial e difusão do pensamento, este artigo tem por objetivo identificar o tipo realizada por muitos deste grupo com projetos políticos e culturais ligados à academia como a terceira ligação revistas Antropología del 3er. Mundo (ATM) e Envido. Outro aspecto do nosso interesse e poderia ser considerado parte da projecção publicação de CN era o elo especial com algumas editoras e livrarias como Cimarron sociólogo Miguel Hurts- juntamente com produção bibliográfica. Além disso, nestes anos, alguns livros foram publicados membros do CN, como a obra emblemática de Roberto Carri “Isidro Velazquez, las formas prerevolucionarias de la violencia” (1968) expressa um fanoniana sociologia. Como parte dessa implantação também pode ser mencionada a publicação no final de 1971, dos escritos de Gramsci no âmbito do "El Príncipe Moderno y la voluntad nacional-popular" do título.
Palavras chave:
Politização- Universidade-  Ciências Sociais- Cátedras Nacionales

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


 "Desenvolvimentos" frustrados na mineração histórica. Famatina e Capillitas, anotações para pensar o presente socioambiental 

Facundo Rojas y Lucrecia Wagner 

Este artigo aborda as condições de trabalho e as consequências socioambientais da mineração em grande escala, em La Rioja e Catamarca, Argentina, entre 1850 e 1914, analisando o percurso das duas maiores jazidas exploradas: Famatina e Capillitas.
Afirmamos que a apropriação, pelas empresas, dos salários dos trabalhadores, e a exploração dos recursos naturais, influíram nas crises desta mineração histórica, que levaram abandonar a exploração destes depósitos metalíferos ao longo de décadas, e até mesmo, deixando de lado a estratégia econômica baseada na mineração em grande escala, que parecia ser, num primeiro momento - para a elite governante - uma solução para os problemas da região. Embora as explicações mais destacadas para o fracasso destas experiências de mineração tenham sido os custos elevados e o difícil acesso aos transportes, em conjunto com desfavoráveis contextos econômicos e políticos nacionais e mundiais, outras causas e consequências socioambientais, sobre as que aqui avançamos, não tinham sido suficientemente trabalhadas.
Recorremos a uma análise crítica das fontes documentais, desde perspectivas e metodologias da história ambiental, a sociologia e a ecologia política. Esperamos fornecer pistas para compreender as contradições do nosso tempo, num momento no qual é discutida a mineração nos mesmos territórios e jazidas.

Palavras chave
: mineração; Famatina; Capillitas; desenvolvimento regional; trabalhadores; ecologia política.

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Sobre-educação na Colômbia: uma análise dos determinantes e desalinhamentos do mercado de trabalho em um contexto nacional e regional 

Raúl Francisco Quejada Pérez y Jorge Nelson Ávila Gutiérrez 

Esta pesquisa aborda o fenómeno de educação na Colômbia, contextualizado na costa caribenha do país. Metodologicamente, empregava um modelo Logit tipo probabilística para restringir a presença e/o uausência de educação emface de mudanças em variáveistais como: idade do indivíduo, tipo de contrato, a ocupação do mesmo, e a região de origem/residência. Os resultados sugerem que na Costa Caribe Colombiana, o fenómeno da sobre a educação é apresentado em proporção menor em comparação com o agregado nacional e as grandes cidades do interior do país. Em jeito de conclusão estabelece que o excesso de educação na Colômbia podem ser resolvidos com um aanálise das vocações produtivas territorial (de departamentos e municípios) e a coordenação entre o sistema educativo e a procura do mercado de trabalho.
Palavras-chave
: educação, mercado de trabalho, sistema educacional, vocação produtiva

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


 

Ensaio sobre a reestruturação do sistema de tributação indireta:
Análise socioeconómica sobre as vantagens e inconvenientes da adoção de um modelo de taxa única em Portugal

 

João Catarino, Ricardo de Moraes y Pedro Miguel Alves

 

O sistema comum de IVA adotado por todos os estados-membros da União Europeia, incluindo Portugal, compreende várias taxas (alíquotas) que tributam de forma diferenciada os bens e serviços sujeitos a este imposto. Do ponto de vista estritamente técnico, de controlo e de gestão, seria preferível a adoção de uma única taxa de imposto. Nesta pesquisa analisam-se as vantagens e os inconvenientes da adoção de um a taxa/alíquota única de IVA em Portugal. As conclusões genéricas são válidas não só para todos os estados-membros da União Europeia, mas também para todos os países que adotam o IVA ou impostos gerais sobre transações.

Palavras-chave: Taxa única de IVA; União Europeia; Imposto sobre o valor acrescentado; Impostos sobre o consumo; Equidade fiscal.

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


O dirigente e grupos na formação de migração laboral transitória de Nueva Francia (Santiago del Estero) ao sul da província de Buenos Aires (Argentina) 

María José Martínez

 

Este artigo analisa a história de um grupo de santiagueños trabalhadores rurais, os quais têm um longo caminho de migração por trabalho, principalmente ao sul da província de Buenos Aires. O estatuto especial desses trabalhadores é que o processo de migração conforma-se, geralmente, comandados por um líder e o agrupamento em quadrilhas. Portanto, o principal objetivo deste artigo é descrever a importância desta relação que se construiu entre o líder e os membros do grupo. A estratégia metodológica  utiliza uma "abordagem explicativa" a partir de um estudo de caso. A escolha de uma forma de abordagem qualitativa procura entender e analisar em um determinado contexto e tempo comportamento dos atores sociais. Entre as características mais interessantes é destacar a importância da dupla formada pelo líder e sua turma, como um dos componentes mais importantes a considerar na construção do processo migrante, não só como um meio de recrutamento e disciplinando trabalhadores, mas também como um mecanismo de organização dentro deste segmento de trabalhadores num contexto totalmente precária.
Palavras-chave:
Migração laboral temporária; colocação de emprego; líder; quadrilha; Argentina; Santiago del Estero.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Desafios na abordagem de trabalho rural no norte da Patagônia: mulheres em arborização, fruticultura e horticultura 

Verónica Trpin, María Daniela Rodríguez y Silvia Brouchoud 

Este trabalho tem como objetivo refletir sobre a nossa prática de pesquisa nas áreas rurais, sobre as tensões e desafios das mulheres vão para o campo como a realização de um olhar com "lentes" de gênero. No trabalho de pesquisa tem sido necessário   resignificar nossas origens disciplinares para abordar e trazer entendimentos mais complexos das questões regionais estudadas: processos de trabalho e sentimentos de pertença construída por homens e mulheres que trabalham em vários circuitos de produção rural. Desenvolver algumas tensões presentes no trabalho de campo em produção florestal, frutas e horticultura nas províncias de Neuquén e Rio Negro, circuitos em que homens e mulheres de origem migrante e indígena estão inseridos. Acreditamos que estudar os espaços de trabalho e experiências que homens e mulheres passam em torno do trabalho, é um duplo desafio: primeiro tornar complexo, desde a  etnografia, o cruzamentos entre classe social, gênero e etnia como campo inexplorado problemática em estudos agrícolas. Por outro lado, reeducar o nosso olhar a partir das contribuições feministas e não reproduzir, atividades masculinizadas, esquemas interpretativos que homogeneizar a categoria trabalhador esbater as desigualdades de gênero presentes nas áreas rurais.
Palavras chave:
trabalho rural; mulheres; migrantes; população mapuche; arborização; fruticultura; horticultura.

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Ruptura macroeconómicas e estruturais continuidade na Argentina pós convertibilidade. A contribuição para o debate sobre a natureza do neoliberalismo. 

Germán Pinazo, Marcelo Delfín y Ana Drolas 

Este artigo tem por objetivo analisar os aspectos do desenvolvimento da economia Argentina desde 2002 e, mais especificamente, o desempenho de seus agentes predominantes, estabelecendo as continuidades e rupturas em relação às políticas neoliberais da década de 90.
A desvalorização de 2002 começou um período onde os registros históricos registrados no crescimento económico e criação de emprego, o que, em nossa opinião, iniciou um grande debate nas ciências sociais em nosso país ligadas à natureza do processo, e, mais especificamente, se estas novas dinâmicas foram ou não ligado a uma ruptura com a fase neoliberal de sua história econômica.
O objetivo deste trabalho é contribuir para este debate de uma caracterização que nossa visão é novo em relação à fase em questão, a partir do qual poderíamos reinterpretam a informação existente e original (que vai trazer aqui) ligada à alguns dos pontos centrais do debate.

Palavras Chave
: Neoliberalismo; Argentina; Corporações transnacionais; Neodevelopmentalism.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Os combates em torno da lei de participação dos trabalhadores nos lucros: o desenvolvimento de tensões sócio-políticas e a luta pelo poder na Argentina. 

Gabriel Esteban Merino 

O projecto de lei sobre a participação dos trabalhadores nos lucros das empresas, impulsionado em 2010 pela direção da CGT e apoiado por Nestor Kirchner foi central para o debate político dentro que na época fazia parte da força política no governo, bem como com os agentes anti-governamentais. As discussões sobre esta iniciativa tornou-se relevante em 2010, quando da CGT, apoiado por líderes do governo nacional e outras forças políticas, define a agenda para um possível voto no Congresso. A partir daí começa uma batalha de discursos, um choque entre forças polítco-social, a efetivação de um direito presente na Constituição, mas não é garantido na prática, o inverso é a luta pela excedente econômico e sua reversa é a luta pelo poder na Argentina. O "Reclamação" é dado em um estado de fortalecimento gradual do trabalho organizado (particularmente a CGT liderado eo núcleo do MTA) e sua crescente influência sobre a aliança político-social articulada por Kirchner até 2011. Este tensões político-sociais na articulação "Kirchner" e, mais geralmente, entre os setores de capital e trabalho se aprofundar.
Palavras Chaves:
organizado dos trabalhadores; CGT; kirchnerismo; capital; a participação nos lucros das empresas

. Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


As lutas da migração nos contextos do trabalho: a experiência de ativismo sindical de uma trabalhadora doméstica peruana em Córdoba, Argentina 

María José Magliano, María Victoria Perissinotti  y Denise Zenklusen 

Este artigo tem por objetivo reconstruir a experiência de sindicalização de uma trabalhadora doméstica peruana na cidade de Córdoba (Argentina), inquirindo sobre o processo da subjetividade e resistência através do qual ela se torna num sujeito que ativa o direito de reivindicar direitos. Assumindo o desafio de capturar a especificidade das migrações globais contemporâneas, esta pesquisa analisou -a partir de uma estratégia metodológica qualitativa- uma história de vida, a fim de lançar luz sobre as lutas da migração cuja reivindicação não passa pelo status de imigração e a questão jurídica, mas pelo trabalho e os direitos laborais. Para este fim, se baseia principalmente em duas perspectivas teóricas: a autonomia das migrações e a perspectiva interseccional. Nosso argumento concebe que a sindicalização que exploramos neste articulo - entendida em termos de “luta” e relacionada a um aspecto fundamental da subjetividade migrante como o trabalho - é condicionada principalmente pelo status de classe, idade e o curso da vida.
Palavras-chave
: Lutas da Migração; trabalho doméstico; autonomia das migrações; mulheres migrantes; interseccionalidade.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


A pesquisa multilocalizada em estudos de migração transnacional: contribuições teóricas e práticas

Patricia Jimena Rivero 

Neste artigo apresentam-se algumas consideraçoes teóricas-metodológicas em torno aos desenhos de pesquisa multilocais pro estudo das migraçoes. Depois da inovadora proposta da antropologia de “seguir” um objeto de estudo em movimento, o campo das migraçoes tornou-se no gênero de pesquisa-contemporanea de maior uso pra este tipo de abordagem, ainda mais quando focamos os trabalhos a partir de uma perspectiva transnacional. Argumenta-se que o pesquisador multilocal deve construir desenhos de pesquisa capazes de fazer mapeamento no espaço social do grupo estudado, isto é, analisar relacionalmente os lugares em que movimentan-se os sujetos de estudo. Eis ai a contribuição dos trabalhos multisituados: não é a diversidad de sitios e localizaçoes onde o pesquisador situa-se o que contribui ao nível metodológico, mas a construção de um objeto de estudo com foco nas relaçoes, asociaçoes y vínculos entre esses lugares. Argumenta-se que enquanto as pesquisas multisituadas fornecem vantagens metodológicas gerais, também envolvem vários desafíos. O artigo ilustra a discussão teórica emquanto à multilocalização sob o desenho de pesquisa com argentinos que voltaram da Espanha no periodo 2008-2016.
Palavras chave:
etnografia multisituada, pesquiça multilocalizada, migração transnacional,  metodologia multisituada, estudos transnacionais.

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Quatro décadas de Necessidades Básicas Insatisfeitas em Argentina

 

Agustín Arakaki

 

Embora o método mais utilizado para a identificação de indivíduos em situação de pobreza seja a linha de pobreza (LP), sua capacidade de lidar com um fenômeno tão multidimensional como o fenômeno em questão tem sido questionada, e, com isto, distintas abordagens tem sido propostas, como o método das necessidades básicas insatisfeitas (NBI). Neste contexto, o presente artigo tem como objetivo principal adaptar o último método, que utiliza usualmente dados do censo, a fim de utilizá-lo com os dados do Inquérito Domiciliar Permanente e analisar então a evolução da proporção de pessoas identificadas como pobres.

Concluímos que o universo de pessoas em domicílios com NBI tende a ser reduzido no longo prazo, mas em fases diferentes, cujos médias formam degraus com uma magnitude decrescente. Como resultado, 9,3% da população da Grande Buenos Aires e 9,2% das 28 áreas urbanas abrangidas pela pesquisa por amostra de domicílios vivem em agregados familiares com NBI, no final de 2013. Por sua vez, mostramos que as informações fornecidas por este método podem ser consideradas complementares ao método de LP.

 

Palavras-chave: Pobreza, Necessidades Básicas Insatisfeitas, Argentina, Metodologia para Estimar a Pobreza.

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Fazer a night. Mercado comercial e trabalho nos clubes eletrônicos (Cordoba. Argentina)

 

Gustavo Blázquez

 

Neste artigo se discutem  algumas das rotinas de interação relacionadas com a produção comercial da night eletrônica na cidade de Córdoba. A análise das tarefas dos proprietários dos clubes e dos diferentes trabalhadores na cena eletrônica nos alerta para um conjunto de dinâmicas sociais que fizeram da noite, um espaço de trabalho para um grupo de jovens de classe média durante a primeira década do século XXI. Como as novas gerações se integraram no desenvolvimento económico e cultural da cidade? Que estratégias construíram esses indivíduos para ingresar no mercado de trabalho? Para responder essas perguntas, vamos nos concentrar sobre a experiência de jovens trabalhadores e empresários que combinabam "capitalismo cultural" (Rifkin, 2000), as incertezas subsequentes à crise 2001 e a expansão do mercado da vida noturna.

 

Palabras chaves: juventude; música eletrônica; emprego; noite

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Imigração latino-americana, mercado de trabalho e modelos de acumulação na Argentina contemporânea. Uma análise comparativa entre os anos 90 e 2000

 

Nicolás Herrera y Gastón Ángel Varesi

 

O artigo analisa -de maneira comparada- a integração dos imigrantes latino-americanos no mercado de trabalho da Argentina entre os anos 90 e 2000. Na primeira parte abordamos aquelas perspectivas teóricas sobre modelos de acumulação, (des) emprego e a natureza da migração internacional do trabalho que nos permitiram enquadrar o nosso objeto de estudo. Respeito dessas teorias, entendemos que elas prestaram escassa atenção sobre as alterações e / ou continuidades sobre a situação de emprego dos imigrantes produzidas pela passagem de um modelo de acumulação para outro. Incorporando essa dimensão analítica, nossa pesquisa tenta fazer uma primeira contribuição.

Depois de realizar uma abordagem de longo prazo sobre a relação entre imigração e mercado de trabalho na Argentina, na segunda parte do artigo, usamos um conjunto de dados estatísticos para analisar as rupturas e continuidades que existiam na situação de emprego dos imigrantes latino-americanos durante os anos 90 e 2000. Finalmente o artigo apresenta uma série de conclusões que permitem recuperar uma leitura de conjunto sobre como impactaram ocupacionalmente, os dois modelos de acumulação, sobre essa população.

 

Palavras-chave: imigração latino-americana, mercado de trabalho, modelos de acumulação

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Na TV: breve caracterização da crítica TV na imprensa 

 

Yamila Heram

 

O objetivo deste artigo é compartilhar alguns pensamentos sobre o crítico de televisão publicada no jornal La Nación, Página/12 e Clarín e revistas Página/30, El Porteño, Noticias e La Maga durante o período de construção e consolidação Multimedia (1990-1994). Nós compartilhamos as linhas dominantes de comentários em cada um dos jornais e revistas analisadas.

 

Palavras-chave: Televisão – jornal - crítico de TV

 

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Sociabilidade e mundo do trabalho. O caso de uma redação de um jornal 

 

Laura Rosemberg

 

A pesar de que existem numerosas abordagens sobre o lugar que ocupam os vínculos interpessoais na inserção ao mercado de trabalho, são escassos os estudos sobre a sociabilidade que a identifiquem como uma dimensão que atravessa distintas etapas do processo de socialização profissional das pessoas. A etnografia que realizei na redação do jornal Tiempo Argentino com o propósito de analisar o processo de socialização profissional dos jovens jornalistas despertou meu interesse por esta temática.

As técnicas implementadas-  observação participante, entrevistas em profundidade e entrevistas não direcionadas – possibilitaram-me advertir que a análise dos processos de aprendizagem e socialização de jovens jornalistas de este jornal ficaria sem conclusão se não se focava em uma percepção bastante generalizada sobre o seu trabalho cotidiano na redação: “O bom ambiente de trabalho”. De esta maneira, em este artigo me proponho a analisar o papel da sociabilidade no processo de socialização profissional a partir de um estudo de caso na redação do Tiempo Argentino.

Por intermédio da descrição e da análise das práticas e as representações dos jornalistas se adverte, por um lado, que a sociabilidade reforça o caráter coletivo do trabalho jornalístico; e por outro, que opera como garantia de continuidade da carreira laboral dos jornalistas nesta forma de mídia e no em outra.

 

Palavras chaves: Sociabilidade profissional – Socialização laboral – Jornalistas – Imprensa gráfica– Etnografia

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Integração das mulheres em grandes escritórios de advocacia na Argentina

 

María Eugenia Gastiazoro

 

Se apresenta um estudo da uma área da profissão jurídica, específicamente os escritorios de advocacia, os quais estão  organizados como empresas. Observa-se a composição por gênero nas diferentes hierarquias da empresa como assim também as tendências das mudanças que têm ocorrido  no periodo 2006-2011. A mobilidade profissional das mulheres, for interpretada tendo em conta o discurso organizacional das empresas, que são construídas  a fim de avaliar que tipo de profissionais incluem ou excluem.

A importância de pesquisar estas formas específicas de organização do trabalho no âmbito jurídico,  é o impacto de aquelas no cultura jurídica. Enquanto as doce empresas jurídicas argentinas em que a análise foi feita, comprenden uma elite pouco representativa comparada com o total dos profissionais do país. Seu estudo é relevante porque as práticas têm grande influencia sobre a cultura jurídica interna da profissão. Neste sentido, a pesquisa explora  o gênero e a profissão analizando como se configuram nestas áreas de grande poder e prestígio.

 

Palavras-chave: profissão, escritórios de advocacia,  mulheres, mobilidade profissional

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Ciências da Educação: novas definições profissionais da história recente

 

María Eugenia Vicente

 

Cem anos após a fundação da primeira corrida de Ciências da Educação da Argentina, na Universidade Nacional de La Plata, o trabalho tem como objetivo contribuir para o conhecimento sobre a configuração do campo profissional dessa disciplina na história contemporânea. Este reconstrói as mudanças estruturais do campo nos últimos quarenta anos, em diálogo com estratégias de entrada por graduados nas áreas de empregabilidade fora das áreas fundamentais do início do século XX. A análise sugere que a reconfiguração campo profissional abre em Educação e outras formas de condições de produção de conhecimento. A partir daí, as conclusões são direcionados a novas conceituações que reposicionam os interesses do campo profissional e práticas sócio-profissionais dos graduados y avançam sobre lãs concepções que reconhecem o campo de práticas híbridas como fragmentados e não estruturados.

 

Palavras-chave: Ciências da Educação, área Profissional, estratégias, diplomados

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Heterogeneidades e condições de trabalho entre os acadêmicos da Universidade de Buenos Aires. Um estudo comparativo das Faculdades de Farmácia e Bioquímica e Ciências Econômicas

 

Cecilia Rikap

 

Este artigo analisa as condições de trabalho de grau de ensino universitário da Universidade de Buenos Aires (UBA), em especial, os Faculdades de Farmácia e Bioquímica (FFyB) e Economia (FCE). Uma visão sobre o seguinte: a percepção de salário, segurança no trabalho, a relação entre tarefas realizadas e a carga investida, dedicação à pesquisa e importância da renda recebida da UBA em renda individual total. A análise dos resultados estatísticos oficiais, completadas com informações obtidas junto aos escritórios da UBA será adotado como metodologia. Entre os principais resultados observou-se uma deterioração das condições de trabalho dos professores na UBA geral. No entanto, após analisar o FFyB e FCE, irá revelar heterogeneidades afiadas. Nas condições de trabalho FCE são mais críticos do que os resultados globais da UBA, enquanto o FFyB mostra um cenário mais animador. Esses achados nos levam a acreditar na necessidade de desenvolver diferentes propostas para reverter essas tendências, enfocando as especificidades de cada tipo de faculdade, e não apenas dicas gerais para toda a UBA.

 

Palavras-chave: Universidade, Acadêmicos, Universidade de Buenos Aires,  Condições de trabalho dos acadêmicos

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


A experiência subjetiva da desigualdade na vida cotidiana. Contribuições da sociologia fenomenológica de Alfred Schutz

 

Daniela Griselda LÓPEZ

 

A análise das desigualdades sociais tem sido frequentemente apresentada na pesquisa sociológica em termos da distribuição de bens e oportunidades sociais, culturais e políticas, isto é, em termos das possibilidades objetivas de aquisição de recursos estratégicos. No entanto, pouco tem sido dito sobre a manifestação subjetiva do fenômeno. Os trabalhos que tenham estudado este aspecto supõem que ela envolve somente a comparação com Outros. Na revisão crítica dessas perspectivas o artigo recupera do ponto de vista conceitual, o significado subjetivo que o ator da para a abordagem da desigualdade social desde a sociologia fenomenológica do Alfred Schutz. Argumenta que a sociologia do Schutz oferece ferramentas conceituais para investigar a experiência subjetiva da desigualdade na vida cotidiana, mesmo que orientações para a abordagem empírica da experiência em diferentes contextos históricos e culturais.

Palavras-chave: Desigualdade, Discriminação, Subjetividade, Cotidiano, Sociologia Fenomenológica.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Processos de mobilidade social dos profissionais de estratos socioeconómicos meios da Região Metropolitana de Santiago de Chile.
Um estudo desde a dimensão do reconhecimento Sócio-Trabalhista

 

Héctor RIVERA VERGARA

 

O presente artigo propõe pesquisar desde um enfoque qualitativo, a influência do reconhecimento sócio-trabalhista nos processos de mobilidade social dos profissionais de estratos socioeconômicos meios da Região Metropolitana de Santiago de Chile. A motivação por pesquisar este fenômeno nasce de observar as dificuldades que apresenta um grupo de profissionais chilenos, caracterizados por ser primeira geração familiar em obter um título universitário, em seus mecanismos de inserção e integração ao campo trabalhista, os quais não têm sido acompanhados do reconhecimento sócio-trabalhista esperado no desempenho de suas funções, experimentando segundo suas próprias afirmações, uma sensação de descenso social e um sentimento de frustración e insegurança em suas capacidades profissionais. Do mesmo modo, o interesse por abordar este estudo desde a dimensão do reconhecimento sócio- trabalhista, deve-se a que a teoria revisada sobre mobilidade social, se refere maioritariamente a quantificações na distribuição do bem-estar econômico e social de uma pessoa ou grupo em um tempo determinado, entregando resultados muito relevantes e úteis, mas que não abordam a dimensão significativa do problema..

 

Palavras Chave: Mobilidade Social, Reconhecimento Sócio-Trabalhista, Mobilidade Social Frustrada.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


As condições de reprodução da força de trabalho como uma forma de a especificidade da acumulação de capital na Argentina: provas concretas, desde meados dos anos 70

 

Fernando Cazón,  Damián Kennedy y Facundo Lastra

 

Este artigo é parte do debate sobre a relação entre a diferenciação das condições de reprodução da força de trabalho e as características assumidas pela estrutura produtiva na América Latina. A evolução dessa relação na Argentina é analisada a partir de meados dos anos setenta, depois de reconhecer a especificidade deste país como uma forma de acumulação mundial de capital. Em primeiro lugar, analisa-se a maneira particular em que a formação de uma nova divisão internacional do trabalho, desde então expressa-se no âmbito nacional, concluindo que ela implicava a necessidade para o surgimento de uma nova fonte de compensação produtiva para a economia nacional: a venda da força de trabalho abaixo do seu valor. Em segundo lugar, a partir deste reconhecimento, o artigo tem como objetivo mostrar as evidências concretas sobre a relação entre a especificidade da acumulação nacional e as condições de reprodução da força de trabalho através da análise de diversos indicadores, que demonstram a existência no nosso país de uma parte da classe trabalhadora que tinha se consolidado como superpopulação relativa.

Palavras-chave: força de trabalho, a superpopulação relativa, ciclo econômico - alugar país – Argentina

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


O “cabildo” abriu: O Frente de Grêmios Estaduais e a queda de Ricardo de Aparici Como gestação da resistência. 1987-1990

 

Mauro Berenagan

 

A partir do ano 1987 começaria na província de Jujuy um processo de luta trabalhista e social que geraria as bases organizativas da resistência da década toda prestes a começar. O Frente de Grêmios Estaduais, e nele a figura de Carlos “El Perro” Santillán, seriam a coluna vertebral de um ciclo de protesto testemunha do mandato de oito governadores em dez anos. Neste artigo abordaremos o início dessa crise orgânica, reconstruindo com fontes primárias e de uma abordagem que se vale de ferramentas gramscianas de análise, um acontecimento pouco abordado pelos estudos históricos: o cabildo aberto de outubro de 1990. Acontecimento multisetorial de impulso trabalhista e inovadoras formas de luta que, com mais de vinticinco mil pessoas reunidas no estádio La Tablada, conseguiria a queda do governo de Ricardo de Aparici, assumindo logo as características que marcariam a resistência ao ajuste neoliberal no país todo.

Palavras-chaves: Jujuy, cabildo aberto, Carlos El Perro Santillán, neoliberalismo, frente de grêmios estaduais

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


A Idade de Ouro nas representações dos ex operários do frigorífico Swift de Berisso

 

Eleonora Bretal

 

Durante minha pesquisa sobre às maneiras em que os ex operários lembraram seu passado de trabalho no frigorífico Swift de Berisso e representaram a história dos trabalhadores da carne, distingui a construção da seguinte periodização nativa: a época dos ingleses, a época dos militares y a época do fechamento de Swift. Entrevistei a trinta (30) ex operários entre os anos 2010 e 2013. Em esse texto analizo suas representações com respeito à o primeiro dos três períodos. Explico quem eram os ingleses para os ex operários e apresento as valorações  com as quais os lembraram. Indago os aspectos que estruturam a idealização da época dos ingleses como Idade de Ouro e exploro as fendas e contradições encobertas pela nostalgia do passado desejado. Identifico cómo o passaso dourado é configurado não só em relação ao presente (com as utopías  projetadas para um futuro próximo) mas também en conecão com um passado crítico para os ex operários. Considero que a época dos ingleses faz parte de uma tradição seletiva, que relega outros passados, características e experiências.

Palavras-chave: classe operária, representações sociais, idade de ouro

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


O valor do trabalho nas políticas de "Economia Social e Solidária". Uma aproximação à as condições de produção e reprodução de seus destinatário

 

Sofía Vitali

 

Este artigo trata das políticas de "Economia Social e Solidária", o que recuperam a "cultura de trabalho" e "trabalho decente", como parte de sua base discursiva. Estes contêm sentidos em disputa em torno do trabalho, dando origem a novas formas de trabalho e de organização, bem como as formas de articulação entre atores estatais e beneficiários.

Os beneficiários que participam dos diversos programas estaduais da Secretaria de Economia Solidária da Prefeitura de Rosário realizar diferentes atividades produtivas que são caracterizados pela sua produção artesanal doméstica, que são desenvolvidos como uma resposta defensiva à retração do mercado formal de trabalho sofreu por eles durante os anos 90 e da crise de 2001.

Neste sentido, queremos analisar o valor do trabalho, ressaltando as disposições formais de tais políticas a partir da análise da produção diária de diferentes experiências, enfocando as condições de produção e reprodução destes sectores.

Palavras-chave: políticas sócio-produtivos, economia social, trabalho, valor

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Trabalho, sindicatos e contestação a grandes projetos na Amazônia brasileira

 

José Ricardo Ramalho y Marcelo Sampaio Carneiro

 

Um novo ciclo de expansão econômica sobre o território da Amazônia brasileira, a partir dos anos 1960, redefiniu estratégias de desenvolvimento para a região e teve  importantes repercussões sobre o meio ambiente e os grupos sociais locais. Este texto vai centrar sua análise em um desses projetos, o Programa Grande Carajás, que estimulou a implantação de indústrias produtoras de ferro-gusa ao longo da Estrada de Ferro Carajás, com a implantação de polos siderúrgicos nos municípios de Marabá (estado do Pará) e Açailândia (estado do Maranhão) e tentar mostrar como este tipo de intervenção se por um lado incrementou atividades econômicas regionais, fez crescer as áreas urbanas e criou novos empregos; por outro lado, teve desdobramentos que significaram “precarização” das relações de trabalho, degradação do meio ambiente, e desrespeito aos direitos humanos. O objetivo é avaliar as características desse mercado de trabalho a partir da atuação do sindicato dos metalúrgicos e dos movimentos sociais em diferentes tipos de mobilização social ocorridas no município de Açailândia, especialmente nas lutas desenvolvidas pelo sindicato contra o desemprego industrial e nas campanhas contra o “trabalho escravo”.

Palavras-chave: Amazônia; Precarizaçao; Sindicalismo; Desenvolvimento

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


As múltiplas faces do trabalho precário e o sindicalismo: a experiência brasileira

 

Fernando Ramalho Martins y Jacob Carlos Lima

 

Este artigo se propõe a discutir a precarização do trabalho no Brasil tendo como referência que, historicamente, o trabalho regulado no Brasil raramente atingiu 50% dos trabalhadores brasileiros com acesso a contratos formais, jornadas, direitos sociais vinculados ao contrato, como descanso remunerado, acesso a saúde e previdência social. Argumentamos que a precarização deve ser entendida como um processo, que embora tendencial, possui diversas formas de manifestação não sendo um fenômeno unidirecional ou absoluto. Novas ocupações podem vir acompanhadas de direitos contratuais importantes, o que não as tornam menos precárias do ponto de vista da atividade laboral e de suas condições. Processos de terceirização e outros também podem vir acompanhados do acesso a direitos sem que isso os tornem menos precários em termos de condições de trabalho. Como referência empírica, utilizamos dados de pesquisa no setor de serviços (bancos, Setor de Tecnologia de Informação- software e call centers, indústria do vestuário e indústria automobilística.

 

Palavras chave: Precarizaçao; Brasil; Sindicalismo; Servicios

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Recentes transformações no processo de trabalho na produção agrária pampeana: limites e potencialidades do processo de ʺsojizaçãoʺ  

 

Gastón Caligaris

 

No presente artigo são analisadas as recentes transformações materiais ocorridas no processo do trabalho agrário na região pampeana, a fim de contribuir, por evidência empírica e elementos de análises, com o debate existente na literatura especializada sobre as implicações produtivas e sociais que comportam tais transformações. Para tanto, primeiramente, apresentamos uma análise da chamada revolução biotecnológica na produção agrária; em segundo, examinamos o caso da produção agrária na região pampeana e, por fim, refletimos sobre as implicações dessas transformações para o curso histórico da produção agrária em geral e, em particular, a pampeana. As principais conclusões destacadas são: a) que a chamada revolução biotecnológica tem implicado uma transformação muito limitada dos condicionamentos naturais, os quais caracterizam a produção agrária, e, assim,  consequentemente, ainda está longe de serem superadas as barreiras que historicamente limitaram o desenvolvimento econômico deste setor da produção; b) que na região pampeana as transformações materiais no processo de trabalho vinculadas à biotecnologia possuem um caráter generalizado; c) que tais transformações estão inerentemente conectadas com o desenvolvimento de aspectos químicos e mecânicos do processo de trabalho, como o uso extensivo e intensivo de fitossanitários e fertilizantes, bem como a difusão da técnica da semeadura direta; d) que as referidas mudanças no processo de trabalho agrário na região pampeana implicaram um aumento substancial das escalas mínimas de produção e com ele, provavelmente, da escala com a qual o capital agrário é operado.

 

Palavras-chave: Processo de trabalho agrário; Revolução biotecnológica; Fitossanitários; Fertilizantes; Semeadura direta.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


O papel da pluriatividade na persistência da produção familiar de leite na Cuenca Abasto Sur da Buenos Aires 

 

Patricio Vertiz

 

Durante as últimas décadas a produção argentina de leite sofreu mudanças significativas, ligadas a fortes processos de mudança tecnológica e de concentração da produção, o que levou a uma reestruturação da atividade, com impactos profundamente negativos em menores estratos de produção. A este respeito, uma das estratégias de persistência das pequenas unidades tem sido, historicamente, a pluriatividade, que envolve a combinação de atividades agrícolas e não agrícolas, dentro e fora das instalações.

O objetivo deste trabalho é identificar a diversidade de formas de pluriactividade e sua importância na persistência da produção familiar de leite no Lezama e Chascomús na província de Buenos Aires, especificando os tipos de pluriactividade predominante, as razões que levam a produtores a implementar essa estratégia e as funções que desempenha, estabelecendo conexões com outros trabalhos relacionados com o tema.

A metodologia utilizada é a análise qualitativa das entrevistas semi-estruturadas com informantes-chave e agricultores familiares, combinada com a análise de fontes secundárias como censos nacionais, trabalhos técnicos na região, artigos de pesquisa e muito mais.

Os resultados da pesquisa confirmam as seguintes formas de pluriatividade: produção de produtos lácteos, trabalho fora da unidade e comercialização da produção, resultando nas duas primeiras amplamente predominantes. Geralmente eles compreendem ocupações predominantemente agrícolas e mais tradicionais. Em relação ao papel desempenhado pela pluriatividade, parece que a combinação de actividades está associada com funções de persistência em vez de promover processos de acumulação de capital. Em suma, devido à pequena escala de produção das unidades analisadas, e baixas taxas de produção em alguns casos, é provável que essas unidades não podem fazer sem a combinação de atividades para permanecer em atividade como produtores.

 

Palavras-chave: produção familiar pampeana; pluriatividade; estratégias de persistência; produção de leite.

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Caracterização da agricultura familiar a partir de um programa de desenvolvimento rural: o caso dos beneficiários PRODERNEA (19992007)

 

Marcos Urcola

 

No debate atual sobre agricultura familiar olhares convergem competindo em que são objecto de cobertura, o tipo de apoio que deve ser dado e o papel que este sector deve desempenhar no desenvolvimento regional. Este artigo pretende contribuir para este debate, análise de informações geradas como parte da implementação de um programa de desenvolvimento rural. A fim de fornecer evidência empírica sobre a caracterização e identificação da agricultura familiar e gerar novas questões e hipóteses sobre o tipo de instrumentos de política voltadas para o setor, foi tomado como referência para o Projeto de Desenvolvimento Rural em Províncias do Nordeste Argentino (PRODERNEA, 1999-2007). A seleção deste programa especial permitiu o estudo dos agricultores familiares identificados como beneficiários de suas ações, oferecendo a capacidade de refletir sobre suas principais questões operacionais e tensões. O documento apresenta uma estrutura metodológica qualitativa, com uma abordagem flexível, baseado em estudos de caso e na tradição da Grounded Theory, por meio da análise de fontes documentais primárias e entrevistas informais aberta feitas a técnicos do programa e ás organizações de produtores beneficiárias.

 

Palavras-chave: Agricultura Familiar; Desenvolvimento Rural; PRODERNEA.

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Informalidade na estrutura de classes da Argentina: Famílias, planos de carreira e identidade de classe no proletariado formal e informal  (2007).

 

Rodolfo Elbert

 

Este artigo é parte de um projeto maior que tem como objetivo analisar as relações entre os dois grupos de trabalhadores na estrutura, identidade e ação coletiva na Argentina contemporânea (Elbert, 2013) nível. Em particular, este artigo analisa a relação entre a posição de ligações classe objectivos em toda a fronteira de formalidade / informalidade e auto-percepção de pessoas de classe classe trabalhadora: trabalhadores formais e informais são percebidos como pertencentes à mesma classe social? Qual é o impacto sobre a sua família de classe auto-percepção e / ou ligações biográficos que cruzam a fronteira de formalidade / informalidade? Para responder a esta pergunta de dados de uma pesquisa nacional de uma amostra aleatória da população Argentina em 2007. Os resultados confirmam analisou a experiência de ter ligações tiveram que atravessem a fronteira de formalidade / informalidade torna mais provável que o identificação de classe de um trabalhador formal, se assemelha ao de um trabalhador casual. Em termos mais abstractos, isso significa que a auto-compreensão dos trabalhadores é determinada não só pelas posições diretos na estrutura de classes, mas também por suas vidas.

 

Palavras-chave: economia informal; estrutura social;  análise de classe social; Argentina.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


O sindicalismo latino-americano em uma nova encruzilhada. Da centralidade do Estada para as empresas multinacionais

 

Juan Montes Cató

Bruno Dobrusin

 

O sindicalismo na Argentina e no Brasil encontra-se diante de um novo conjunto de transformações. Nos dois países, apesar de reforçarem a presença do Estado na economia, as ações dos governos “neodesenvolvimentistas” mostraram-se insuficientes para transformar a matriz produtiva e as relações capital/trabalho. A presença maciça do capital transnacional nos obriga a repensar o sindicalismo e sua ação; historicamente condicionado nesses países por uma atuação corporativista, centrada no espaço estatal. Neste artigo, recuperam-se às contribuições de Nicos Poulantzas e como elas permitem repensar a relação do sindicalismo com o Estado e a discutir a orientação estratégica necessária nesta nova etapa do capitalismo

 

Palavras-Chave: Sindicalismo- Corporativismo- Estado- Multinacionais

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


O que há de novo no sindicalismo argentino?

Relações de trabalho e reconfiguração união durante os governos kirchneristas.

 

                                 Marcelo Delfini

Patricia Ventrici

 

As ações do governo na última década tiveram como elemento central a superação da crise mais importante que atravessou a Argentina, as quais possibilitaram a recuperação da dinâmica econômica, a criação de empregos e a superação dos altos níveis de desemprego, que acompanharam o desenvolvimento argentino desde meados da década 1990. A recuperação dos níveis de emprego, a vitalidade da negociação coletiva e o crescimento do conflito trabalhista voltaram a colocar o ator sindical no centro da cena política. No presente artigo, analisamos a dinâmica sindical na Argentina, na última da década, a partir de três dimensões de sua prática institucional. Após apresentar uma descrição analítica do processo econômico do contexto e seu impacto no mundo do trabalho, abordamos as lógicas predominantes da negociação coletiva no período; as estratégias de alianças e os conflitos enfrentados pelas centrais sindicais; e o desenvolvimento da representação nos locais de trabalho. As duas primeiras dimensões apontam para um enfoque centrado nas políticas das lideranças das organizações, a terceira, pretende penetrar na dinâmica política interna dos sindicatos, com a atenção voltada às bases sindicais.

 

Palavras Chave: Sindicalismo; Relações Laborais; Kirchnerismo

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Conflito social, cooperativo e precariedade. O caso do Cooperativa Catadores de Sul em Bahía Blanca (2007- 2014)

 

Pablo Ariel Becher

Juan Manuel Martín

 

O presente estudo tem como objetivo caracterizar e analisar as relações sócio-econômicas no processo de recolha de resíduos sólidos urbanos realizados por atores sociais envolvidos em uma cooperativa de catadores na cidade de Bahía Blanca, e as lutas que tiveram de continuar, a fim de trabalhar nessa condição.

Fundamentalmente, este trabalho dará ênfase sobre a origem deste tipo de empreendedorismo desde  ano 2007 até o presente, evidenciando as condições objetivas de trabalho cooperativo e sua relação com o trabalho informal e precário. As metodologias qualitativas e quantitativas expressar a correlação entre as diferentes variáveis ​​que nos permitem chegar mais perto de compreender o funcionamento de cooperativas dentro da rede de coleta de lixo eo papel dos catadores.

 

Palavras chave: Cooperativa de catadores- Disputa Laboral- Economia Informal

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


"Porque eu trabalho, trabalho bem": planos de carreira, percepções sobre o trabalho nas narrativas dos trabalhadores que moram na região metropolitana de Buenos Aires.

 

Guillermina Comas

María Rosa Cicciari

María Berenice Rubio

 

O artigo reconstrói os planos de carreira dos trabalhadores que residem na área urbana separada da terceira corda de Buenos Aires, desde uma perspectiva biográfica.

Situações como obter um emprego, uma mudança de emprego formal a um emprego informal, ou uma perda de um emprego, possíveis alterações nas classificações subjetivas. A partir das narrativas dos trabalhadores sobre as ações passadas e presentes da sua vida laboral, o artigo analisa
interpretações sob as quais as pessoas dam significado a
 seus plano de carreira.

O análise apresentado responde as perguntas sobre as formas de organização das percepções e ações no desenvolvimento dos plano do carreira com recursos de movimento horizontal ou descendente no marco de contexto de vulnerabilidade social. 

O estudo de caso qualitativo foi realizado através um conjunto de entrevistas sobre as situações laboral dos anos anteriores a 2014, y a partir dos quais os entrevistados eles foram evocando suas experiências passadas. Os narrações foram analisadas mediante Atlas ti.

 

Palavras-chave: Planos de carreira; Relato biográfico; Informalidade

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


 

Produção de máquinas agrícolas na Argentina: análise comparativa da

dinâmica de conglomerados nacionais e Cadeias Globais de Valor

 

Federico Langard

 

O trabalho aqui apresentado se baseia na tese doutoral “Consolidación de cadenas globales de valor y desarrollo de clusters locales: el caso de la maquinaria agrícola en Argentina”, defendida em dezembro de 2014. Este artigo expõe algumas das configurações produtivas adotadas pela produção de alguns equipamentos agrícolas. Configurações vinculadas a esquemas que, de algum modo, contam com a participação do capital transnacional. A análise surge da comparação do segmento de empresas produtoras de semeadoras, um núcleo de pequenas e médias empresas de capital nacional, com as companhias produtoras de colheitadeiras e tratores, indústria vinculada diretamente ao capital transnacional. Também, a trama transnacional dessa indústria é analisada a partir de duas entrevistas realizadas em profundidade com duas empresas estrangeiras que produzem no país. Assim, são desveladas algumas das particularidades do comportamento das empresas transnacionais na produção de máquinas agrícolas e na Argentina.

 

Palavras-chave: indústria de máquinas agrícolas na Argentina, as corporações transnacionais, Cadeias Globais de Valor

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Mercado de trabalho e sindicalismo nas produções agrícolas

reestruturadas  na Argentina

 

Guillermo Neiman

 

Durante as últimas décadas, a partir de processos de reestruturação e globalização, os quais se intensificaram particularmente em algumas produções agroalimentares, é possível identificar certas transformações na experiência sindical agrícola, que incluem um crescimento do conflito trabalhista; a emergência de novas organizações, em sua maioria de alcance local; e o desempenho de ações sindicais clássicas, em alguma medida anômalas para este setor. Em determinadas circunstâncias, essas transformações, por sua vez,estimularam uma nova intervenção do Estado tanto no mercado de trabalho, quanto na regulação dos conflitostrabalhista. Este artigo discute o caso argentino e a relação entre as transformações (tecnológicas, comerciais e organizacionais) que atravessam um conjunto de produções de diferentes regiões do país, seus efeitos sobre os respectivos mercados de trabalho e as características do conflito trabalhista resultante

 

Palavras-chaves: agricultura; trabalho; sindicalización; conflitos de trabalho

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Sindicalização e representatividade das centrais sindicais no Brasil

 

Iram Jácome Rodrigues

Mario Henrique Guedes Ladosky

Jonas Tomazi Bicev

 

O artigo tem como objetivo analisar a participação e representatividade dos sindicatos e das centrais sindicais brasileiros no período recente.  A partir do banco de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD-IBGE) no período 1992-2014 e, chamando a atenção para o ano inicial (1992) e para o final da série (2014) o texto traça um perfil da base sindicalizada no Brasil por região, rural/urbana e gênero, entre outros aspectos e, além disso, utilizando os dados da aferição sindical das centrais sindicais do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) discute, neste caso tomando por base o ano de 2014, os principais aspectos relacionados à participação e representatividade das centrais sindicais brasileiras. No que diz respeito a estas entidades são mostrados o número de sindicalizados por setor, taxa de sindicalização, seja por ramo de atividade econômica, seja por região. É necessário observar que os dois bancos de dados têm números, taxas e/ou percentagens diferentes. No entanto, a despeito das diferenças metodológicas, os dados convergem com relação às principais questões relacionadas à densidade sindical brasileira.

 

Palavras-chave: Sindicalismo; Centrais Sindicais; Brasil; Densidade Sindical; Trabalhadores.

 

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Um projeto para a Nação argentina. As políticas do Rivadavia e

o Estado- Nação, 1821-1828

 

Santiago Rossi Delaney

 

Em este artigo, indagaremos as bases sociais das políticas do Rivadavia, considerando a elaboração e conformação do um projeto nacional para incluir as Provincias Unidas do Río de la Plata em uma estrutura política.

Nossa historiografia nacional decidiu concentrar-se em as reformas religiosas, eleitorais e militares, além de as mais importantes medidas como a enfiteusis ou e empréstimo Baring Brothers de 1824. Contudo, não se realizou um balanço das políticas do Rivadavia nem uma caracterização social do Unitarismo. Em virtude de este problema, intentaremos  investigar se há um laço orgânico entre as diferentes medidas, considerando como eixo a enfiteusis, a contração do empréstimo Baring Brother e a guerra do Brasil.

Relativamente à enfiteusis, utilizaremos a informação do a entrega do terras o usufruto da Escribanía General do Governo de Buenos Aires, com o objetivo de analisar dos efeitos em essa província e a tentativa de impor a enfiteusis na nação. Com respeito ao empréstimo Baring Brothers, iremos comparar as entradas e despesas resultantes da contração do empréstimo, com o orçamento do Estado, registradas em as Cuentas Mayores de Caja y Contaduría de Buenos Aires, a fim de calcular a importância do empréstimo e o cancelamento com relação ao dinheiro sob o controlo do Estado. Finalmente, iremos fazer referencia à Guerra do Brasil, um conflito que testou ao projeto nacional. Analisaremos as Listas de Revistas e as despesas destinadas à guerra, a fim de indagar os esforços do Estado no conflito e a importância no destino do projeto nacional.

 

Palavras chave: Enfiteusis; Baring Brothers; Guerra Cisplatina; Estado

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


De cima e de baixo. Os governos, classes dominantes e os trabalhadores e movimentos sociais no reconfiguração da integração latino-americana

Julián KAN

No início do século XXI, os países da América Latina foram deixadas de lado as instalações comercialistas em torno de seus eixos de ligação, dando forma a um repolitizacion da integração regional. Este é proveniente de que alguns governos começaram a questionar com maior ou menor profundidade, a arena política e económica neoliberal da década de noventa. No entanto, a partir de um olhar crítico sobre os projetos de integração regional, como o MERCOSUL, as negociações para a ALCA, e em relações internacionais em geral, compreendemos que as decisões dos governos em matéria de política externa e regional estão em diálogo com as relações sociais mais geral. Em consequência, propomos aqui analisar a relação entre a sociedade civil e a integração regional, abordando as posições e ações de diversas frações e setores das classes dominantes e junior que tinha relevância reconfiguração do projeto da integração latino-americana. Os pressupostos que orientam este trabalho é a de que qualquer novo projeto, especialmente a reorientação do MERCOSUL e a rejeição da ALCA foram o resultado de tanto o desafio "de cima" a partir do questionamento das classes dominantes locais, bem como o desafio "a partir de baixo", ou seja, de o movimento operário e social da região.

Palavras-chave: Integração latino-americana; MERCOSUL e ALCA; governos; movimento operário; classe dominante.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Os sonhos da razão: a crise de sentido e o suicídio egoísta

 Alejandro BIALAKOWSKY y Agustín MOLINA y VEDIA

Este artigo se propõe a pesquisar as consequências teóricas e analíticas que possui o estudo do suicídio egoísta na perspectiva de Durkheim. Para isso, em primeiro lugar, se reconstrói em sua obra O suicídio a distinção entre egoísmo e anomia, destacando-se a importância do egoísmo, muitas vezes relegado pela literatura secundária, e sua relação com a crise de sentido. Com esse objetivo, se assinala como central a diferença entre as esferas sociais ativas e passivas para a compreensão desses dois conceitos. Em segundo lugar, se rastreia nas postulações do autor a gênese social da questão sobre o sentido, o que leva a um estudo sobre o desenvolvimento histórico das religiões e manifestações individuais de egoísmo (melancolia, apatia, solipsismo). Em terceiro lugar, se mostra como o desenvolvimento histórico da razão assinala o surgimento do idealismo simbólico, o que implica uma falta de integração social enquadrada em uma série de processos: desarticulação entre pensamento e ação e entre crenças e práticas sofisticadas; a perda de um objeto durável (representacional e "mundano") e de uma representação totalizante; e a ausência de objetivos comuns da sociedade. Em última instância, se analisa como a sociologia, enquanto ciência do social, pode intervir em patologias relacionadas com os "sonhos da razão" de correntes egoístas (passivos e solipsistas, ativos e destrutivos). Assim, se vislumbram as diferentes buscas do autor para encontrar na modernidade novas maneiras de articular representações de toda a sociedade com práticas cotidianas, que podem fazer sentido a indivíduos racionais. Ali, o lugar do Estado, os rituais coletivos e os ideais de humanidade e patriotismo podem ser relidos a partir das questões e propostas teóricas que estão em jogo na análise durkheimiana do suicídio egoísta.

Palavras chave: Suicídio egoísta – Sentido - Idealismo Simbólico –Totalidade – Durkheim

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Potencial local para abordagem integral do trabalho infantil festa em geral Pueyrredon, Argentina

 María Eugenia LABRUNÉE, María M. LAGUYÁS, M. Eugenia GOÑI

O objetivo é expor as condições do sistema de protecção social destinados a crianças a nível local para abordar com eficácia situações de trabalho infantil detectados no Município de General Pueyrredón. A importância do diálogo social processa como um quadro de reconhecimento e posicionamento das questões na agenda pública e social é enfatizado aqui.

Para enfrentá-lo, inicialmente apresenta um diagnóstico das situações de trabalho infantil, especialmente sobre as atividades econômicas mais relevantes ligados ao partido. Em eol referencial teórico as causas do trabalho infantil são descritos, também percebe as regras existentes de erradicação e prevenção do problema, bem como a promoção e proteção dos direitos das crianças e adolescentes. Aprofunda-se em uma descrição, a partir de uma visão abrangente de todo o quadro ou o sistema de promoção e proteção dos direitos de crianças e adolescentes, como para a relevância de cada ator, responsabilidade, capacidade e dirigir para o trabalho as crianças, os protocolos em vigor e sua efetiva implementação e compromissos da esfera pública e da sociedade civil.

Esta evolução é o resultado de uma sistematização de tarefas de informação no partido sobre a situação do emprego de crianças e adolescentes, um diagnóstico específico gerado a partir da OIT, MTSS no Município de General e sistematização de informações qualitativas primária sobre quadro institucional tendo interferência na capacidade de fornecer respostas para o problema. Este esforço é parte de um processo de diálogo e de construção social que tem lugar na cidade, o Comitê Interinstitucional para a Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalho infantil no Município de General.

Palavras chave: trabalho infantil, sistema de proteção social, diálogo social,  Mar del Plata- Geral Pueyrredon

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


A participação das mulheres na Universidad Nacional de Santiago de Estero. Características de uma feminização crescente

Noelia ARANDA

Este trabalho procura descrever em números a imagem que representa a participação feminina na Universidade Nacional de Santiago del Estero, para fazer a análise de dados estatísticos, a fim de mostrar um cenário comparativo sobre a evolução da população estudantil por sexo são usados ​​para os anos 2000-2010.

O estudo responde às preocupações relativas conduzir uma investigação para obter um conhecimento aproximado sobre a participação das mulheres na universidade, seus avanços e recuos. Este problema tem sido estudada por várias teorias que melhoram o significado de tal participação, pois é considerado um segmento particular de mulheres que, mesmo com algumas dificuldades, ganharam acesso ao ensino superior. Os resultados apresentados mostram que a universidade responde às tendências, onde continuaram o crescimento da inclusão das mulheres nos manifestos espaço universidade que assinalam uma alta proeminência e, embora persistam diferenças de eleições marcadas por estereótipos de gênero, cada Mais e mais aqueles que mostram preferência por áreas de estudo que foram tradicionalmente consideradas do sexo masculino; obtidos ainda melhores realizações.

 Propomos aqui, então, estabelecer uma visão panorâmica e respeito da crítica, reforçando a análise e compreensão da questão apoia a revisão dos dados estatísticos.

 Palavras-chave: Gênero; Educação; Participação feminina; Universidade

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Territórios da violência patriarcal: doze anos de femicides em Santiago del Estero (2002-2014)

 Cecicilia CANEVARI y Rosa ISAC

Este artigo apresenta uma abordagem do fenômeno da violência extrema contra mulheres (e mulheres trans) em Santiago del Estero. Para este fim, é analisada uma matriz de dados (2002-2014) que contém a informação de aqueles que foram mortos e as características do crime. As fontes para a construção da base são dois jornais locais. Em seguida, para comparações nacionais saõ usados para informações publicadas pela La Casa del Encuentro (ONG) que realiza essa tarefa desde 2008. Santiago del Estero tem a maior taxa de femicidio no país eo dobro da média nacional. Assim, a partir desta evidência empírica procura-se aprofundar o entendimiento. Dos três ramos do governo, são apresentados os quadros jurídicos existentes e uma lista de políticas públicas relacionadas com a violência contra as mulheres. Dentro do contexto histórico santiagueño estrutural algumas hipóteses são propostas e, finalmente, uma abordagem para as teorias feministas que são fundamentais para a compreensão dos fundamentos subjacentes à subalternização das mulheres nas nossas sociedades patriarcais está exposto.

Palavras-chave: femicidios- violência patriarcal- Santiago del Estero- taxa de feminicídio

Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


A relação salários - produtividade: incentivos salariais nos convenios coletivos industriais

 Adriana MARSHALL

Neste artigo analisam-se os incentivos salariais baseados na produtividade incluídos nos convênios coletivos de trabalho assinados na indústria argentina durante o período 2003-2012. Primeiro examina-se a evolução comparativa, no longo prazo, dos salários reais e a produtividade do trabalho na Argentina para caracterizar o contexto histórico em que se inscreve a negociação salarial “por produtividade”. Seguidamente, apresentam-se antecedentes desta forma de negociação salarial no país. Depois detemos-nos no período 2003-2012 para analisar o grau de difusão dos incentivos salariais por produtividade nos convênios coletivos, a incidência dos incentivos baseados na performance individual e a dos que dependem da produtividade coletiva, o nível (empresa ou atividade) no que se convieram e o grau de especificação da metodologia de cálculo da produtividade e o prêmio salarial. Por último, discutem-se as limitações que obstaculizam a avaliação dos efeitos, em diferentes níveis, dos prêmios salariais analisados. Os resultados sugerem que ditos incentivos salariais se negociaram predominantemente ao nível das empresas, o que permitiu um alto grau de especificação da metodologia de determinação dos prêmios, e basearam-se em maior medida na performance coletiva, pelo que sua potencialidade de preservar ou ampliar a participação dos salários no valor agregado das unidades produtivas seria mais importante que a de acrescentar a diferenciação salarial ao interior destas. No entanto, este tipo de negociação ficou circunscrito a um limitado número de empresas na cada atividade, apesar de que os sindicatos envolvidos operam num espectro relativamente amplo de atividades. Esta limitada difusão derivar-se-ia em parte das restrições que enfrenta a negociação salarial por produtividade em regimes de alta inflação como o que caracteriza a economia argentina.

Palavras chave: incentivos salariais, convênios coletivos de trabalho, negociação coletiva, salário, produtividade do trabalho

Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


 “Mulheres brancas” na Comissão Corográfica. Uma leitura fabuladora.

Pascale MOLINER

 "Mujeres blancas" (mulheres brancas) é uma imagen da Comissão Corográfica de Agustín Codazzi na Colombia. Representa, em meados do século XIX, duas mulheres de pele clara vestidas em estilo europeu e uma mulher de pele escura coberta de um grande manto, localizada atrás e olhando para o outro lado. Falando de uma “leitura fabuladora”, a autora designa uma metodologia narrativa que vai além do conteúdo explícito da obra para cruzar com ggênero, classe, raça e sexualidade.

Esta imagem do passado é utilizada como um “pretexto” para interrogar dimensões socioculturais ainda ativas atualmente. A autora interroga mais particularmente a função da mulher Negra anônima na construção da feminilidade branca e como figura erótica dissimulada. Ela examina sua presença como objeto escondido do desejo dos homens Brancos, como criada indisciplinada para as donas das casas burguesas e como ama de leite excluída das primeiras emoções eróticas infantis. A conclusão do artigo é uma reflexão sobre a performance de raça como performance da classe dominante na sociedade colombiana.

Palavras-chave: Colômbia, feminilidade hegemônica, branqueamento, hibridismo, melancolía de raça, servidão

  Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Tuberculose, sofrimento e vida diária nos bairros marginalizados e vulneráveis
da Grande Buenos Aires, Argentina

María Victoria CASTILLA

Com base nos resultados preliminares de uma pesquisa etnográfica desenvolvida desde o início de 2010, e que se manifesta de outras pesquisas anteriores, neste texto, são analisados e discutidos a lógica do cuidar, sofrem e sofrem de tuberculose em indivíduos que vivem em favelas e vulneráveis, considerando que o jogo de relações que se desenvolvem entre os corpos, o estado e a dinâmica do poder aninhado no cotidiano desses bairros. A estratégia metodológica utilizada na pesquisa é o método etnográfico que inclui entrevistas semi-estruturadas e observação participante em diversos bairros da AMBA, muitas das quais partilha a não ter um determinado traçado urbano, característica dos povoados chamados localmente "villas".

Palavras-chave: tuberculose; a vida quotidiana; a marginalização; vulnerabilidade; alimentação

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Carreiras diretivas e internacionalização das Elites. O caso de dirigentes das empresas transnacionais na Argentina no último quartel do século XX

 

Alejandro DULITZKY

O artigo a seguir é uma contribuição para o conhecimento da elite empresarial na Argentina, e sua relação com as transformações econômicas de fim de século. Especificamente, estudamos as mudanças e continuidades na organização experimentaram um segmento específico da elite, a elite empresarial transnacional, formada pelos principais líderes das maiores corporações do país. Com base na análise de suas carreiras diretivas, mostraremos que, durante a década de 1990, é possível observar um aumento nos níveis de internacionalização exibindo o grupo, embora com algumas nuances. Embora seja verdade que, ao contrário do período anterior, muitos dos presidentes corporação transnacional são agora cidadãos estrangeiros com pouca ou nenhuma ligação com o país, ainda há em um pequeno grupo de empresas, um grupo de elite de indivíduos profundamente enraizada para o campo local e, em particular, o sector público estatal.

Palavras chave: Elites; Empresas transnacionais; Carreiras diretivas; Internacionalização; Estrangeirização económica

Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Processo de trabalho e internacionalização do capital: determinantes globais do “atraso” tecnológico na industria automovilística Argentinana décadas de 1950 e 1960

 

Alejandro Luis FITZSIMONS

Este artigo explora a hipótese de que o baixo nível tecnológico da indústria automotiva da Argentina (e outros casos da América do Sul) surgiu a partir da dinâmica global da acumulação de capital, desafiando a abordagem institucionalista que favoreça fatores "internos". Seguindo uma leitura particular da crítica marxista da economia política, argumenta-se que a “automação“ do processo de trabalho iniciado no nível global no final da década de 1940 teve duas implicações diferentes para a “internacionalização“ do capital no ramo. Por um lado, estimulou o progresso técnico nos países do Leste Asiático, devido às características e custos de mão de obra local. Por outro, criou a necessidade, sobretudo a dos capitais norte- americanos, de relocar as máquinas cada vez mais obsoleta para países —como a Argentina— onde a apropriação de uma parte da renda agrícola abundantepelo capital industrial permitiu compensar a obsolescência técnica. O artigo conclui sugerindo que a pesquisa com base nesta perspectiva deve integrar os fatores políticos e institucionais como mediações ou formas de realização —mais não como causes independentes— da diferenciação entre países resultante do processo de desenvolvimento tecnológico global.

Palabras-chave: industrializaçãotardia; desenvolvimentoeconómico; automatização

 

Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Confrontação, cooptação e disputa política. Greves e rupturas nos sindicatos estaduais entre 1987 e 1990 em Chubut


Gonzalo PÉREZ ÁLVAREZ

Este artigo trata da estratégia desenvolvida pelos principais sindicatos estaduais, em termos de número de membros, durante os últimos anos da década de 80. São anos cruciais para a província de Chubut, como parte de uma grande mudança a nível nacional, cobrindo a crise e mudança da estrutura econômico-social que no passado se havia construído, a crise do governo da província em 1987, a vitória de um governo de partido político oposto, e a renúncia do novo governador, em 1990, como resultado de um intenso processo de conflito social.

Neste contexto, o estado de Chubut passou por uma profunda crise. Durante essa crise, os sindicatos estaduais desenvolveram várias estratégias, articulando o confronto e a cooptação com o poder político de turno. Ao mesmo tempo os sindicatos viveram diferentes rupturas ou confrontos intra- e inter-sindicais, que em alguns casos prejudicou e em outros reforçou a sua construção sindical.

A partir desse ponto de vista procura-se tentar entender o papel que cumpriram esses sindicatos no conflito social, em seus processos de construção e em seus confrontos. Olhamos como se constrói o processo de conflitos sociais que conclui no "chubutazo" de 1990, e os diferentes projetos políticos para o estado provincial que em esses momentos estavam em competição.

Palavras-chave: confrontação; cooptação;  estratégia; sindicatos; Chubut

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Impacto das transformações no mercado de emprego e Seguridade Social sobe a cobertura de saúde da povoação residente nas áreas urbanas da Argentina entre o 2003 e 2010

Matías Salvador BALLESTEROS

 

 

Argentina tem um sistema de saúde no qual convivem diferentes modalidades de segurança (publico, da segurança social e privado)  que oferecem uma cobertura diferencial e condicionam a utilização e o acesso aos serviços de saúde na povoação. No articulo analisamos os efeitos que tiveram sobre a afiliação as distintas modalidades de cobertura de saúde, as mudanças que aconteceram, entre o 2003 e 2010, no mercado de emprego, no sistema de previdência e no marco regulatório dos monotributistas. Utilizamos para aquilo a Encuesta Permanente  de Hogares (EPH) do quarto trimestre dos anos 2003 e 2010 e a Encuesta de Utilización y Gastos en Servicios de Salud (EUGSS) dos anos 2005 e 2010. Os resultados do analise ensinam que aquelas transformacoes tiveram um importante impacto no incremento dos níveis de povoação afiliada, assim como as mudanças no tipo de afiliação (incrementou-se particularmente a povoação afiliada no sistema de seguranca social). No entanto, também é destaque as limitações que teve o processo para permitir que maiores setores da sociedade possam contar com outra cobertura além daquela que oferece de forma universal o Setor Publico. Especificamente vemos que grande parte dos novos contribuintes  ao sistema de Segurança Social já encontravam-se afiliados graças a transferência da cobertura de outro membro do seu lar.

 

Palavras-chave: sistema de saúde, cobertura de saúde, mercado de emprego, segurança social

 

Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


“Com próprio selo”: singularidade e inovação em empreendimentos de autogestão de design de indumentária na cidade de Buenos Aires

 María Eugenia CORREA

Em vários pontos do país, como Buenos Aires, a última década tem sido caracterizada pela manifestação de produções artísticas e culturais vinculadas com, por exemplo, empreendimentos de design criados pela autogestão.

Neste contexto, difundiram-se numerosos empreendimentos de design de indumentária na cena independente, vinculados à produção de peças de vestuário e acessórios com carácter original e artesanal, onde as peças criadas recebem a aplicação de inovadoras elaborações. Neste sentido, o uso de material têxtil de descarte, assim como o de materiais não convencionais, formatos inovadores, desenhos artesanais, originais, entre outros, procuram contribuir à construção de uma marca própria caracterizada pela ‘distinção’.

A caminho do reconhecimento, o apelo à criatividade, conhecimentos, pesquisa e ação, são orientados para que seja dada uma identidade autêntica.

Este trabalho tem como objetivo refletir sobre a construção de identidade, recriada em termos de distinção e inovação, a partir de produções de design de indumentária em empreendimentos de autogestão na cidade de Buenos Aires.

Palavras-chave: autogestão, design, identidade, inovação, singularidade,  produções criativas

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


As noções de "democracia operária" e "burocracia sindical", à esquerda do 70. A comparação entre o peronista esquerda ea esquerda marxista

 

Rafael Farace  y Gabriela Jäkel

Este artigo estuda as noções de democracia operária e burocracia sindical utilizado por organizações de esquerda durante a década de 1970 a partir da análise de fontes documentais, tais como folhetos, boletins informativos, jornais e documentos do Partido. Será considerado em particular os casos de duas organizações peronistas (Montoneros y Peronismo de Base) e uma organização marxista (Partido Revolucionario de los Trabajadores – Ejército Revolucionario del Pueblo), estabelecendo comparações perceber a importância da filiação ideológica e estratégia política como determinantes dos sentidos dados a burocracia e democracia sindical. Além disso, o estudo de publicações, em 1975, porque no contexto de jornadas de luta desenvolvido e aprofundado debate calor e concepções da experiência sem precedentes da classe trabalhadora.

Palavras-chave: burocracia sindical, democracia operária, esquerda, marxismo, peronismo

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Organizaçao sindical no local do trabalho e esquerdas em a Argentina recente: a Comissão Interna de Kraft-Mondelez (ex Terrabusi)

 

Mariela Cambiasso

O objetivo do trabalho é analisar a relação entre a organizaçao sindical no local do trabalho e os partidos de esquerda, considerando o caso da Comissão Interna da companhia alimentícia Kraft-Mondelez (ex Terrabusi) localizado na zona norte do Gran Buenos Aires. Para alcançar esse objetivo, se recupera um debate historiográfico recente que argumenta que as Comissões Internas não veio com o triunfo do peronismo, mas suas origens podem ser traçadas desde o início da década de 1930, quando houve uma forte emergência da organização sindical no local do trabalho em diferentes sindicatos e setores; um processo em que o Partido Comunista (PC) -principalmente- mas também outras correntes políticas de esquerda, teve um profundo impacto.

O artigo é dividido em duas partes. No primeiro, são indicados alguns dos pontos centrais do debate historiográfico sobre a relação das Comissões Internas e à esquerda na Argentina durante os anos anteriores ao triunfo do peronismo; e, segundo, são analisadas as particularidades exibidas por essa relação no caso da Comissão Interna de Kraft-Mondelez, considerando a relação entre as Comissões Internas e as políticas da empresa sobre eles, o conflito, e as as estratégias dos grupos implicados nela.

Palavras-chave: sindicalismo de base, tendências de esquerda, conflito, estratégia

Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


A categoria trabalho em construção: Componentes socio-históricos e culturais da categoria trabalho desde a perspectiva dos pequenos produtores rurais da
Picada Santa Rosa do Município de Arroyos,
Argentina.

Laura Verónica ANGER

 O presente artigo se propõe a revisar como se constrói a categoria trabalho em um espaço social concreto: Picada Santa Rosa pertencente ao Município de Dos Arroyos, Dpto. de L. N. Alem. Misiones. O objetivo é reconstruir essa noção na perspectiva dos pequenos produtores rurais da localidade e determinar quais elementos entram em jogo na configuração de sua significação diversa e dinâmica, incluindo aqueles emergentes como as atuais políticas de estado. Tais componentes foram visualizados a partir da pesquisa, realizada desde Novembro do 2011 a Abril de 2014. O trabalho consistiu em delimitar uma área reconhecendo o espaço social, os distintos agentes sociais que ali se movem, as suas estratégias de vida, os tipos de vínculos que estabelecem entre si e, por conseguinte, buscando acessar as formas de simbolização do seu universo cotidiano e os sentimentos de tristeza e de felicidade que experimentam. O trabalho de campo no lugar nos permitiu reconhecer uma rede social através da qual os distintos agentes sociais interagem de diferentes formas no campo da produção agrícola. Esses objetivos foram abordados por meio da pesquisa antropológica que incluiu entrevistas e observação participante. O trabalho de campo realizado permitiu delimitar o espaço social local e os agentes sociais que se movimentam ali, identificando suas estratégias de vida, as relações que estabelecem entre si e os modos que simbolizam no seu universo cotidiano. Assim foi possível compreender a rede social complexa que se articula em torno da produção agrícola.

Palavras-chave: trabalho; fatores emergentes; sofrimento; felicidade

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


“Da charqueada à fábrica de extrato de carne: Transformações dos processos de trabalho na indústria da carne, Entre Ríos, 1864-1935.”

Rodolfo LEYES

 

O presente trabalho procura expor as mudanças produtivas centrando o olhar na transformação dos processos de trabalho da manufatura de carnes entre meados do século XIX e as primeiras décadas do século XX na província de Entre Ríos (Argentina) e os seus efeitos sobre a classe operária. Entre Ríos tem tido uma destacada produção pecuária, a qual constituiu durante muitos anos a sua principal atividade econômica. As mudanças políticas e sociais que se geraram a partir da batalha de Caseros tiveram a sua correspondência na economia provincial, incorporando várias charqueadas como espaços de valorização da produção bovina. Começou assim um processo de acumulação técnica e de capital que situou a província como um dos baluartes da manufatura da carne salgada. Quando esta última chegou ao seu limite, iniciou a transformação das charqueadas em “fabricas de extratos de carnes”. Tal variação teve lugar ao mesmo tempo que, em outras províncias, a charqueada era substituída pelo frigorífico. O nosso trabalho pretende construir desde uma perspectiva histórica as transformações nos diferentes processos de trabalho do peculiar caminho da indústria da carne entrerriana, indicando a passagem da cooperação simples e a manufatura à moderna manufatura e a sua repercussão sobre o proletariado empregado no ramo. Achamos que o roteiro proposto pode nos mostrar com clareza aquelas modificações.

Palavras chave: Processos de trabalho, acumulação capitalista, classe operária, manufaturas de carne.

Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Seguridade Alimentaria vs. Soberania Alimentaria. Questão agro-alimentar e modelo do agronegócio na Argentina

Luciana GARCÍA GUERREIRO y Juan WAHREN

 

Nas últimas décadas ocorreram uma série de mudanças estruturais no agro argentino: agriculturização (avanço na agricultura em regiões vinculadas tradicionalmente à atividade ganadeira); desregulacão econômica; reorientação da produção agrária para exportação; abertura ao ingresso dos insumos externos (agrotóxicos, fertilizantes, maquinarias); expansão do modelo da soja; processos da centralização e concentração da produção agroalimentaria, etc. Essas transformações tem impactado fortemente na estrutura agrária argentina, e na vida cotidiana dos pequenos produtores e camponeses, expressando também transformações mais amplias vinculadas a uma reorganização territorial do pais. No presente artigo apresentamos algumas das características que assume este novo modelo agropecuário e seus vínculos com a problemática do “acesso a alimentação” no atual contexto da globalização neoliberal. Para tal fim, fazemos uma reflexão em torno aos múltiples fatores -sociais, políticos, econômicos e culturais- que tem influência nas formas da produção, distribuição e comercialização dos alimentos, assim como os diferentes sentidos dos projetos construídos frente ao problema do abastecimento alimentario a partir dos conceitos da seguridade alimentaria e soberania alimentaria.

 Palavras chave: Soberania Alimentaria, Seguridade Alimentaria, Movimentos Sociais, Modelos Produtivos, Sistema Agroalimentario

 

Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


 

A revolução de ordenha. Mudanças nos processos de trabalho de produção primária de leite na Argentina , 1980-2007

 

Sebastián COMINIELLO

 

O objetivo deste estudo é o de reconstruir a história dos processos de trabalho nas explorações leiteiras para explicar a chegada da grande indústria leiteira argentina. Começamos, então, a pergunta: quais são as mudanças que ocorrem na produção do bem "leite" são? Para este fim, nos concentramos em analisar o processo de trabalho na seção principal das pousadas: ordenha. Esta reconstrução histórica do processo de trabalho desenvolvido, por um lado, analisando as revistas especializadas no domínio e, por outro, do nosso trabalho de campo. Isso nos permite ver, em primeiro lugar, a chegada da grande indústria leiteira argentina durante a década de 1980 e, por outro lado, mudanças na procura de competências para executar as tarefas de ordenha. Nós estudamos o processo de trabalho de uma perspectiva que enfatiza a lei do valor como um determinante geral. Assim, propomos estudar as mudanças que estrelou o processo de trabalho de tambero sector e quais as consequências que tinha em relação à força de trabalho.

Palavras-chave: processos de trabalho , trabalhadores rurais, tambo

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


 Ethos e temporalidade: uma antropologia da orientação fenomenológica em Bourdieu

 

Juan DUKUEN

Este artigo examina a investigação sobre a temporalidade de Bourdieu em seus estudos antropológicos na Argélia (1958-1964) relativos à ligação entre ethos tradicional, estrutura da consciência temporal e práticas econômicas nos camponeses e sub-proletários. Eles mostram que quando Bourdieu retoma a noção de ethos, leva uma reformulação antropológico de estudos fenomenológicas de Husserl sobre a temporalidade, principalmente mediadas pelo ensino de Merleau-Ponty, o que lhe permite discutir outras perspectivas antropológicas e econômicas no contexto marcado pela revolução e da guerra. Isto irá contribuir para o debate sobre os fundamentos fenomenológicos da teoria da prática no contexto da antropologia e sociologia contemporânea.

Palavras-chave: temporalidade, ethos, antropologia, fenomenologia, Bourdieu

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


O jornalista brasileiro face ao fim da obrigatoriedade do diploma para exercício da profissão: reagenciamento do repertório de legitimação profissional

 

Fábio Henrique PEREIRA y Kênia MAIA

O artigo identifica e analisa o processo de reorganização e reagenciamento do repertório de legitimação e de justificação da relação entre formação e competência na construção da identidade profissional dos jornalistas brasileiros. O objetivo é estudar as estratégias discursivas de defesa do grupo profissional em situação de ameaça. Também se interessa pelas modalidades de engajamento no espaço público dos atores sociais envolvidos nos debates que se seguiram à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), a suprema corte brasileira, que em junho de 2009 extinguiu a obrigatoriedade do diploma superior para o exercício do jornalismo. Foram analisados os textos publicados em junho de 2009 no site de crítica da mídia Observatório da Imprensa. A leitura do corpus se centra nos interações e nos modelos retóricos articulados por jornalistas, professores, ministros do STF, sindicatos, sociedades científicas, parlamentares, juristas e leitores do site. Tais atores sociais negociam discursivamente uma definição sobre o que seria um jornalista. Conclui-se que as interações analisadas reforçam a manutenção de identidade profissional no jornalismo marcada pela tensão entre uma competência técnica e uma atividade intelectual. Esta tensão constitutiva se faz presente mesmo quando o estatuto do jornalista é questionado por um discurso de “crise” ou “ameaça”.

Palavras-chave: Jornalismo - Identidade Profissional – Diploma - Repertório Argumentativo – Interacionismo Simbólico.

 Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


As práticas culturais ea construção de identidades juvenis na Argentina de hoje.

 Octavio STACCHIOLA

Na Argentina, desde os anos noventa até o presente, a relação entre as práticas culturais ea construção de identidades juvenis teve amplas repercussões. Principalmente porque é neste período que a repartição dos espaços habituais -scope integração escolar e laboral- ocorre quando as aulas foram incorporadas ao projeto social dirigido pelo Estado-nação, antes desta fase. Diante de um cenário complexo para os outros, outras áreas da participação mais dinâmicas experiências coletivas inovadoras em que os jovens assumiram um papel central. Neste sentido, através do nosso trabalho, buscamos perceber algumas das experiências que os jovens das classes mais baixas têm uma posição sobre estes processos através de certas práticas culturais de-seu lugar e especificidade são direcionados para uma socialização política particular.

Retornar à Home Page Trabajo y Sociedad                 Retornar à lista de Resumos


Inclusão laboral de personas catalogadas como deficientes. Algumas reflexões para um debate necessário

Mauricio Mareño Sempertegui

 

O presente artigo expõe algumas reflexões a respeito da inclusão laboral de pessoas catalogadas social e culturalmente como deficientes.

O conteúdo se estrutura a partir da pergunta: ¿por que a participação desta população no mercado laboral se concebeu e ainda se concebe como problemática?

Em primeiro lugar, levantam-se duas possíveis respostas a esta questão, que são apresentadas em forma de teses. Posteriormente, examinam-se os programas nacionais de promoção do emprego, orientados a esta parcela da população, focalizando na análise das teses anteriormente expostas.

Finalmente, nas conclusões sustenta-se que, apesar de poder se interpretar como ingênua a questão que estrutura o artigo, constitui uma pergunta fundamental na hora de refletir sobre o fenômeno da deficiência e sua vinculação com o mercado laboral, desde um enfoque de direitos humanos. Ao mesmo tempo expõe-se que as duas teses propostas revelam as principais barreiras para a empregabilidade e inserção laboral desta população. Alude-se às barreiras culturais, isto é, o conjunto de representações sociais, ideias e concepções sobre a empregabilidade, a deficiência, as pessoas definidas como deficientes e suas possibilidades de empregabilidade, arraigadas no imaginário coletivo. Afirma-se que abordar estas barreiras é fundamental já que supõe nos aproximarmos ao núcleo profundo da problemática.

 

Palavras-chave: Inclusão laboral - qualidades e condições de empregabilidade – acessibilidade - deficiência.

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

 Economia Social e solidária, Trabalho e capitalismo. Relação entre forma de trabalho e padrão de acumulação no governo da mão-de-obra

 

José Gabriel Giavedoni

O objetivo do presente trabalho é o de apresentar uma reflexão teórica motivada pela recente experiência de economia social e solidária, ou seja leva-nos a preocupação prática na investigação teórica sobre o problema da "trabalho" no capitalismo. Desta forma, a intenção é analisar a relação entre o governo da força de trabalho, formas de trabalho na economia social e modos de acumulação de capital. Entendemos que as novas formas de trabalho que surgem no capitalismo contemporâneo, não é suficiente para que sejam analisados em termos de disfunções de mercado do que as comunidades encontrem formas de sobrevivência, nem que estes sejam observados como bolsos com potencial para se tornarem formas alternativas de produção. Consideramos necessário para dar conta da maneira pela qual o "trabalho" na literatura de economia social, a fim de concentrarem-se mais especificamente algumas relações nas formas de trabalho no âmbito da economia social e as novas formas de acumulação de capital.

Palavras-chave: economia social e solidária – trabalho - capitalismo

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


Sentidos do trabalho e da organização da vida doméstica entre polícias da Província de Buenos Aires

 

Sabrina Calandrón

 

Este artigo discute as caracterizações da atividade policial como trabalho, descrevendo as percepções dos membros de uma força de segurança da Argentina: a Polícia da Província de Buenos Aires. Este artigo analisa o lugar de policiamento na trajetória profissional de polícias. Isso permite a identificação de características relevantes de trabalho policial, tais como a estabilidade econômica, os subsídios de segurança social e as projeções futuras. No entanto, a coexistência da dinâmica apoiada no sistema burocrático da polícia o inclinados para a personalização de laços comerciais também é estudada. Finalmente, as concepções de família e da lógica de responsabilidades morais tem um lugar central no desenvolvimento e significado do trabalho na polícia.

Palavras-chave: Polícia – Trabalho – Família - Economia Doméstica

  

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

A construção do sujeito migrante nas políticas públicas. Estude em dois municípios no leste da província de Salta

 

Soraya Ataide

 

Em Salta, como em outras províncias do nosso país, os imigrantes bolivianos, são inseridos firmemente na horticultura, para consumo in natura e para o mercado interno. Particularmente em algumas áreas da província que reconhece a sua presença em vários estágios de produção. Alguns são agora produtores (proprietários e inquilinos) e dentro deste grupo, há aqueles que conseguiram capitalizar na fazenda, adicionando módulos ou estufas, irrigação pressurizada precisão e sementes híbridas. Referimo-nos a um pacote de tecnologia inteira que ao contrário de outros grupos de produtores que produzem "um campo." Por sua vez, articula-se com dois grupos de produtores, trabalhadores e operários são meeiros, também de origem boliviana.

Neste cenário, estávamos interessados em analisar a forma como diferentes políticas públicas a nível nacional, provincial e local, visando a horticultura, construir o sujeito imigrante, com foco em dois municípios dessa Salta. Analisamos a agenda política de diversas instituições públicas; as ações tomadas, mas também os textos e discursos de seus funcionários; a representatividade dos diversos intervenientes, em áreas onde as políticas são modeladas; e as pessoas têm a percepção de que o trabalhador imigrante. Tomamos nota de que, em geral, tende a obscurecer o papel da heterogeneidade da atividade origem boliviano. Ou seja, diferenças de classe e especialmente as condições de trabalho precárias em trabalhadores bolivianos e meeiros nestes territórios produtivos.

Palavras-chave: Políticas públicas - Atores- Imigrantes - Trabalhadores bolivianos

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


A localização de corrupção: dominação e microresistencias no bairro popular do Conurbano Bonaerense

 

Paula Boniolo

 

Este artigo analisa como esquemas de corrupção operando no bairro popular da Grande Buenos Aires. Vai coloque esta análise no contexto das relações sociais de dominação / subordinação em que os quadros são inseridos; também olhar para as características e circunstâncias em que estes emergem quadros microresistencias.

Para reconstruir os quadros de entrevistas, observação e documentos foram analisados. A análise mostrou a territorialização da corrupção expressa no estado conjunta e privado, o seu sector microresistencias, bem como as consequências das quadros para o território ea vida cotidiana dos trabalhadores.

Palavras-chave: Práticas de Corrupção - dominação - microresistencia - território

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


Algumas considerações sobre o conceito de trabalho em Karl Marx e análise crítica que faz Jürgen Habermas

 

Juan A. Fraiman

Na literatura marxista, a categoria trabalho é reavaliado à publicação tardia dos chamados Manuscritos Econômico-Filosóficos do jovem Marx. Entre as várias leituras contemporâneas, Habermas fez uma interpretação crítica dos escritos de caráter bastante filosófico-antropológica e, portanto, irá reformular a conceituação do Trabalho. No entanto, Habermas não abandonar o seu interesse em Marx e trabalho, vai abordar o fenômeno da "reificação", mas apenas tomar de volta as críticas de que Marx desenvolveu na Capital, especialmente em expor o fetichismo da mercadoria, com intenções de retraduzir em termos de uma teoria da comunicação.

Palavras-chave: trabalho, interação, o marxismo, fetichismo da mercadoria, a ação comunicativa.

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

Entre o reordenamento das terras e as reivindicações históricas. O processo de formação da Lei Integral do Aborígine em Formosa

 

Miguel Leone Jouanny

 

A promulgação da Lei Integral do Aborígine em Formosa em 1984 abriu uma nova era na história da legalização do indígena na Argentina. Este artigo apresenta uma análise sócio-histórico do processo de construção da lei, procurando entender não só o conteúdo político do dispositivo legal, mas também a trama de relações políticas em que foi feita sua aprovação. O texto mostra que ela se ligou a formas de organização e mobilização geradas nas comunidades indígenas no estado de Formosa e teve com vinculações com ativistas religiosos. Propomos que os primeiros impulsos do poder executivo estadual para tornar judiciais questões indígenas não estiveram ligadas a uma vontade de reconhecer direitos, mas sim a uma intensão burocrática administrativa de "reordenar as terras”.

 

Palavras-chave: legalização do indígena - Formosa - organização indígena - política indigenista

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

 

As encruzilhadas dos trabalhadores vitivinícolas: sindicatos e capital

 

Margarita Moscheni y Cindy Carrizo

 

A província de San Juan (Argentina) historicamente estruturou seu aparato produtivo em torno da atividade vinícola. Os trabalhadores assalariados do setor formam tradicionalmente o maior grupo social, com uma composição bastante diversificada, e  são regulados por um conjunto de instituições que implicam normativas, interesses, histórias e estratégias muito distintas. Isto acarreta em realidades laborais heterogéneas que vão desde grupos de trabalhadores sujeitos a uma grande precariedade até grupos em condições de emprego com maior qualidade e estabilidade. São realidades muito díspares onde a incidência de tecnologia é muito importante, vez que modifica a quantidade e qualidade do trabalho na região. As inocações tecnológicas têm como resultado relações flexíveis, terceirização, novas competências e uma desigualdade salarial diferenciada no interior da estrutura de emprego.  Este trabalho aborda fundamentalmente a representação sindical dos trabalhadores vitivinícolas de San Juan, descrevendo quantitativamente e qualitativamente o setor, examinando as principais características das lideranças sindicais da província e o tipo de participação obsevado.

Palavras-Chave: trabalho, vitivinicultura, mobilização, sindicato.

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


Dois lados da moeda mesmo: cooperação e concorrência

Uma análise crítica em busca de continuidades e descontinuidades nas estratégias empresárias

  

 Hernán M. Palermo y Julia Soul

 

Nosso artigo propõe complejizar e analisar as relações de cooperação e concorrência nos espaços de trabalho, desde uma perspectiva histórica e espacialmente situada. Esta proposta permitir-nos-á estabelecer algumas linhas de análises para interpretar as actuais políticas empresárias. Avançaremos neste desenvolvimento partindo de uma extensa revisão de investigações antropológicas e históricas sobre a classe operária e de uma exposição somera dos resultados de nossas investigações.

Palavras chaves: cooperação; concorrência; políticas empresárias; colectivos operários; fragmentação

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

Determinantes da demanda nos mercados de trabalho locais. Uma análise aplicada à indústria do vino em Mendoza

 

María Albina Pol

 

Os factores tanto da oferta como da demanda se articulam no território condicionando as formas em que os diversos grupos populacionais conseguem inserir-se no mercado de trabalho. O presente artigo se concentra nos determinantes da demanda, com o propósito de analisar os modos de organização e gestão da força de trabalho postos em prática pelos agentes empresariais que se desempenham numa específica configuração territorial. Esses mecanismos respondem, e ao mesmo tempo reforçam, os processos de flexibilização do emprego e a existência de segmentos com diferentes oportunidades de inserção e participação no mercado de trabalho. Para levar a cabo nosso objectivo abordamos o caso da indústria vitivinícola do Departamento de Maipú (Província de Mendoza). A análise realizada mostra que as estratégias de organização e gestão que implementam as indústrias do vino de Mendoza se foram diversificando em resposta à dinâmica da actividade no território e ao modelo produtivo da cada empresa. Esses mecanismos configuram uma segmentação dos trabalhadores a nível inter e intraempresa. O resultado é a existência de subconjuntos populacionais com diferentes estatutos e condições de trabalho, desde o colectivo mais desfavorecido, aquele que compõem as mulheres jovens de baixa qualificação que se desempenham nas pequenas empresas, até os trabalhadores que gozam das condições mais vantajosas, os varões de média idade e alta qualificação que ocupam postos hierárquicos nos estabelecimentos de grande porte.

Palavras-Chave: mercados de trabalho locais, estrutura ocupacional, estratégias de gestão, indústria do vinho

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

A prevenção das situações de impacto emocional no ambiente trabalhista. Estudio teórico e análise do seu impacto sobre a equipe médica da comunidade autônoma de Euskadi-Espanha

 

Mariola Serrano Argüeso  y Mónica Ibáñez González

 

Este artigo recolhe uma reflexão em torno das condições trabalhistas que a diário enfrentam milhares de pessoas profissionais do sector serviços, que se vêem expostas a multidão de situações de grande impacto emocional. O impacto emocional é um risco de carácter psicosocial no que destaca sua falta de regulação jurídica concreta e sua invisibilidad nas avaliações de riscos trabalhistas da empresa. Mas, ademais, tem também  os riscos  relativos às emoções, e portanto, às dimensões que a compõem: neuro-fisiológica, cognitiva e conductual. Pretendemos sugerir estratégias de prevenção de situações que podem provocar impactos emocionais negativos nos trabalhadores do setor sanitário.

palavras-chave: emoções, saúde laboral, trabalho emocional.

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

Formas de resistência política no sindicalismo não menemista e a ausência de uma hegemonia alternativa no ´90. Contribuições para a análise da dinâmica política do ponto de vista de Laclau

 
Hernán Fair

 

o trabalho analisa as formas de resistência dos sindicatos á hegemonia menemista, com base nas ferramentas da teoria da hegemonia de Ernesto Laclau. Procura-se contribuir para compreender e explicar, a partir da análise do discurso político, a ausência de uma contra-hegemonia à ordem neoliberal nos atores sindicais durante os anos ´90. Na ausência de um roteiro para implementar a teoria das categorias de discurso para a análise empírica, o texto fez uma proposta original que faz mais complexo suas ferramentas principais para o estudo da dinâmica política. Usando este conceito, procura contribuir para o desenvolvimento de um método válido e útil para a análise sócio-política do discurso e a construção de hegemonias.

Palavras-chave: sindicalismo; menemismo; discurso político; discurso; teoria de análise sociopolítica de Ernesto Laclau

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


História recente do trabalho e dos trabalhadores. Notas sobre o tradicional e o novo, o que muda e o que permanece no mundo do trabalho

 

Roxana Albanesi

Fazer referência ao trabalho é fazer menção de um conceito complexo e de muitas facetas. Por sua vez, os trabalhadores constituem um grupo social heterogêneo cujo lugar na estrutura social é diversa. Neste artigo procuramos refletir sobre as características atuais do trabalho. Se apresenta uma breve resenha que remete às diferentes formas que assume a relação capital-trabalho no tempo para se deter, com uma maior profundidade, nas transformações ocorridas desde a crise do capitalismo industrial até os nossos dias.

Refletir sobre o que mudou e o que permanece como tendência no mundo do trabalho depende do período com o que se aborde a questão. A evolução geral do capitalismo exibe que a informalidade, a precariedade e a instabilidade são condições clássicas do trabalho quando está sujeito aos mercados autorregulados. As diferenças ficam claramente identificadas quando se têm como referência o período do Estado de Bem-estar. Deste ponto de vista temporal, à desigualdade de renda entre os diferentes grupos e dentro de cada um deles, hoje temos de considerar uma nova situação: a degradação progressiva das condições de trabalho e a falta de proteção social.  Na história recente, esta situação é percebida pelos trabalhadores como um aumento da vulnerabilidade e dos riscos. O desemprego (como uma realidade ou como uma ameaça permanente), as condições flexíveis do trabalho, o enfraquecimento da crença nas soluções coletivas, a resignação social, e a organização de estratégias individuais e individualistas são traços marcantes da história recente dos trabalhadores.

Palavras chave: trabalho; capital; transformações; diversidade.

  

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

DE POBREZAS E PERSISTÊNCIAS… Um estudo de caso sobre a pobreza urbana em San Miguel de Tucumán (Argentina) nos inícios do século XXI

Alejandra Carolina del Castillo

 

Gran San Miguel de Tucumán, a cidade intermédia mais importante do Noroeste Argentino, atravessou um acelerado crescimento da povoação junto a um processo de expansão da pobreza que se tornou significativo nos primeiros anos do século XXI. O devir da agroindústria açucareira, principal atividade econômica da província, e as políticas econômicas de corte neoliberal implantadas nas três últimas décadas do século XX incidiram, entre outros, nesse processo.

Neste contexto foi selecionada uma das áreas de maior incidência da pobreza, o bairro chamado João Paulo II, para pesquisar as características que assumem suas privações, os fatores estruturais e a intervenção do Estado nesta persistência da pobreza.

São utilizados como fonte de informações o Censo Nacional de Povoação, Lares e Moradas do ano 2001 e os resultados de entrevistas semi-estruturadas realizadas a uma amostra de lares nesse bairro.

Os resultados evidenciam as dificuldades estruturais da povoação pesquisada para superar as condições de pobreza face às restrições do mercado de trabalho e a ausência de políticas habitacionais. O Estado está presente, como resultado das condições críticas de vida e a demanda de seus moradores, através de distintos programas que não revertem o deterioro social, mas só atingem a satisfação de umbrais mínimos de necessidade.

Palavras-chave: pobreza urbana, Gran San Miguel de Tucumán, problemas de emprego, habitat

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

Trabalho doméstico e intercâmbio entre imigrantes paraguaias em Rosário (Argentina): uma aproximação antropológica

Maria Georgina Granero

 

O estudo do trabalho doméstico como a principal forma de inserção laboral de mulheres imigrantes tem atualmente uma escala transnacional e contém dimensões sócias, econômicas, políticas e culturais. No presente artigo, delimitaremos a análise ao espaço laboral das trabalhadoras paraguaias na área urbana de Rosário (Santa Fe, Argentina), e a uma abordagem antropológica e qualitativa. Para isso utilizaremos um corpus baseado em entrevistas e observações realizadas a migrantes paraguaias nessa localidade, entre 2011 e 2013. Analisaremos tal registro com a categoria antropológica do intercâmbio para definir as relações implicadas neste espaço laboral. Assim, procuramos explorar os alcances que o intercâmbio tem na relação que constroem as migrantes entre elas e respeito de seus empregadores, em virtude de que se implicam y contrapõem vínculos, se gestam obrigações, se produzem y reproduzem relaciones sociais. Finalmente, ampliaremos nossa leitura as representações valorativas que as trabalhadoras migrantes presentam em relação à dinâmica laboral, a atribuição nacional e a condição migratória e de género, de cuja interseção se sugere a especificidade desta forma de inserção sócio laboral.

 

Palavras-Chave: Migração; Trabalho doméstico; Intercâmbio; Gênero; Antropologia

  

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


Um soldado de Menem na encruzilhadas neoliberais. Os dilemas de uma liderança sindical durante a década do noventa

 

Guillermo José Colombo

 

Este estudo tem por objetivo analizar as respostas de uma liderança sindical nos anos 90. Liderança que enfrenta o dilema de apoiar o partido no poder, o Partido Justicialista, que implementou um conjunto de políticas que afetam as condições de trabalho dos representados pelo o Sindicato. Através de fontes jornalisticas, fontes sindicais e entrevistas procuramos analizar uma parte importante da história do Sindicato Obrero de la Industria del Pescado. Este estudo particularmente explora a ideologiada liderança sindical, suas ligações com o partido no poder, os movimentos internos que surgiu na união e o processamento desse dilema pelo sindicato.

 

Palavras-chave: trabalhadores, sindicatos, menemismo, burocracia

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

Identidades profissionais heterodoxos: o caso de médicos e psicólogos que integram as medicinas e terapias alternativas na Argentina

Betina Freidin

Pablo Borda

As sociedades ocidentais mostram mutações no processo de socialização e no mercado de trabalho; com o seu homólogo na formação da identidade profissional. Conceituamos a identidade como um processo contínuo de produções intersubjetivas em vários espaços de socialização e de câmbio em um contexto de crescente singularização das trajetórias pessoais. Para abordar as diferentes dimensões da dinâmica de identificação profissional foram realizadas, em profundidade, entrevistas com psicólogos e médicos que integram diferentes abordagens terapêuticas alternativas, no exercício das suas funções, na área metropolitana da cidade de Buenos Aires. Fazemos foco nas experiências pessoais e profissionais; as mesmas que levam a fazer novos significados e conversões na prática profissional, distanciando o paradigma hegemônico de suas respectivas disciplinas. Emolduramos essas interpretações e decisões de carreira em movimentos profissionais críticos da formação e práticas ortodoxas, bem como socioculturais; com um horizonte cultural mais amplo para a construção do projeto profissional e do trabalho de dentidade.

Palavras-chave: identidade profissional; médicos; psicólogos; heterodoxias; histórias de vida; Argentina

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

As representações sociais em disputa: os processos de seleção dos trabalhadores de cuidados entre as famílias de classe média da cidade de Buenos Aires

 

Débora Gorban

 

No presente artigo, propomo-nos analisar as diferentes práticas de recrutamento de babás, e a lógica e os critérios que são utilizados no processo de seleção da mesma, entre as famílias de classe média e média alta da cidade de Buenos Aires. Mas também vamos concentrar a análise dessas lógicas e critérios por agências de recrutamento para o trabalho.

A análise das práticas e lógicas associadas a esse momento em que o início da relação de emprego irá permitir-nos a observar, por um lado, aquilo que são as expectativas ou que as famílias à espera do momento certo para iniciar o recrutamento de uma pessoa para lidar com os cuidados de crianças, e ao mesmo tempo, o medo que o recrutamento levanta. Por outro lado permitir-nos-á para dar conta das representações existentes entre as pessoas que contratar sobre quem pode ser "acompanhantes".

Palavras-chave: mulheres; trabalho; representações; cuidado; serviço domestico

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

Prazeres e compromisso no trabalho docente na escola secundária:  transformação do outro e reconhecimento pessoal

Mariana Nobile

 

Este artigo analisa as condições em que o trabalho de os professores ocorre em um conjunto de escolas da cidade de Buenos Aires conhecidas como "Escolas de Reentrada", que foram criadas para os jovens que estavam fora da escola. O objetivo é destacar os elementos que estimulem o desenvolvimento aqui de um forte compromisso com o ensino. A presença de uma construção de estudante como "vulnerável" exige dos professores um esforço especial com a sua escolaridade, o que é possível através de certos "trabalho emocional", que lhes permite encarar o seu trabalho com a paciência necessária para ver os resultados em seus alunos. Além disso, é evidente que este renovado compromisso é alcançado e mantido ao longo do tempo devido aos altos níveis de satisfação que derivam de ver o seu trabalho consubstanciado na transformação vivida por estes jovens dentro da escola. Finalmente algumas reflexões sobre as implicações deste tipo de compromisso e à pergunta sobre a possibilidade de replicar a experiência bem em outras instituições são apresentadas.

Palavras-Chave: Trabalho docente; Compromisso; Ensino Médio; Inclusão Educacional; Emoções; Argentina.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


Diferentes pontos de vista, o mesmo instrumento: a figura das condicionalidades na política social argentina. Os antecedentes de um cenário atual

Mora Straschnoy

 

Este trabalho tem como objetivo analisar as origens e o desenvolvimento do mecanismo de condicionalidades nas políticas sociais argentinas, que tiveram lugar antes da criação do programa " Asignación Universal Por Hijo parágrafo Protección social". As condicionalidades serão definidas como o elo entre a transferência de renda e a exigência do cumprimento de determinados comportamentos relacionados a práticas de saúde e de educação; no contexto das "políticas não contribuitivas. Os beneficiários do programa são as crianças, adolecentes e os adultos responsáveis. As referências empíricas deste estudo serão sete iniciativas , projetos legislativos, as propostas populares, teste piloto e políticas, todas implementadas entre 1997 y 2008 Para cada um deles, os seguintes aspectos serão considerados: O diagnóstico que levou à adoção das condicionalidades; as funções atribuídas a eles, os participantes envolvidos e os antecedentes nos quais se basearam. A análise vai mostrar que as condicionalidades estão presentes nas políticas que implicam diversos pontos de vista sobre os receptores e sobre a motivação para sua ação.

Palavras-chave: Condicionalidades; programa de transferência condicional de dinheiro; econômica; política, direitos e obrigações; o capital humano; a co-responsabilidade.

 

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


As condições de trabalho e de raça para professores de universidades nacionais na Argentina. O problema da mobilidade

Julieta Andrea Claverie

 

O artigo apresenta os resultados de um inquérito sobre as condições de trabalho dos professores nas universidades públicas da Argentina, com ênfase no problema da mobilidade ascendente em suas carreiras. Um estudo de caso foi realizado na Universidade de Buenos Aires integrar a análise de dados estatísticos, mais informações a partir de entrevistas em profundidade com os professores e administradores. Um grande número de professores que trabalham em termos de contrato de um problema de mobilidade ascendente em seus planos de carreira, percebendo uma estrutura acadêmica segmentada e uma alta concentração de posições sobre a base. Além disso, os dados brutos revelou que o funcionamento da organização coexistir fatores estruturais, políticos e culturais que afetam a implementação do mecanismo formal para o fundo concorrência aberta e oposição. Neste cenário, a maioria dos professores expressou baixas expectativas de carreira e incerteza sobre seu crescimento profissional, considerando que as oportunidades pense em grande parte relacionados com a posse do capital eo uso de regras e estratégias informais posta em jogo por cada participante, no contexto de interacção.

 

Palavras-chave: trabalho acadêmico - Condições de trabalho - mobilidade de carreira - faculdade - docente universitária.

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


Prazeres e compromisso no trabalho docente na escola secundária:  transformação do outro e reconhecimento pessoal

Mariana Nobile

Este artigo analisa as condições em que o trabalho de os professores ocorre em um conjunto de escolas da cidade de Buenos Aires conhecidas como "Escolas de Reentrada", que foram criadas para os jovens que estavam fora da escola. O objetivo é destacar os elementos que estimulem o desenvolvimento aqui de um forte compromisso com o ensino. A presença de uma construção de estudante como "vulnerável" exige dos professores um esforço especial com a sua escolaridade, o que é possível através de certos "trabalho emocional", que lhes permite encarar o seu trabalho com a paciência necessária para ver os resultados em seus alunos. Além disso, é evidente que este renovado compromisso é alcançado e mantido ao longo do tempo devido aos altos níveis de satisfação que derivam de ver o seu trabalho consubstanciado na transformação vivida por estes jovens dentro da escola. Finalmente algumas reflexões sobre as implicações deste tipo de compromisso e à pergunta sobre a possibilidade de replicar a experiência bem em outras instituições são apresentadas.

Palavras-Chave: Trabalho docente; Compromisso; Ensino Médio; Inclusão Educacional; Emoções; Argentina.

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

Redes sociais e participação no mercado de trabalho: o caso dos imigrantes argentinos em Espanha (1976-2006)

Fernando Osvaldo Esteban

 

O objetivo do trabalho é estudar o emprego de imigrantes argentinos em Espanha a partir da análise de redes sociais dos imigrantes. O artigo apresenta um estudo de caso na cidade de Madrid com uma perspectiva de pesquisa qualitativa. Isto foi realizado por meio de entrevistas semiestruturadas com os migrantes económicos e políticos ex- exilados que desembarcaram entre 1976 e 2004. Os principais resultados mostram que: a) Principalmente, as redes eram compostas de "laços fracos" (amigos e conhecidos); b) As redes sociais foram fundamentais para a integração econômica na Espanha, especialmente para os imigrantes sem autorização de trabalho; c) A  inserção no mercado de trabalho foi no segmento secundário; d) As redes sociais tiveram um secundário  na mobilidade (horizontal e vertical ) no mercado de trabalho; e) Fontes e efeitos do capital social são diferentes para os  ex-exilados e imigrantes económicos

 

Palavras-chave: redes sociais, imigração, emprego, Argentina, Espanha

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 As condições de trabalho na nova produção de exportação de frutas: o caso de mirtilo na província Argentina de Entre Rios, 2002-2010.

 

Roberto Muñoz

 

Cultivo de mirtilo, praticamente desconhecido na Argentina há duas décadas, incipientemente desenvolvido durante a década de 1990 e experimentou um crescimento acentuado após o fim da convertibilidade ea desvalorização da moeda em 2002. Desde então, tanto a superfície implantado e volume produzido aumentou de forma constante até 2008, colocando o país em segundo lugar no que os exportadores do hemisfério sul, depois de Chile. Esse crescimento, no entanto, é interrompido a partir desse ano, quando o setor está em crise, envolvendo o encerramento de vários estabelecimentos.

Além disso, é uma atividade altamente exigente transitoriamente mão de obra, especialmente para o período de colheita, que é feita manualmente e dura apenas dois meses. Costuma-se dizer que a orientação para a exportação de novos padrões de produção agrícola mudou o comportamento das empresas em relação ao trabalho, em termos de maior formalidade do mercado de trabalho. Pôr em causa estas declarações, o presente artigo tem como objetivo analisar a recente crise na produção de mirtilo na Argentina e seus efeitos sobre as condições de trabalho dos trabalhadores empregados no trabalho de colheita, na província de Entre Rios.

 

Palavras chave: produção de blueberry - colheita - condições de trabalho

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


A figura do consum'ator francês justo: consumidor e cidadão?

Gabriela Parodi

 

O neologismo de consum'ator (consumidor-ator) é usado em espaços sociais diferentes para dirigir-se aos consumidores suscetíveis de exercitar uma forma de inclinação de compromisso do consumo. O artigo mostra como a figura do consum'ator cumpre uma função de tipo ideal na promoção do consumo de produtos do comércio justo para o caso de promotores e consumidores franceses entrevistados no âmbito de uma investigação sociológica. Observando o mecanismo do requalificação do consumidor em consum'ator analisamos a fabricação de um argumento tendente a politizar a ato de compra, interrogando a lógica da ação dos promotores. A reflexividad dos consumidores justos nas práticas associadas com o consum'ator permitiram saber os limites na apropriação desta figura. A porosidade de campos (mercado, consumo, políticas) mobilizou no argumento pra sua caracterização explica a distância entre aquela função e os limites de sua apropriação como figura social do compromisso cidadão.

Palavras-chave: comércio justo; consumo justo; compromisso cidadão; figura social; tipo-ideal.

 

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 

A economia moral do trabalho. A legitimidade social das empresas recuperadas

 

Rebón, Julián

Kasparian, Denise

Hernández, Candela

 

A recuperação de empresas pelos seus trabalhadores na Argentina representa um processo que apesar de suas características disruptivas e inovadoras que tem atraído  uma amplia legitimidade social. ¿Quais são as lógicas que fundam essa mesma legitimidade? ¿Em que medida esta valoração positiva se estende a todos os atributos do processo, mesmo aos mais disruptivos? ¿Como interagem as lógicas que operam com os valores hegemônicos sobre os quais ergue-se a sociedade capitalista? O través da pesquisa de opinião, realizamos medições da estimação social do processo da recuperação de empresas em suas diferentes dimensões e indagamos a configuração cultural que permite compreender a mesma. Retomando os desenvolvimentos teóricos em torno ao conceito de economia moral, sustentamos que a legitimidade que suscita o processo se funda na valoração que assume o trabalho como uma forma de reprodução, material e simbólica na sociedade argentina. Esta configuração cultural em torno ao trabalho permite discriminar entre o justo e o injusto, promovendo a ação coletiva e a tolerância à mesma; apresentando deste modo, limites à mercatilização do trabalho.

Palavras chave: conflito social, economia moral, trabalho, empresas recuperadas.

  

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


Índios, mestiços e santiagueños: discursos de identidade para a população rural de Santiago del Estero, na segunda metade do século XIX e início do século XX

 

 Carlos Bonetti

 

Este trabalho tem como objetivo investigar os discursos de identidade que foram construídas ao redor da população rural da província durante a segunda metade do século XIX e início do século XX. Procurar na produção de discurso nos permite entender como ele foi descrevendo "o que santiagueño" em paralelo com a construção da alteridade. Metodologicamente nós nos valimos a partir da análise de obras da intelectualidade do século XIX narra estranhos e registros escolares. Isto permitiu-nos compreender as condições sociais e políticas que surgiram no discurso santiagueño identidade como sujeito coletivo e como ela operados em áreas rurais em relação às antigas identidades indígenas e mestiças coloniais. O que santiagueño, entendemos, foi o produto de um discurso hegemônico atravessada pela dicotomia entre o civilizado eo bárbaro que prevaleceu em um período que tinha sido erodida classificações coloniais.

 

Palavras-chave: Santiagueño- índio- discursos- identidade- civilização

  

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                    Return to Abstract List

 


 Algumas conciderações em torno ao Salário mínimo e à dinámica da CGT
no Conselho do Salário na Argentina da post-convertibilidade

 Mariel I. Payo Esper

O presente artigo tem um duplo objetivo, por um lado, tenta apresentar brevemente os principais debates que atravessam a questão do Salário mínimo; seus possíveis efeitos sobre o emprego, a utilidade como ferramenta para a redução da pobreza e seus distintas formas de fixação. Por outro lado, propõe-se registrar de maneira exploratória qual tem sido o comportamento da CGT em torno à definição do Salário mínimo na Argentina revisando fundamentalmente seus posicionamentos no marco do Conselho do Salário, convocado em 2004 após de 10 anos de inexistência. Para isso, reorre-se ao uso da bibliografia atual especialiçada no tema e ao relevamento dos jornais Página 12 y La Nación entre 2002 y 2004.
Os escassos trabalhos que analizam a 
questão do Salário mínimo o fazem a partir do punto de vista de seus alcances e geralmente no marco de estudos sobre pobreza e desigualdade. Nesse sentido, ganha importância a tarefa de pensar os posicionamentos da Central Sindical os meses antecedentes à convocatória ao Conselho do Salário. Esse exercício permite  indagar a respeito do lugar em que as organizações de trabalhadores reconhecidas legalmente tiveram na cojuntura da saída da crise nos anos imediatos à devaluação e convida a pensar nos enfrentamentos e articulações estado-grêmios-empresários durante este processo.
Palavras chave:
Salário Mínimo, CGT, Conselho do Salário, post-convertibilidade
.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


 

O processo político da reforma laboral na administração pública argentina (1989-1999)

 Martín Armelino

Este artigo analisa o processo político da reforma trabalhista na administração pública nacional, realizado na década de 1990 pelo governo de Carlos Menem. Dita reforma implicou a sanção de uma lei de negociação colectiva para este sector do emprego público e a habilitação para elaborar um convênio colectivo de trabalho –o primeiro– para seus empregados. Este novo corpo normativo introduziu um importante conjunto de direitos e obrigações, individuais e colectivas, para os agentes públicos, mas nos termos de uma flexibilização das relações de trabalho. ¿Como foi possível essa mudança? Considerando que no sector público há pluralidade sindical, o argumento que aqui se sustenta é que pôde se realizar porque fez parte do conjunto de acordos entre o governo e um dos dois sindicatos mais influentes para realizar a reforma administrativa.
Palavras-chave
: sindicatos públicos; administração pública; empregados públicos; reforma trabalhista; Argentina

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Identidades trabalhistas de destinatários do Programa Ingreso Social com Trabajo “Argentina Trabaja”

Malena Victoria Hopp

O objetivo deste artigo é analisar os processos de construção de identidades trabalhistas dos destinatários do Programa Ingreso Social con Trabajo, em conexão com sua participação e adesão das cooperativas estabelecidas pelo programa. Considerando que trata-se de experiências de trabalho promovidas por uma política social, investiga-se em que medida a identidade é definida em relação a aquela politica e quanto refere-se ao mundo do trabalho. As reflexões são baseados em um estudo qualitativo que incluiu observação participante em uma cooperativa e entrevistas aos destinatários do Programa Ingreso Social con Trabajo e a informantes qualificados de uma organização política que participa em sua implementação. O artigo desenvolve, em primeiro lugar, a abordagem teórica, que aborda a relação entre identidade no trabalho e políticas sociais. Em seguida, analisa as trajetórias sócioprofissionais dos destinatários, as formas de relacionamento político que se desenrolam na cooperativa e sentidos que indivíduos dão aos trabalhos realizados no âmbito do Programa Ingreso Social con Trabajo, no caso da União Cooperativa do Município de Avellaneda, selecionado como unidade de estudo. A análise realizada expõe que os caminhos socioprofissionais condicionam os sentidos que adquire o trabalho em cooperativas geradas pelo programa. Portanto, enquanto as tarefas do trabalho realizadas são consideradas em todos os casos, um trabalho, a participação nestas unidades de trabalho, não parece habilitar a possibilidade de construção de uma identidade coletiva, ligada com o trabalho associativo e auto-gerido.
Palavras-chave:
Identidades trabalhistas, Programa Ingreso Social con Trabajo, cooperativas, política social.

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Re-configuração do Estado e re-invenção do social na Argentina atual O governo da pobreza (2003-1012) 

Cora Paulizzi

O presente artigo tem por objetivo analisar o processo de governamentalização do Estado na Argentina atual (2003-2012) e sua expressão no governo da pobreza. O fio condutor se encontra em como se reconstrói o papel do Estado na articulação de uma série de práticas discursivas e não discursivas, quando parece enfrentar o desafio paradoxal de colocar certos limites políticos e morais ao mercado e, ao mesmo tempo, possibilitar um marco para que o jogo de mercado seja possível. No caso argentino trata-se de analisar como o governo da pobreza, compreendida como “dispositivo de poder”, se exerce na heterogeneidade das políticas sociais com rosto humano, na tentativa  de complementar os sujeitos econômicos (trabalho decente e a economia social), e os sujeitos jurídicos (inclusão e igualdade)
Palavras-Chave
: Governamentalidade; Governo; Pobreza; Desenvolvimento Humano; Sujeito Jurídico e Sujeito económico

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Meu pai saiu, mas vai voltar
Experiências de migração entre os não migrantes. "Cultura Migratória" no Barrio Plan 3000 em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia

Fulvio Rivero Sierra


Este trabalho está localizado no estudo e análise de um fenômeno relativamente pouco investigada; que das "consequências da migração", no lugar de sua origem. Em particular, o caso do Plan 3000 em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), que foi gravado entre o final de 1990 até quase o final da década de 2010, uma grande migração para fora do país para a Espanha, principalmente estudado. A pesquisa explora, a partir de uma perspectiva qualitativa, sobre a experiência de vida de "não-migrantes" dentro de "famílias transnacionais". A pesquisa tem como objetivo ser um nível de contribuição do presente caso em que é interpretado à luz dos conceitos de "cultura de migração", "sentimento de privação relativa" e "transnacionalismo".

Palavras-chave
:
a migração boliviana; consequências da migração; Santa Cruz de la Sierra; cultura migratória

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Capacitação e emprego de cuidadoras no marcante ao Programa Nacional de Cuidados Domiciliários de Adultos Maiores

 Natacha Borgeaud-Garciandía

Este artículo se centra no programa nacional de cuidados domiciliários, dependente da Direção Nacional de Políticas para Adultos Maiores. O programa teve uma mudança interessante nestes últimos anos com a reivindicação de uma ala “capacitação e emprego” junto com seu objetivo de prestações apontado aos beneficiários dos cuidados, se convertendo para seus promotores em uma política de perspectiva dupla, que contempla ao mesmo tempo as necessidades de cuidados e de emprego. Nosso propósito consiste em focalizar esta “nova” orientação do programa, procurando desentranhar as representações e repercussões da capacitação e inserção laboral promovidas na vida das trabalhadoras. Depois de uma apresentação geral do programa e de algumas mudanças que aconteceram ao longo de sua história, nos centramos nas representações que se desprendem das ferramentas de formalização e promoção pelo emprego, desde as experiências e condições trabalhistas e de vida das cuidadoras. Finalmente, examinamos alguns aspectos gerais de sua inserção laboral posterior à capacitação, antes de insertar esta experiência de capacitação e emprego em duas trajetórias que mostram como, apesar das semelhantes ou possíveis generalizações, seus significados se insertam e cobram todo seu sentido desde a história pessoal e familiar, os desejos e as projeções de cada cuidadora.
Palavras-chave:
Cuidado domiciliário; programa nacional cuidadoras; capacitação; emprego; adultos maiores

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Os jovens argentinos e as trajetórias profissionais instáveis: mitos e realidades

Pablo Pérez y Mariana Busso

Neste artigo, vamos questionar afirmações que por sua recorrência, são parte do senso comum dos estudos sobre os jovens. A idéia de mito como uma instituição social nos leva às alegações para analisar, porque elas são convenções partilhadas. Neste sentido, apresentamos neste escrito um exercício de contraste, mitos e realidades, em torno de três questões centrais dos estudos sobre jovens:  os empregos que acessam, os períodos recorrentes de desemprego e a configuração das trajetórias profissionais.
A extensa literatura sobre a temática dará a matéria-prima do que chamamos mitos, enquanto o que nós expressamos como realidades serão resultados das nossas investigações, produto do análise de dados primários  e secundários.
Para este fim, adotamos uma perspectiva metodológica que complementa dados quantitativos e qualitativos. Por um lado, vamos analisar os dados estatísticos da Encuesta Permanente de Hogares do INDEC sobre os empregos dos jovens de 15 e 24 anos que moram no Gran Buenos Aires, para o período 2006-2010. Por outro lado, vamos processar informação de um painel qualitativo longitudinal de trajetórias de trabalho de jovens realizado na mesma área geográfica e durante o mesmo período.

Palavras-chave:
Juventude; Desemprego; Trajetórias profissionais; Argentina

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Produção cerâmica na Ollería jesuíta do Santiago, Chile (séculos XVII-XVIII)

Claudia Prado, Alfredo Gómez, Francisco Ocaranza

Este artigo, limitado à área de História Colonial, tem como objetivo reconhecer e compreender um aspecto fundamental da produção de cerâmica nas mãos dos jesuítas no Chile. Funcionou sua produção de vários dispositivos, tanto para uso doméstico como para a construção de obras hidraulicas necessárias para abastecimento de água potável. Abordamos os mecanismos de produção, tipos de cerâmica, importância e características do processo de produção no contexto da economia da sociedade espanhola colonial dos séculos XVII e XVIII, na cidade de Santiago.
Palavras-chave: trabalho; indígenas; cerâmica; economia colonial.

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


 Globalização e classes superiores na reconversão do vinho argentino

 Mariana Heredia

Este artigo discute a reestruturação das elites na globalização do vinho argentino. A velocidade ea profundidade dessas mudanças em um espaço limitado numa atividade claramente ligada com as elites sociais desta província fazem deste caso, um observatório privilegiado das classes superiores na transnacionalização da economia. Com base em materiais diversos et nun vasto trabalho de campo, o artigo explora a história local e mundial desse crescimento, as mudanças nas formas de propriedade e gestão. Ele descreve as relações resultantes entre gestores e produtores de vinho e suas ligações com os trabalhadores menos qualificados. Em diálogo com os estudos sobre a estratificação social, a heterogeneidade, a fluidez e a opacidade das elites de vinho é apresentada, mostrando os novos princípios de integração, coordenação e distinção dessas elites no capitalismo atual.
Palavras-chave
: elites; classes superiores; globalização; Vinicultura; Argentina; estratificação social.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Mobilidade laboral dos trabalhadores com contratos temporários: mecanismo de inserção em empregos estáveis ou regularização da precariedade do trabalho?

David Trajtemberg y Hernán Varela

Neste artigo propomos um estudo sobre a situação dos trabalhadores contratados através das Empresas de Trabalho Temporário (ETT) na Argentina entre os anos 2008 e 2011. Além disso, queremos determinar qual é a probabilidade de inserção dos trabalhadores nos postos de trabalho registrados com maior estabilidade do que o contrato temporário.
Partimos da ideia de que o contrato de trabalho por tempo indeterminado com protecção contra os despedimentos e os regulamentos abrangidos por acordos coletivos e organizações sindicais é a forma de recrutamento central. A figura do contrato temporário e outras formas precárias de contratação, que ganharam destaque com governos neoliberais que foram instalados desde a ditadura de 1976, representam uma ruptura com as características do contrato por tempo indeterminado.
No contrato temporário acontece uma triangulação contratual de uma relação de negócios entre empresas e duas relações de trabalho (uma formal e outra informal). É nesta triangulação em que a responsabilidade do empregador com os trabalhadores é diluída e da qual sucede a fragmentação da força de trabalho.

Palavras-chave:
Emprego; Contrato temporário; Mobilidade laboral; Empresas de Trabalho Temporário; Subcontratação

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Organizar a classe trabalhadora. Sindicatos, resistência e luta no mundo do açúcar Tucumano de entre guerras

María Ullivarri

O objetivo deste trabalho é analisar a dinâmica do cenário dos trabalhadores do açúcar em Tucumán, com especial destaque para o período entre guerras. Neste sentido, vamos enfatizar as formas de luta e organização sindical, as maneiras em que os trabalhadores apresentaram uma disputa pelo controle de termos culturais hegemônicas sobre a qual o mundo do açúcar foi construído, ordenado e legítimo e, finalmente, as dificuldades internas e conflitos entre grupos.
Palavras-chave:
trabalhadores; indústria açucareira; Tucuman; conflitos trabalhistas

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Dinâmica da geração e qualidade do emprego e sua distribuição por ramos de actividades, em Santiago del Estero-La Banda, 2003-2010

Ramón A. Díaz

As mudanças da orientação econômica que aconteceu à crise de 2001-02 , importantes conseqüências geradas sobre os níveis de atividade e emprego das economias das áreas urbanas do país que foram condicionados por diferentes fatores estruturais preexistentes, que determinaram os canais de transmissão da recuperação iniciada em 2003 sobre nos centros pesquisados ​​pelo EPH.
Os objetivos deste trabalho são: quantificar a dinâmica de evolução do emprego do aglomerado Santiago-La Banda através do ciclo a partir de uma perspectiva comparativa ao resto do país, para medir o problema da qualidade do emprego sobre o eixo da formalidade / informalidade e considerar alocação de emprego entre os diferentes ramos de atividade durante o período de 2003-10 .
Os resultados do trabalho indicam que as realizações quantitativas obtidas até 2008 revelaram ser transitoria e muito sensíveis ao ciclo económico e que o problema da qualidade dos postos de trabalho  não experimentaram um progresso notável, apesar de ter um determinado retrocesso coincidente com o declínio da magnitude do emprego total, o que não era estranho ao papel dominante dos ramos do Comércio e a Construção nas alterações no número de aglomerado empregado.

Palavras-chave
: o crescimento do emprego-qualidade  do emprego-setor informal-emprego informal

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Das tecnologias de poder para as tecnologias do eu: medite em foucaultiana fundamental nas técnicas de administração administrativa

Natalia L. GONZALEZ

 Fábricas são para Foucault um dos espaços da sociedade disciplinar, uma tecnologia específica de poder e uma forma particular de dominação representada por disciplina. Portanto, a tecnologia da punição do corpo, dá lugar a tecnologia que está expresso em um castigo mais discreto, silencioso, o que tem a ver com uma redefinição do poder. Este artigo examina as técnicas que são usados pelas organizações para exercer o poder. Assim, sa vincula  técnicas de de poder de Foucault com os estudos clássicos da administração . Além disso, certos pontos de fixação entre as tecnologias de si e  novas perspectivas Management.
Palavras-chave:
anatomopolítica - biopolítica - gestão - taylorismo - novas perspectivas de gestão.

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Dilemas e desafios do sindicalismo argentino. As vozes de líderes de união na recente história política

Paula ABAL MEDINA

O artigo presente pretende problematizar, de modo preliminar, os dilemas principais e desafios que cruza a forma de união como conseqüência de dois processos: a transformação regressiva do mundo trabalhador que foi afundado durante a década dos noventa e, mais tarde, as mudanças criaram ao calor do processo social que terminou em dezembro de 2001 e do restabelecimento de uma identidade nacional-popular, dos 2003, com os governos de Néstor e Cristina Kirchner. A fonte principal primária da escritura é constituída a fundo através de entrevistas a líderes de união que participaram da criação da estação de Power de Trabalhadores da Argentina (CTA) e o Movimento de Trabalhadores da Argentina (MTA).
Palavras-chave
: forma união - tipo de companheiro trabalhador - tipo de organização de união - idearios e debates na recente história política.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Divisão de trabalho e mecanismos de coordenação:  Dinâmica do desenvolvimento dos estudos do trabalho na Argentina. Uma aproximação

Leopoldo BLUGERMAN, Diego SZLECHTER y Gabriela TAVELLA

Ciências sociais latino-americanas em geral, e de Estudos do Trabalho na região em particular, vieram vários estágios ao longo de sua história. A literatura e as entrevistas realizadas com referentes da disciplina sugerem que a agenda de pesquisa subcontinental foi permeada por fenômenos macrossociais que foram delineando o desenvolvimento social, político e econômico de cada um dos respectivos períodos. De uma perspectiva histórica, o presente artigo propõe uma viagem através do desenvolvimento de Estudos do Trabalho na Argentina, perceber os diferentes mecanismos de coordenação e formas de exercício do trabalho sociológico sobre cada um de seus estágios de desenvolvimento vigente.
Palavras-chave
: Estudos do trabalho - Mecanismos de coordenação - Divisão de trabalho.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Reformas estructurais e seu impacto nas bases de poder do sindicalismo chileno e uruguaio

Julio César GONZALEZ CANDIA y  Francisco ZAPATA SCHAFFELD

O artigo tem como objetivo mostrar como as fontes de poder dos movimentos operários chileno e uruguaio foram afetadas pelas reformas estruturais e de reorganização produtiva das empresas, influenciadas pelos processos de globalização, especificamente nas áreas de liberalização do comércio, de privatização de empresas estatais e de desregulamentação do trabalho. No desenvolvimento do trabalho, juntamente com a revisão das abordagens de teóricos e pesquisadores são apresentadas as opiniões e reflexões dos atores ligados diretamente ao problema, coletadas por meio de uma série de entrevistas realizadas com líderes sindicais nacionais, acadêmicos, dirigentes de partidos políticos e ex-funcionários dos ministérios do trabalho dos países estudados. 
Palavras-chave:
Reformas – Estruturas – Sindicalismo – Chile - Uruguai.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


 

Suporte organizacional à família, responsabilidade e satisfação no trabalho por tipo de políticas organizacionais de equilíbrio entre trabalho e família

 

Francisco Besarez Silva, Andrés Jiménez Figueroa,

Elizabeth Riquelme Orellana

 

A relação entre as responsabilidades familiares, satisfação no trabalho e suporte organizacional percebido à família como organizações com presença e ausência de políticas de conciliação entre trabalho e vida familiar é analisado. A 137 trabalhadores na região de Maule, Chile, foram aplicados três instrumentos de medição das variáveis ​​acima mencionadas. Observa-se que a presença ea ausência de políticSºd1Sºd1Sºd1as de trabalho-família não diferenças significativas nos níveis de responsabilidade (p> 0,05), enquanto se gera diferenças significativas na percepção de suporte organizacional para a família e satisfação no trabalho (p <0,001). Também correlações positivas significativas entre os níveis de suporte organizacional percebido a nível familiar e satisfação no trabalho são apresentados (r = 0,34, p <0,001), enquanto que entre a percepção de suporte organizacional para a responsabilidade da família e da família não relacionamentos significativos (, P> 0,05 r = 0,17) foi observado.

Palavras-chave: políticas de conciliação entre trabalho e família; responsabilidade familiar; suporte organizacional para a família; satisfação no trabalho

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Ladrillero Trabalho e da doença de Chagas: caracterização da partições Sudeste santiagueño e sua relação com zoonoses

Nicolás Deambrosi

Este artigo analisa as intersecções entre a doença de Chagas ea obra de tijolos no sudeste (SE) de Santiago del Estero.
Afirmamos que a cidade de Añatuya, SE de Santiago del Estero, não tem borda net fronteira, com o "rural", mas a produção urbana / residencial urbano e rural residencial / produtivo são espaços que se misturam porque as pessoas e suas atividades sócio-econômicas indo e voltando entre um campo e outro. Fábrica de tijolos aparecem como um lugar de estudo relevante: utilizando matérias-primas naturais necessário desenvolver uma entrada da cidade de crescimento, emprego de trabalhadores que muitas vezes vivem em fazendas no local de trabalho, na periferia de centros urbanos.
O principal objetivo deste trabalho é caracterizar o trabalho oleiro e apresentar uma tipologia de partições unidades produtivas. Em segundo lugar, vamos definir algumas categorias teóricas com a perspectiva de articular trabalho e doença de Chagas em fazendas e partições de añatuyense periferia. Por fim, apresentamos a hipótese.
Identificação, georreferenciamento e descrição do trabalho e trajetórias de trabalhadores, pesquisas literatura especializada, vigilância observação participante e controle de vetores, a reconstrução dos territórios de circulação de bens e pessoas: diferentes metodologias foram aplicadas.
Palavras-chave: trabalho; tijolo; Santiago del Estero; doença de Chagas, saúde, peri

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Etnia e classe social entre os migrantes paraguaios na indústria da construção da Grande Buenos Aires

Álvaro Del Aguila

Este trabalho tem como objetivo contribuir para a análise das relações de classe e etnia que ocorrem dentro da indústria da construção Argentina. Apesar da importância do setor como um unificador "nicho" do trabalho de grande parte da força de trabalho dos países vizinhos, ainda se sabe pouco sobre a cultura destes trabalhadores e como eles desenvolvem a sua vida e obra. A partir do trabalho de campo etnográfico realizado em diferentes locais de construção, entre 2006 e 2012, este artigo analisa a formação de um grupo étnico-trabalho específico dentro da indústria, em estreita ligação com a origem rural de grande parte da migrantes. Ao mesmo tempo, é para perguntar como para o tamanho que adquire a exploração força de trabalho migrante no setor, com destaque para as construções discursivas minusvalorizantes justificativas feitas sobre estes e eles geralmente funcionam como legitimar mecanismos de exploração do trabalho.
Palavras-chave: indústria da construção; migração; Paraguai; classe social; etnia

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


A constituição do partido e frente Compromiso Social dentro das possibilidades e limites do regime político de Santiago del Estero

Hernán Campos

A principal intenção do trabalho irá traçar o surgimento de uma força política dentro das possibilidades e limites de regime político santiagueño.
O trabalho proposto procura responder, quais foram as condições de possibilidade para o partido político que formou o partido ea frente Compromiso Social?
Vamos tentar (a) explorar as características do regime político dentro de uma contextualização política para ajudar a compreender o surgimento e desenvolveram do partido e Frente Compromiso Social e (b) apresentam os resultados da primeira eleição eleitoral participaram Compromiso Social e (c) investigar a sua organização interna e formas que eram partes articuladas e organizações políticas

Palavras-chave:
partido; Frente Compromiso Social; regime político; organização interna; modelo genético; institucionalização

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Formas de união organização e práticas de trabalho na Fruit Complexo Agroindustrial da província de Entre Rios (Argentina)

Angelica Jordan

Os processos de reestruturação da produção agrícola no Complexo Agroindustrial de frutas Entre Rios província produzir mudanças nos mercados de trabalho e processos de trabalho, reforçando a precarização dos trabalhadores agrícolas, e disciplinar, assim, a força de trabalho. Considerando esses fenômenos, o presente trabalho tem como objetivo analisar a intervenção da União nas atividades de frutas da cidade de Concord como uma das variáveis ​​para entender como adquirir o conflito de classe do setor. Realizamos uma caracterização dos sindicatos agrícolas locais e seus líderes, principalmente atividade cítrica doce.
Palavras-chave: trabalhadores agrícolas; precária; sindicatos; práticas sindicais; reestruturação da produção agrícola

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


O pesquisador como sujeito e objeto da pesquisa

María Laura Crego

Este ensaio apresenta um percurso duma série de reflexões metodológicas que surgem durante a pesquisa de campo que objetivou compreender como os jovens num bairro pobre da cidade de La Plata construiu sua experiência escolar. Estas reflexões são principalmente sobre o lugar do pesquisador, suas características e emoções em jogo no momento da pesquisa empírica, no "estar no campo", a fim de contribuir para a reflexão sobre o trabalho dos cientiestas sociais e suas implicações no trabalho do campo.

Palavras-chave: reflexividade; flexibilidade; estar no campo.

 

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Sobre o programa de organização Montoneros: reformista ou revolucionário?

Julieta Pacheco

 As organizações politicas são caracterizadas a partir de sua ação militante. Desta maneira, seu caráter reformador ou revolucionário se mede a partir do desenvolvimento de uma estratégia mais ou menos radical. Neste sentido, uma agrupação que distribui ações armadas teria um conteúdo politico mais radicalizado que uma que não o faz. Ainda assim, a partir da analise do programa de Montoneros poderemos observar que a distribuição de ações armadas não garante a defesa de um programa revolucionário. Portanto, para o conhecimento da natureza de uma organização politica é necessário aborda-la a partir de sua analise programática.   
Palavras chaves
: montoneros; programa; reforma; revolução.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Cerca atuais modos de organização e participação política dos jovens: o caso da La Tosco em Movimento Evita

Gabriela Bard Wigdor y Alexis Rasftopolo

Depois de anos de hegemonia neoliberal na Argentina, desde 2003, se tem produzido uma mudança no modelo de governo, cuja proposta é a de uma forte intervenção do Estado na economia e de produção de políticas públicas sociais. Neste contexto, as organizações que surgiram fortemente na década de 1990 sobre o eixo do "trabalho digno" (movimentos piqueteiros, fábricas e empresas recuperadas, etc.), que rejeitavam a corrupção e a representação política, contidas na máxima "Que todos devem ir embora" (assembleias e manifestações de bairro), se transformaram em organizações com novas lógicas, com forte participação dos jovens, que se identificam com o Estado e experimentam novas formas de fazer política.

Partimos neste artigo de um caso concreto de Córdoba: a organização territorial La Tosco, do Movimento Evita, que tem como intenção analisar, compreender e tentar explicar os atuais modos de organização política, tanto no que se referem os movimentos sociais como também nas suas relações com o Estado. Nossa hipótese de trabalho é que as mudanças ocorridas a partir de 2003 condicionam os novos modos de fazer política e de auto-organização desses movimentos. A partir desta tese, pretendemos abordar o processo de integração da organização sócio-política La Tosco (movimento político horizontal e de trabalho local), no espaço do Movimento Evita (movimento político-social com condução vertical e de caráter nacional), tentando, por meio das opiniões dos/das integrantes da La Tosco, desvendar as tensões, as disputas, a questão de gênero nesses tipos de processos, e a dificuldade de conciliar formas de pensamento e de ação, que aparecem como contrapostas em muitos casos.

Palavras-chave: política; Estado; organizações; pós-neoliberalismo; juventude; gênero.

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


A dimensão ecológica das lutas camponesas. Disputas sobre Ordenamento territorial das Florestas Nativas em Santiago del Estero.

 Cristian Emanuel Jara

O artigo aborda a dimensão ecológica das lutas camponesas atuais a partir duma análise com foco na participação do Movimento Camponês de Santiago del Estero (MOCASE) durante o processo de ordenamento territorial da Florestas Nativas no ano 2008.
Algumas das perguntas que são: Que há de novo e velho em suas demandas ambientais? Que tradições e potencial politico apresenta o enquadramento ecológico do conflito rural? Que equivalências e antagonismos condensa o significante "floresta" entre os atores agrários?
Argumenta-se que junto á histórica luta pela terra, eixo transversal da Velha Questão agrária (expressada nas demandas de regularização da propriedade da terra, na resistência aos despejos e a procura pelo controle do processo de produção) desenvolve-se uma luta na terra, por justiça ambiental, enquadrada no paradigma da Nova Questão Agrária, que tem pelo menos três dimensões: ontológicas, epistemológicas e éticas, ou seja, é uma disputa entre interesses, valores e saberes. Assim, surge uma crítica ás dicotomias hegemônicas que dividem rural-urbano, local-global, gremial-politico.

Palavras-chave: nova questão agrária; lutas ecológicas camponesas; Movimento Camponês de Santiago del Estero; ordenamento territorial.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Relações de força, relações trabalhistas e estrutura da negociação colectiva.

Alcances e características da descentralização em Argentina

Clara Marticorena

O presente artigo aborda o alcance e as características da descentralização da negociação coletiva em Argentina, considerando sua evolução nos últimos anos. A estrutura da negociação coletiva é um tema amplamente estudado no médio acadêmico norte-americano e europeu ao qual se prestou menos atenção em nosso país. No entanto, o nível em que se desenvolve a negociação coletiva e sua cobertura cobraram importância nos últimos anos a partir dos debates sobre a “revitalización” sindical. Neste contexto, o nosso trabalho tem como objetivo problematizar a ligação entre as relações de poder ea estrutura de negociação coletiva, a fim de contribuir ao estudo da descentralização em Argentina.

Palavras-chave: relações de força; relações trabalhistas; estrutura da negociação colectiva; descentralização; Argentina.

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


As consequências ambientais da reprodução do poder econômico

 

Paula Boniolo y Diego Paredes

As consequências ambientais e sociais causadas pelo estabelecimento das indústrias nos bairros populares é um problema que surgiu fortemente em estudos anteriores (Boniolo, 2011, Taller de Aguas, 2012). Estas consequências são percebidas pelos moradores do bairro como uma das maiores preocupações ligadas ao território. Este estudo aborda um caso referido á indústria da carne, para mostrar a relação entre os negócios das empresas e suas consequências ambientais e sociais num bairro do Conurbano de Buenos Aires. O frigorífico selecionado foi objeto de queixas há duas décadas e é parte dos negócios duma das famílias mais ricas da Argentina. Esta empresa é uma das primeiras empresas da carne no ranking de vendas (mercado de 2011) segundo produção e exportação. O estudo será abordado a partir dos resultados obtidos pelo método dos diretórios cruzados de grandes empresas enquadradas na análise de redes, amostras de água (Talleres de Aguas, FCEyN, UBA), documentos e entrevistas. Este trabalho fornece conhecimento sobre a interligação entre as corporações, suas práticas e as consequências da poluição da água na vida dos habitantes do bairro.

Palavras-chave: contaminação da água potável; reprodução do poder econômico; classes sociais; território.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Migração e Autonomia: os trabalhadores da floresta no nordeste de Misiones (Argentina)

Gabriela Schiavoni y Alfonsina Alberti

O artigo trata dos trabalhadores florestais do nordeste de Misiones (Arg.) que se deslocam para os reflorestamentos de eucaliptos, localizados em lãs províncias de Entre Rios e Corrientes. Descrevemos o circuito de migração cíclica em termos de segmentação do mercado de trabalho. A condição social dos migrantes e definida considerando a alternância da venta de forca de trabalho e a produção própria. A busca da autonomia representa um valor significativo na seleção de alternativas de trabalho. Do ponto de vista da antropologia, o artigo descreve as formas sociais (ciclo domestico, redes) y os significados culturais que permeiam a segmentação do mercado.

Palavras-chave: migração laboral; mercado do trabalho; segmentação; antropologia emprego florestal; proletários campesinos.

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


.Organização e luta operaria na Argentina contemporânea: a experiência da União marítima de pescadores (2000-2012)

 

Gonzalo Yurkievich y Agustín Nieto

Neste artigo indagamos nas múltiplas experiências de organização e luta dos trabalhadores do mar, agrupados em torno da União marítima de pescadores (SIMAPE) entre 2000 e 2012. Para realizar esta pesquisa serviram-nos de várias fontes: entrevistas com dirigentes sindicais, delegados e trabalhadores, estatutos, acordos coletivos, imprensa escrita, registros ministeriais, observação de campo, panfletos, listas de candidatos às eleições, guildas, entre outras publicações. O resultado desta análise é dividido em três parágrafos, uma introdução e uma conclusão. Na introdução apresentamos as principais orientações interpretativas sobre a "revitalização" da União e seus problemas associados. Na primeira seção, realizamos uma contextualização histórica do processo de formação do SIMAPE. Na segunda seção tratamos de apresentar as principais características da estrutura formal do SIMAPE, além das práticas organizacionais concretas. Na terceira e última seção, analisamos a participação dos trabalhadores de marinheiros na vida sindical, apontando nas eleições, protestos e negociações. Finalmente, apresentamos os resultados de nossa pesquisa na forma de reflexões e novas conjecturas que permitem uma revisão de nossa abordagem para as experiências sindicais.

Palavras-chave: luta operaria organização do trabalho; reativação sindical; marinheiros pescadores; SIMAPE.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Histórias Qom na cidade de La Plata. Trajetórias laborais, migração e etnicidade

 

Soledad Balerdi

 Este artigo estuda as experiências laborais dos membros da comunidade Qom (Toba) da província de Chaco (Argentina) que moram em um bairro na periferia da cidade de La Plata, desde a reconstrução de suas carreiras laborais e desde a análise do papel que o processo de migração e a etnicidade tem nestas trajetórias. Os dados para a elaboração deste trabalho foram construídos através de uma estratégia metodológica qualitativa implementada no território como parte de um processo de pesquisa que começou em 2011 e continua até hoje.

 
Palavras-chave: tobas - trajetórias laborais – migração - etnicidade.

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Povo, território e autonomia. Tensões nos modos de construção dos indígenas como sujeitos de direito na Argentina.

 Beatriz Nussbaumer

 O artigo analisa as tensões que emergem entre os distintos modos de construção dos indígenas como sujeitos de direito na Argentina. O projeto de reforma do Código Civil e Comercial da Nação possibilita dar conta das demandas que realizam as organizações indígenas que põem em questão novas formas de vinculação entre os Povos Originários e o Estado. Nesse cenário, o par “comunidade-povo” é reconsiderado em função do reconhecimento efetivo como sujeitos coletivos e políticos na arena nacional. No que diz respeito às demandas territoriais, o par “terra-território” constitui-se numa apertura para o debate dos direitos de autonomia e controle dos recursos naturais num contexto nacional de intensas disputas por eles. Essas tensões são as resultantes dos avanços logrados no plano internacional, mas também da diversidade de conflito nos âmbitos locais. A análise de certas dimensões do processo de emergência e conflito territorial dos Huarpe na província de Mendoza possibilita ilustrar a relação global-local assim como identificar os sentidos e as lógicas particulares que imprimem os contextos provinciais à questão indígena, em especial no que diz respeito a Povo, Território e Autonomia.

 Palavras chaves: direito indígena; reforma do Código Civil; povo; território; autonomia, Huarpe.

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Discursos de moda. Como justificar a exploração de imigrantes nas oficinas de costura urbanas?

 

Jerónimo Montero

 Este artigo busca analisar e desafiar as principais justificativas utilizadas pelos empresários da moda sobre a exploração de trabalhadores/as imigrantes nas oficinas de costura urbanas. Os resultados baseiam-se em dois estudos de caso realizados para uma pesquisa de doutorado nas cidades de Prato (Itália) e Buenos Aires (Argentina). O trabalho de campo permitiu identificar três argumentos centrais. Em primeiro lugar, o impacto do acentuado aumento das importações de roupa é exagerado pelos empresários para ganhar tolerância nas práticas laborais e solicitar apoio financeiro das autoridades. Em segundo lugar, já que as cadeias de produção são extensas e envolvem numerosos núcleos muitas vezes espalhados geograficamente pelas cidades, os empresários argumentam que lhes é impossível controlar as condições de trabalho em toda a cadeia. Finalmente, já que estas oficinas são dirigidas por pequenos empresários imigrantes que exploram a seus concidadãos, as comunidades imigrantes são as responsabilizadas pela existência de condições de exploração extrema, sob o argumento de que se trata de ‘costumes culturais’ e de ‘autoexploração’ dos imigrantes. Neste artigo, estes pressupostos são identificados como fortes barreiras ideológicas para a tomada de decisões e a militância contra esta forma de exploração.

 Palavras-chave: moda; indústria do vestuario; travalhadores imigrantes; travalho degradante; travalho escravo; tráfico de pessoas.

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Trans, imigrantes e prostitutas em uma cidade da França. Dominações imbricados e espaços de negociação

                                                                                                         

Prune de Montvalon

O interesse neste artigo são as relações de poder entre prostitutas estrangeiras geralmente -calificadas e sob o termo legal "proxenetismo" ou "tráfico" -, bem como espaços de negociação e resistência que eles usam. Ao invés de se opor à teoria da dominação do sujeito-ator, o objetivo deste artigo é articular diferentes níveis de análise, a fim de observar os efeitos das estruturas sociais e políticas que afetam prostitutas estrangeiras em suas inter-relações. Vamos ver o que, para estas prostitutas, as parcerias mais prováveis ​​e mais eficazes para evitar ou acomodar as restrições. Este procedimento metodológico é possível através do estudo bem localizado no tempo e no espaço, um grupo de prostitutas trans da América Latina em uma cidade na França em 2009 e 2010.

 Palavras-chave: a prostituição; migração; gênero; dominação; negociação

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


A insegurança no trabalho, modernidade e modernização capitalista:
Uma contribuição para o debate da América Latina.

Dasten Julián

Neste texto gerou um debate como uma proposta para discussão e revisão de algumas premissas epistemológicas / conceituais que atravessam a sociologia do trabalho na América Latina hoje. Nós nos concentramos em uma abordagem histórica dos fenômenos de "insegurança" e "insegurança no trabalho", propondo uma desconstrução dialética de play / relacionamento e representação dos fenômenos e categorias, ou seja, o problema da utilização de geração "conceito" a partir de sua emergência em um modelo de acumulação neoliberal e modernidade tardia em realidades periféricas como a América Latina.
Palavras-chave: Insegurança - Trabalho Precário - Jobs - Modernidade - neoliberalismo.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


As transformações do currículum e da normativa escolar durante a última ditadura militar: o uso e o disciplinamiento da força de trabalho através do sistema dual e do regime disciplinar

  Romina De Luca y Natalia Alvarez Prieto

 O presente trabalho analisa a intervenção da ditadura militar no nível médio de educação. Mais especificamente, apresentamos a análise de duas dimensões pouco explorado até agora no âmbito dos estudos sobre transformações educacionais durante o estágio. Por um lado, o desenvolvimento do denominado “sistema dual”, experiência iniciada em 1980 que supunha uma prática trabalhista como mecanismo de formação técnica do alumnado. Vamos tentar ver quais foram as principais características deste sistema. Neste ponto, podemos ver como a orientação, capacitação profissional e a aquisição de certas competências da força de trabalho aparecem como tarefas que devem assumir o nível médio. Para isso, analisaremos as características da nova modalidade, o currículum, o perfil dos aprendices e a distribuição do tempo escolar. Em paralelo a esse processo, estudaremos as transformações no regime de disciplina escolar, entendendo que se trata de um dispositivo central encaminhado a formar os atributos morais da força de trabalho. Não só recompondremos o marco normativo senão que,  também, aproximar-nos-emos ao estudo de suas formas concretas de realização. Para dar conta deste último aspecto, trabalharemos a partir do relevamiento e análise da imprensa nacional e indagaremos o arquivo  documentário de uma escola pública de Capital Federal. Em soma, abordaremos aqui três dimensões convergentes -o plano organizativo, o curricular e o disciplinar- que permitir-nos-ão observar os vínculos existentes entre as reformas educativas e as necessidades do capital durante a última ditadura militar.

Palavras-chave: Sistema educativo - Nível médio - Formação da força de trabalho - Sistema Dual - Regime disciplinar - Ditadura militar

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Vivendo o trabalho. Transformações sociais, cirujeo e comércio ambulante

Mariano D. Perelman

 Neste artigo, me proponho a abordar as transformações ocorridas a partir da implementação de uma série de políticas de cunho neoliberal na Argentina e o modo pelo qual impactou as subjetividades das pessoas que realizam duas atividades consideradas parte de uma “zona cinzenta”, atividades informais ou mesmo “não trabalho”: o cirujeo (coleta informal de resíduos) e o comercio ambulante nos trens da cidade. Ambas as atividades não nasceram durante a década de 1990 nem são apenas consequência das políticas neoliberais. No entanto, os dois casos permitem compreender como o trabalho é atualmente entendido pelos atores. A partir dos casos mencionados, mostrarei o modo como se constroem significações em torno do trabalho e das atividades tanto a partir dos discursos hegemónicos como em função das experiências das pessoas. Isso permite abordar os matizes e complexidades que implica a análise das experiências laborais na Argentina pós-convertibilidade e o modo pelo qual impactou as subjetividades dos que continuam ganhando a vida através do mercado formal, dos que começaram a fazê-lo no informal e os que sempre o fizeram à margem do mercado.

Palavras-chave: Comércio ambulante; Cirujeo, Trabalho, Buenos Aires, Desemprego

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


A construção do campo da sociologia na conjuntura dos anos de 1960/1970
Disputas disciplinares, publicação e circulação de idéias na produção de revistas acadêmicas no Paraguai

Lorena Soler


O artigo procura estudar a formação do campo da sociologia moderna no Paraguai por meio de disciplinar e editores de revistas acadêmicas, tais empreendimentos intelectuais agrupados comunidades e incentivado a consagração de campos de disputas de estudo. Especificamente, ele se concentra no paraguaio Studies Journal (1973), Antropologia Supplement (1965) e do Jornal paraguaio de Sociologia (1964). Pára com especial destaque para o último, tanto projecto editorial que reuniu uma nova elite intelectual pertencente ao Centro de Estudos Sociológicos paraguaio, que estava ligado com as instituições regionais e profundamente atualizado as questões e problemas que fizeram a agenda de pesquisa e produção de sociologia no Paraguai.
Palavras-chave: Sociologia; Campo intelectual; Revistas acadêmicas; Paraguai

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Entre a Mãe Terra e a Mãe das Indústrias. Gestão de recursos, montanhas, mega-mineração e conflito socioambiental na Argentina

 Florencia Soraire

 Nas profundezas da Cordillera de Los Andes há minerais que o mercado global tornou recursos naturais não renováveis e estratégicos. Empresas de capital estrangeiras investem milhões de dólares para extrair-lhes, sendo favorecida pelos governos que vêem bem a extração em seus territórios. Mega mineração “a ceu aberto” na Argentina presenta um caso particular. O conflito sócio-ambiental que rodeia os projetos em andamento e a população perto da mina tem como protagonistas  a os trabalhadores da minas con seus vizinhos, familiares e amigos que  formam parte de asambleias para expulsar as empresas mineiras do país.A luta pela imposição de sentidos para as montanhas como “lugar sagrado” (Pachamama) e "território produtivo", torna visível a problemática entre ambos grupos, mostrando a tensão presente em torno duma atividade produtiva de importante presença na sociedade Argentina há mais de uma década.

Palavras-chave: Pachamama; megaminería; recursos humanos; conflito sócio-ambiental; Argentina

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Experiências e condições de trabalho diferenciadas no serviço doméstico.  Uma caracterização da segmentação do trabalho do setor na cidade de Buenos Aires

 

Francisca Pereyra y Ania Tizziani

 

As precárias condições de trabalho das trabalhadoras domésticas são um fenômeno bem conhecido. No entanto, nas ultimas décadas registra-se várias iniciativas, nacional e internacionalmente, para equiparar os direitos deste grupo com os outros trabalhadores. Neste contexto, existe um renovado interesse na produção acadêmica sobre o setor. No entanto, a questão da segmentação da força de trabalho e suas implicações do impacto destas iniciativas têm sido ainda pouco estudadas. Neste sentido, uma das variáveis mais significativas deste grupo refere-se a modalidades de inclusão diferencial na ocupação - principalmente relacionado às horas trabalhadas - envolvendo situações desiguais em termos de experiências profissionais e acesso aos direitos de trabalho. Neste artigo propomos contribuir para esta linha de investigação com base numa primeira classificação do universo destas trabalhadoras em dois grupos: aquelas que trabalham só algumas horas por semana sob a modalidade de pagamento "por horas" e o resto das trabalhadoras sob a forma de pagamento mensal. Combinando dados quantitativos e qualitativos, examina- se em primeiro lugar, sobre as motivações ou restrições que levam as trabalhadoras para cada tipo de inclusão. Logo, estudam-se as diferentes maneiras em que cada subgrupo concebe e gerencia a relação com os empregadores, bem como suas percepções e a apropriação dos direitos de trabalho.

Palavras-chave: trabalhadoras domésticas; condições de trabalho; segmentação; direitos dos trabalhadores; Argentina.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


O catadores e o estatización de sua condição gostam da sobrepopulation relativo pelo intervalo dos cooperatives. Cidade de Buenos Aires, 2001-2012

Nicolás Villanova

 A situação do catadores uns foi modificada durante todo mais de 10 anos. As leis 992 e 1.854 tenderam a reconhecer o trabalho do catadores uns, a atividade que foi proibida por diversas décadas. Até à data do ano 2008, o governo de Buenos Aires mudou a política do recycled muito substantivamente, beneficiando-se a um jogo do catadores associado nos cooperatives. Esta mudança na gerência dos restantes contínuos urbanos não tem precedents: o estado concedeu aos cooperatives a possibilidade a ele da coleta de produtos exclusivos dos reciclables da maneira nas zonas do trabalho atribuídas formalmente. Também concedeu a subsídios a eles, como por exemplo, à tampa mensal dos incentives, para o infrastructure, a médica e a social. Neste artigo, nós analisaremos os subsídios dados, o orçamento emissor e seu impacto real nas condições labor do catadores. Esta política não modificou muito substantivamente as condições labor do catadores. Além, um não é uma política universal, mas aquele beneficia-se a uma quantidade pequena de catadores. Entretanto, a mudança na política estima um recognition do trabalho do catadores e de um uso na parte do estado de um trabalho barato que não modifique próprios atributos de sua condição do sobrepopulation relativo.

Palavras chave: Catadores; Subsídio; Recycled.

Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Elites políticas e nação. As representações sobre o nacional dos senadores argentinos (2001-2011)

 Gabriel Levita

 No quadro da questão pelas características das elites políticas na Argentina, este artigo analisa as representações sobre o nacional dos senadores nacionais argentinos tomaram seus assentos entre 2001 e 2011. A partir de uma análise de conteúdo das atas da sessão parlamentar, construímos uma tipologia de três camadas de representações. Primeiro, as “compartilhadas” são comuns a todos os atores. Em segundo lugar, as “partidárias” replicam a clivagem das grandes tradições políticas argentinas. Um terceiro tipo é composto por quatro grupos que atravessam as pertences partidários: as “paroquiais”, as “cosmopolitas”, as “conspiratórias” e as “decadentistas”. Cada uma de elas envolve julgamentos e avaliaçãos dos diferentes atores. O artigo explora as memórias e os imaginários onde se baseiam e contextualiza as intervenções.

O artigo faz duas contribuições substanciais. Por um lado, faz mais complexas as abordagens sobre as representações sobre o nacional das elites políticas, mostrando alguns dos significados disponíveis a partir do quais as posições políticas são justificadas. Por outro lado, mostra como a adesão PJ ou UCR não é um fator determinante para suas ideias sobre o nacional e, portanto, para suas posições ideológicas.

 Palavras chave: Representações; Nação; Elites; Senadores; Trajetória

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


Nacionalismo petroleiro e peronismo. Desde a nacionalização da terra até o regime do contrato (1946-1955)

Fernando G. Dachevsky

 

Este artigo analisa a política peronista petroleira enfatizando seus dois aspectos mais notáveis: a promulgação da Constituição de 1949 e do contrato com a Standard Oil da Califórnia, proposto por Perón. Contra as interpretações que opunham ambas as medidas como expressões contraditórias na relação entre Perón e nacionalismo do petróleo, enfatizamos a complementaridade dos dois. Nossa hipótese de trabalho é que ambas as medidas foram consistentes dentro de uma transição para formas de incorporação de capital privado, em parceria com YPF. Em outras palavras, entendemos que a forma de contratos de petróleo exigem não apenas as mudanças na relação entre YPF e do setor privado, mas sob a forma de acesso à terra. Para este efeito, as disposições do artigo 40 da Constituição, de 1949, apareceria como necessário.

 Palavras-chave: Política económica; nacionalismo petroleir;  apropriação nacional

 Go to Home Page Trabajo y Sociedad                  (Return to Abstract List


A educação proibida: ¿um desafio da forma escolar ou uma proposta educativa funcional a um capitalismo soft?

María Emilia Di Piero

A forma tradicional da escola foi questionada em muitas ocasiões e em diferentes perspectivas. Neste artigo vamos nos concentrar nas análises de algumas criticas que, apresentando- se como alternativas de liberação e de superação, acabam sendo funcionais à nova configuração do capitalismo na atualidade. Assim, sustentamos que discursos educativos apologéticos do antiautoritarismo, da flexibilidade, da criatividade e da autonomia (entendida como liberdade da pessoa para se dar as próprias regras) estão em congruência com um certo modo de gestão empresarial que está no contexto do novo espírito do capitalismo, no qual aumenta a importância da responsabilização individual pelos próprios atos e se acentuam os processos de individuação.

Neste sentido, analisaremos o documentário “La educación prohibida”, estreado em agosto de 2012, no qual se critica a escolarização estatal obrigatória promovendo o fim da forma escolar tradicional.

Na primeira parte do escrito vamos apresentar os conceitos de “forma”, “gramática”, “cultura escolar” e “programa institucional”, colocando eles em relação à análise do filme. Na segunda parte, vamos expor e analisar criticamente alguns dos questionamentos ao monopólio estatal da educação formal que o documentário tenta demonstrar, sustentando que os mesmos apresentam certa afinidade eletiva com a atual configuração de um capitalismo soft.

 Palavras chave: forma tradicional da escola; propostas alternativas; capitalismo soft; nova gestão  empresarial; processos de individuação


(Go to Home Page Trabajo y Sociedad)